20.02.2017

Mulher de 30: O Peso Do Que “Devemos Ser”

Essa semana uma leitora, a Gabi, fez um comentário em um tópico sobre autoestima lá no nosso grupo do Facebook, que, dentre tantos outros, colocou o dedinho na ferida e me fez lembrar do fantasma da cobrança social e do peso do que devemos ser, mas não somos.

Essa ideia toda de que devemos ser alguma coisa me incomoda profundamente, porque ninguém veio a esse mundo pra seguir script, cada um tem seu próprio caminho, tempo e forma de caminhar.

Mas, querendo ou não, fomos todos moldados nesse caldeirão que diz o que cada um deve ser, e quando. E, minha amiga, quando a nossa vida não sai exatamente como o esperado é difícil, muito difícil, não sucumbir aos gritos silenciosos das cobranças alheias.

Eu senti e sinto isso na pele de diversas formas, então entendo exatamente o que a Gabi está sentindo, porque já passei pelo mesmo.

o peso do que devemos ser juro valendo

A regra é que você, aos 30, esteja plena e realizada, mas da maneira tradicional: emprego “bom” e estável, casa própria, casamento e filhos, talvez. E quando você não tem uma dessas coisas aí, sobretudo um emprego rentável e “seguro”, parece que você fica de fora do mundo, sabe?

Seja porque você não conseguiu uma recolocação profissional, porque você, como eu, decidiu mudar de planos e precisou recomeçar, ou por qualquer outro motivo, o fato é que não é fácil lidar com a cobrança que vem de todos os lados, não é fácil não se deixar atingir psicologicamente e, como bem disse a Gabi, não se sentir incapaz.

Incapaz, frustrada, assustada, acuada, com medo, engolida por um turbilhão de dúvidas. Não é fácil, nesse contexto, continuar sendo positiva, acreditar em si mesma, ser forte, manter o foco e fazer o que precisa ser feito. Não é.

Tudo isso nos afeta de uma forma que só quem sentiu na pele (e na alma) pode mensurar. Chega um momento em que a gente não se reconhece mais, que entra em “modo de sobrevivência”, que, de alguma forma, se “desumaniza” mesmo. Que é engolida por uma avalanche de baixa estima e não consegue reagir, porque o peso, tanto das cobranças internas como das externas, é demais pra segurar.

E nesse momento, quando, psicologicamente, tudo desaba, quando os muros caem e todas as estruturas que nos sustentam desmoronam, surge, não sei como ou de onde, uma força que é a única coisa que vai te sustentar: a fé em si mesma.

Não me pergunte como, mas “na beira do abismo”, ela (quase sempre) vem, e vem com uma força violenta.

o peso do que devemos ser juro valendo

E aí a  gente tenta de novo, e de novo, e mais uma vez, e quantas vezes forem necessárias, e parece que nada mais é capaz de nos derrubar. Eu não faço ideia do que seja essa “força”, mas ela me fez tampar os olhos e ouvidos para o burburinho alheio e acreditar apenas em mim.

E me fez continuar, dia após dia, apesar de todas as coisas.

E sabe o que é mais engraçado? É que chega um dia, garanto, que a gente ri disso tudo. Chega um dia em que essas mesmas pessoas que te apontavam o dedo, que te faziam sentir tão mal, começam não só a te aplaudir, mas a se inspirar em você.

O meu dia, por incrível que pareça,  foi hoje, Gabi. Hoje, com uma paz de alma enorme, eu vi quem, primeiro, me ridicularizou, quem, não conseguindo,  tentou me puxar de volta, quem tentou me fazer parar de todas as formas possíveis, pedir, pagando, pra me ouvir. Porque o que antes era ridículo, hoje é motivo de orgulho, de inspiração, veja só…

E esse dia vai chegar pra você também, Gabi, e você vai voltar a ser mesma menina que “vai atrás daquilo que sonha e acredita”, só que muito mais forte. E vai realizar muito, vai ter altos e baixos, vai perder, vai ganhar, vai viver.

Viver sendo quem e o que você quiser ser, sendo maior e melhor do que era antes, porque a voz de dentro será tão, mas tão alta que o barulho de fora não terá mais importância.

O seu dia vai chegar, vai por mim. Enquanto isso, tenha força… Você consegue!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

07.02.2017

Sobre Amar o Próprio Corpo

Essa semana falei rapidamente nas redes sociais sobre amar o próprio corpo, mas como por lá não dá pra falar tanto quanto eu gostaria, resolvi falar por aqui também.

Não se fala em outra coisa, aliás, e isso é maravilhoso, só que a coisa não é tão simples como parece, e nem tão rasa.

A gente sabe o papel que a mídia, de modo geral, tem na criação e propagação de padrões de beleza inatingíveis e na busca obsessiva pelo que seria o corpo perfeito, bem como na pressão que tudo isso exerce sobre todas nós.

Só que se fosse só a mídia a coisa seria muito mais fácil de resolver. E não é.

Não é porque existe um fator religioso e cultural determinante nisso tudo. Desde pequenas, somos ensinadas a ser contra, a negar, a ter vergonha do próprio corpo, um belo trabalho feito por quase todas as religiões do mundo, a exceção, até onde sei,  do Tantra, que entendeu que, por ser a base do ser humano, a sua raiz no mundo físico, ele precisa ser não só aceito em sua plenitude, mas respeitado, amado e, sim, reverenciado, como um presente da Existência.

sobre amar o próprio corpo juro valendo ju lopes

“Tua alma habita teu corpo, trate-o bem”

Nós aprendemos, por vias tortas, que é pecado, porque vaidade, admirar o nosso corpo. E se for o corpo do outro, é “luxúria”. Aprendemos que nos tocar é sujo, feio, obsceno. Que tocar o outro e sentir prazer com o próprio corpo é indecente e imoral, a menos que você seja casada ou, no mínimo, esteja em uma “relação séria”.

Agora, me diz: como é que a gente vai amar o que aprendeu, lá atrás, a desprezar? Como vai ter orgulho do que foi ensinado a ter vergonha? Como vai encontrar beleza no que é fonte de pecado, no que assimilou, lá no inconsciente, a impureza e a tantas coisas ruins, hein?

Não vai, gente, não vai.  Você pode até achar que não, mas isso está sim no inconsciente da maioria, e é repassado geração após geração por nós mesmas, que deveríamos, ao contrário, aprender e ensinar a cultivar o amor e o respeito pelo corpo, a não negar o próprio corpo.

E isso é infinitamente mais difícil que lidar com padrões impostos pela mídia, porque a esmagadora maioria tem isso tão entranhado no próprio ser que sequer percebe a ligação entre uma coisa e outra.

Como aprender a amar o próprio corpo?

Pra amar o próprio corpo a gente precisa, primeiro, parar de condená-lo, parar de olhar pra ele como algo “impuro”, errado, e aprender a respeitá-lo. Você tem que ser amoroso com o seu corpo, tem que tratá-lo bem, tem que cuidar, que proteger, que entender que ele é uma dádiva, é um presente, e isso já basta para que ele seja cheio de beleza.

Eu demorei uma vida inteira pra entender isso, pra ter o “click” de que a coisa toda estava errada, de que o buraco era bem mais embaixo do que eu imaginava, e hoje já começo a perceber que “o caminho” não é mudar o meu corpo pra que eu possa amá-lo, mas o contrário.

Porque a partir do momento que comecei a me livrar de toda essa ideia equivocada que fui aprendendo e lapidando ao longo da vida, entendi que meu corpo não é apenas bom, mas fonte de milhares de coisas maravilhosas, e que eu tenho sim que desfrutá-lo e apreciá-lo. E que não tem nada de errado, de feio ou de sujo nisso.

Quando, há pouquíssimo tempo, comecei a agir dessa forma, a olhar pra mim mesma com mais amor, generosidade e leveza,  comecei a cuidar do meu corpo muito melhor, um cuidado que nada tem a ver com perfeição ou com padrão, mas sim com o zelo que temos com tudo aquilo que amamos.

Não faço a menor ideia de onde isso vai dar, mas garanto que tenho tido uma relação muito mais sadia, bonita e verdadeira com o meu corpo e comigo mesma, coisa que todas nós deveríamos ter aprendido desde o começo.

Beijos, Ju♥

Ei, vamos ficar juntinhas nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

06.02.2017

Pro Dia Ser Mais Feliz (E a Vida também!)

Ainda sou muito jovem e, mesmo já tendo vivido tantas coisas, sei bem pouco, mas uma coisa é certa: pra ter uma vida mais feliz a gente precisa ter dias mais felizes, porque, como bem disse Sêneca, “cada dia é, por si só, uma vida”.

Comecei a pensar nisso meses atrás e percebi o quanto estava “embotada”, inconsciente, fazendo as coisas no piloto automático. Decidi, então, colocar mais vida nos meus dias, restaurar os meus sentidos, viver mais, sentir mais e melhor.

Aos poucos, e isso não foi fácil, parei de indagar sobre o futuro e aprendi a, com o que tenho em mãos, fazer o meu, recebendo como um presente o que quer que a vida me traga hoje. Se o “embrulho” for bom, agradeço. Se não for, aprendo e fico mais forte, o que também é bom.

pro dia ser mais feliz

E já acordo escolhendo ter um dia bom, não importa o que aconteça. Abro as janelas, respiro fundo, sinto o tempo, vejo o sol bater nos meus cristais e a luz entrar na casa. E na alma.

Faço o meu café e dou ao corpo o que ele quer. Parei com essa história de “só pode comer isso ou aquilo“. O corpo fala, a gente só precisa aprender a ouvir.

E como com calma, sentindo a textura, o cheiro, o sabor das coisas. Presto atenção no que coloco na boca, pra evitar comer emoções, como fiz a vida inteira. E, se tem mais alguém à mesa, converso, ao invés de ler o jornal ou ficar no celular.

Sabe atenção? Todo mundo quer e precisa. Mas a gente, nesse corre corre diário, quase nunca dá. Nem tem. Mas percebi que quando comecei a mudar, a dar o que tanto queria, comecei a receber mais também. É só questão de tempo.

Como trabalho em casa, consigo ter mais flexibilidade com o meu tempo, coisa que é difícil pra imensa maioria, eu sei. Mas, já que tenho essa sorte, aproveito-a bem: separo um tempo para realmente estar com meus bichinhos, pra cuidar das minhas plantas, pra cuidar de mim.

E quando sento pra trabalhar, mergulho naquilo e trabalho feliz. Feliz porque hoje consigo viver fazendo aquilo que me preenche a alma.

Por uma vida mais feliz!

pro dia ser mais feliz juro valendo ju lopes

Se encontro um conhecido, paro pra cumprimentar. Se encontro um amigo, volto toda a minha atenção pra ele, digo que estou feliz por encontrá-lo, beijo, abraço, desejo o bem. Ah, gente, isso faz tão bem!

Me livrei dos entulhos, dos excessos, e espalho pela casa cheiros e tudo o que me deixe feliz. Aqui não entra mais nada que não faça sentido, que eu não vá usar, porque casa é pra gente viver e reconhecer nela o nosso lugar.

Tenho sorrido mais, sendo mais gentil com o outro, mais paciente e generosa comigo e valorizado muito mais o meu tempo. Tenho tentado amar mais, não só os outros, mas a mim mesma, e demonstrar isso com gestos de carinho, cuidado e respeito.

Também tenho me apaixonado muito, pelas coisas mais simples, por todas as coisas, e isso me faz sentir muito mais viva.

Parei de dar atenção ao que não é bom, a ouvir meu coração e, sobretudo, minha intuição. E toda noite, antes de dormir, tiro 10 minutinhos pra “me fazer bem”.

Acendo um incenso com um cheirinho bom, sento num cantinho sossegado, respiro, inspirando sentimentos bons e expirando o que é ruim. Medito, cuido de mim.

Ao invés de negar o que sinto, seja raiva ou qualquer outra coisa, coloco pra fora, tento entender, só não deixo aqui dentro, porque sentimento ruim não adoece só a alma não, adoece o corpo também.

Vivo tropeçando, cometendo erros e sendo tão imperfeita como sempre fui, mas tentando, todos os dias, dar o meu melhor, ser um pouco melhor. E mais feliz.

Não é receita de bolo, mas tem funcionado bem, muito bem!

Beijos, Ju♥

Ei, vamos ficar juntinha nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

17.01.2017

12 Lições Que 2016 me Ensinou

Essa semana fui queimar a minha agenda de 2016 (sim, faço isso! rs), e além de algumas informações importantes que passei pra agenda de 2017, vi que em cada mês tinha um pequeno resumo do que tinha acontecido e que ali tinham lições valiosas de um ano complicado.

Anotei tudo numa listinha, coloquei no planner e achei que isso daria um post. Vamos lá!

12 Lições Que 2016 me Ensinou

lições que aprendi

1. Tudo pode mudar num piscar de olhos.

A vida acontece aos poucos, é fato, mas tudo pode mudar a qualquer momento, tanto pra bom quanto pra ruim, e é essencial que estejamos preparados. Ninguém se mantém no topo da onda o tempo todo, é impossível. A gente cai, levanta, passa pela calmaria, continua caminhando, sobe, sobe mais alto e cai de novo (ou não…), o importante é saber viver tudo isso com tranquilidade e aprender o que cada um desses momentos ensina.

2. Continue caminhando

E não importa pra que lado o barco vire, continue caminhando. Isso é muito difícil quando as coisas não vão tão bem como a gente gostaria, mas ninguém realiza sonhos desistindo quando as coisas vão mal, quando o mar fica revolto e as ondas arrebentam na nossa cara.

Esses momentos, aliás, são professores incríveis pra quem sabe aproveitar, e podem ensinar muito sobre perseverança, sobre acreditar em nós mesmos e no Universo, que sempre se movimenta para nos ensinar o que é preciso em cada momento.

Portanto, quando as coisas ficarem difíceis e a vontade de desistir bater na porta, respire, se fortaleça e continue caminhando. Você vai chegar lá, acredite.

3. Sonhos são apenas sonhos

Sonhos são lindos e podem sim nos impulsionar, mas a menos que você coloque a mão na massa e trabalhe duro nada vai acontecer. Sinto informar, mas sonhos não se realizam sozinhos, é você que tem que fazer a coisa acontecer!

Trabalho e perseverança sempre prevalecem sobre sonhos e talentos, sempre.

4. Ninguém além de você é responsável pela sua felicidade

A única pessoa que pode construir a sua felicidade é você, está nas suas mãos. E não, não adianta bater o pé, dar chilique, se fazer de vítima ou culpar o outro, o passado, seus pais, Deus, a vida ou o qualquer outra coisa porque isso não vai adiantar. Ao contrário, só vai atrasar a sua vida.

5. O que passou, passou

Falando nisso, a menos que você sele a paz com o seu passado e que perdoe tudo de todos, inclusive de si mesma, você vai continuar preso em coisas que, além de não trazerem nada de bom, atrapalham seu presente e estragam o seu futuro.

6. Todo mundo erra, e não tem nada demais nisso

Eu, você, seus pais, seus amigos, seu namorado/marido e todas as pessoas nesse mundo erram, metem os pés pelas mãos e fazem besteiras, coisas das quais não se orgulha, então desça do pedestal, pare de apontar o dedo e, mesmo não aceitando, porque ninguém é obrigado, tente ter a generosidade de compreender o outro ao invés de julgar.

Não é fácil não, eu bem sei e continuo tentando fazer isso todos os dias, mas a verdade é que a gente tem que parar de passar a vida apontando os erros alheios, como se estivéssemos acima disso, porque não estamos.

7. Se afaste de quem não te faz bem

Algumas pessoas não devem fazer parte da nossa vida, e isso não tem a ver com os erros dela, mas sim em como ela nos faz sentir. Quem te suga, quem te desequilibra, quem não confia em você e não apoia seus sonhos, quem, resumindo, “não é por você” não deve permanecer ao seu lado.

8. Busque o que é melhor para você

As pessoas ficam ofendidas quando finalizamos uma situação ou relação, e não raras vezes somos rotuladas como egoístas, falsas ou más nesses momentos, o que é um absurdo, porque é óbvio que você tem que buscar sempre o que é melhor para você. E, acredite, se você não fizer isso por você, ninguém vai fazer.

9. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta

Cada pessoa vai te rotular de uma forma e isso não tem absolutamente nada a ver com quem você realmente é. A gente julga e rotula de acordo com o nosso sistema de crenças, com a nossa realidade, com a imagem que a gente tem do outro, mas essa imagem não é o outro.

Ou seja, não leve para o lado pessoal, isso não tem nada a ver com você. E não, não tente provar nada para ninguém. O seu compromisso é com você, é em ser melhor a cada dia, então não perca tempo tentando agradar e mudar a opinião de quem quer que seja sobre você.

10. Faça o melhor que puder, sempre

Eu acredito que nós estamos aqui para aprender, pra evoluir, e uma forma de fazer isso é dar sempre o nosso melhor, em qualquer circunstância. Não importa o que você esteja fazendo, esteja por inteiro, faça o seu melhor, da melhor forma que puder. É assim que nos tornamos a melhor versão de nós mesmos.

11. Diga sim para si mesma

Ah, o livro da Shonda mexeu demais comigo, me fez um bem enorme e me ensinou que preciso dizer sim pra mim mesma o tempo todo. Quando a gente aprende isso e para de negar quem somos e o que queremos, quando paramos de nos anular para agradar o outro a vida se transforma e tudo muda, vai por mim!

12. A vida vai te surpreender

Na hora certa, quando você estiver preparado, quando aprender o que a vida, através de milhões de situações repetidas, tenta te ensinar, coisas incríveis começam a acontecer.

Parece impossível hoje, né? Eu já estive bem aí, justamente nesse ponto, mas, acredite, coisas maravilhosas acontecem todos os dias, milagres existem e sonhos se realizam sim, mas tudo acontece quando tem que acontecer, nem antes, nem depois.

E eu continuo continuo escolhendo acreditar que o melhor ainda está por vir, e que posso ser melhor, muito melhor, pra mim, pra você, para o mundo. Só depende de mim.

E pra vocês, quais foram as lições do ano que passou?

Beijos, ♥ Ju

Bora ficar juntinhas? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Página 2 de 4612345
O que você acha do JV?
Amo o JV minha melhor amiga e companheira de todas as minhas madrugadas sem sono. Só compro produtos de beleza que a Ju aprova. É…
As leitoras mais incríveis da vida
  • Vamos brindar? Vamosssss, que a vida é feita pra isso, pra celebrar! 🍸✨ Estamos aqui comemorando os 4 anos do blog, e eu só tenho que agradecer! 🙏🏻🙌🏻 Meu pisciano com ascendente em Gêmeos é lindo e tem as leitoras mais incríveis da vida! ❤️
Pense num menino de sorte? É ele! ☺️💫🎉 #JuroValendo #Jujuland
  • #hair #blondhair #blondhairdontcare #loiro
#jurovalendo seco ao natural! Aquele cabelo que você respeita! 💇👱
@jurovalendo valeu Ju!
  • Eles chegarammm 😍😍😍
Os melhores amigos dos meus quase 36 anos 😂
Obrigada @artvitta 
Obrigada Dra. Luciana 😍❤🌹
Obrigada Juguru @jurovalendo 😍❤😂 Vitamina C 20% + Oligo ha 0,3%
Dexapantenol Turbinado complexo de Aminoácidos - Salva Fios ❤❤❤ #artvitta #vitaminac #acidohialuronico #oligoha #dexapantenol #dexapantenolturbinado #salvafios 
#pele #peleoleosa #estetica #dermatologia #cosmetica #cosmetologia #mulherde30 #mulheresde30 #jurovalendo #beleza
Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
Poste no instagram uma foto com a hashtag
#JuroValendo