27.10.2016

A Patrulha do Cabelo: É Seu, Use Como Quiser!

Sempre fui apaixonada por cabelos, coisa de leonina, acho. E desde que comecei a escrever em blog, falo de cabelos, mas nunca imaginei que um dia fosse presenciar uma coisa tão ridícula, abusiva e segregadora como a patrulha do cabelo alheio.

Sim, isso existe. E piora a cada dia.

Participo de diversos grupos de cabelo na internet e cada dia fico mais abismada com o nível das coisas que me obrigo a ler.

São mulheres criticando mulheres por causa da forma do cabelo, da cor do cabelo, do penteado que se usa no cabelo. Não, se o seu cabelo é cacheado, você tem que assumir, querendo ou não, gostando ou não, porque isso prova que você se aceita.

Patrulha do cabelo? Ele é seu, use como quiser!

patrulha do cabelo

Se o seu cabelo é crespo, não ouse alisar, porque cabelo alisado é pra seguir padrão. E não, você diz que gosta assim, que prefere assim, que quer assim, mas na verdade você está sendo manipulada e tenta a todo custo se adequar aos padrões. Coisa de mulher que não é emponderada, engajada, que não tem orgulho da própria história.

Seu cabelo é loiro e liso/alisado? Então você é basicamente uma bonequinha de luxo manipulada e dominada, o retrato fiel da mulher opressora. e se usar uma tiara é pior ainda, é coisa de mulher que quer ser princesa. E ai de quem ousar dizer o contrário.

Notam o grau do absurdo? Notam o tanto que isso é abusivo, invasivo e ditatorial?

Sabe a palavra LIBERDADE? Tenho ela tatuada, enorme, de um lado a outro do corpo. E na alma toda. Então não ousem querer determinar como eu devo ou não usar o meu cabelo. Como qualquer mulher deve ou não usar o próprio cabelo.

Cada uma tem que usar o cabelo como e do jeito que quiser, que se sentir confortável. É o seu cabelo, são as suas vontades, quem decide é você e ponto final. Isso sim é legítimo, e precisa ser respeitado.

Qualquer coisa que seja contrária a isso é uma afronta, um disparate, um despautério.

E se você, censora do cabelo alheio, tão politizada e conhecedora da própria história, acha que pode ditar regras sobre as escolhas alheias, se acha que quem não encaixa nas suas regras não serve, você não passa de uma ditadorazinha de meia pataca. Só.

E você, que se limita a julgar alguém (que abuso…) por causa do cabelo, esquecendo do que realmente importa, que são as ações de cada um, é tão rasa quanto aqueles que ditam padrões que você diz combater.

Ter o cabelo cacheado, crespo, liso ou de qualquer outro jeito não te faz melhor, mais engajada ou consciente que ninguém, deixe de ser superficial. Aproveite e aprenda um pouquinho sobre respeito, autodeterminação e outras coisinhas que você parece desconhecer.

Sabe o outro, amiguinha? Então, ele não é você. Cada qual no seu cada qual, entende? Não é difícil de entender não, é simples, bem simples.

Então pare, por favor, com essa palhaçada de ditar regras, de se julgar no direito de determinar o que as pessoas devem usar, ser ou fazer, porque as suas escolhas só valem pra você, elas não são parâmetro pra humanidade, tá?

E vocês, meninas, quando lerem esses absurdos na internet, não se deixem influenciar, não se calem,  não deixem que quem quer que seja diga como vocês devem viver. Esse é o tipo de coisa que a gente nunca pode admitir nunca, NUNCA.

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

24.10.2016

Sobre o Uso da Ritalina no Déficit de Atenção

Li um texto ontem sobre a Ritalina que me deixou tão irritada que, mesmo não usando e não gostando do medicamento, tive que sentar pra escrever esse post.

Não é novidade pra ninguém que tenho déficit de atenção, né? Já falei disso por aqui em post e em vídeo, e sempre faço algum comentário sobre o assunto nas redes sociais.

Fui diagnosticada cedo, usei todos os medicamentos disponíveis para o TDAH, experimentei tratamentos diversos, e acho sim que terapia e/ou acompanhamento psicológico, tanto para o paciente como para a família, sobretudo quando se trata de uma criança, é de suma importância, mas o medicamento é, na imensa maioria dos casos, essencial.

ritalina no déficit de atenção TDAH

E se é essencial, porque melhora a vida da pessoa (e isso é o que me interessa), que loucura é essa de demonizar o medicamento? E, pra piorar, fazer isso generalizando e sem oferecer opções?  Porque sim,  existem casos, que não são poucos (e eu sou um exemplo disso), em que tirar o medicamento não é uma opção.

Não é assim que a banda toca não, amiguinha.  O buraco, com certeza, é muito mais embaixo, mas isso só sabe quem já viveu os muitos lados da moeda, quem já sentiu na pele.

Ritalina: é boa ou ruim?

O texto, que está em um site de psicologia, diz, basicamente, que a Ritalina transforma a pessoa num zumbi, num robozinho sem emoções que não questiona nada, que não sonha, não “viaja”, não tem fantasias.

É engraçado ler esse tipo de coisa porque, tendo sido diagnosticada na infância e já tendo 34 anos, tomei Ritalina por muitos anos, até porque por aqui só tinha ela mesmo, e só me arrependo de não ter tomado de forma ininterrupta, o que, com certeza, teria tornado a minha vida muito mais fácil.

Nesses anos todos não me recordo, em absoluto, de me comportar como um zumbi, de não questionar, de não imaginar, de não sonhar. Ao contrário. Questiono tudo o tempo inteiro, nunca fui o tipo de pessoa facilmente controlável, mesmo quando criança, e sonho muito, crio muito, faço muito.

E se hoje consigo fazer tudo o que faço, agradeço imensamente a cada um dos medicamentos que tomei, porque eles me deram (e dão) qualidade de vida, que é o mais importante.

É fato que não gosto da Ritalina (a comum), e já falei disso aqui. Mas não gosto porque o efeito dela não dura muito tempo, e isso me desestabiliza. Só que não posso ser rasa e dizer que ele não presta e pronto. Presta sim, é útil e dá qualidade de vida pra muita gente que realmente precisa do medicamento, e isso é de fundamental importância.

Hoje tomo o Venvanse, que é da mesma “família”, e também alguns suplementos e até hormônios que, supostamente, ajudam, como o pregnenolone, e sequer cogito a hipótese de ficar sem ele, porque com ele a minha vida é muito melhor.

nem boa, nem ruim: a Ritalina é necessária pra muita gente

Existem efeitos colaterais? Claro, como em qualquer medicamento. Existem riscos? Lógico. Vai funcionar da mesma forma pra todas as pessoas? Evidente que não. Mas, se existe um problema, e existe um medicamento que ajude a conviver com esse problema, a facilitar, a melhorar a qualidade de vida de quem tem esse problema, me parece óbvio que é preciso dar uma chance pra ele.

E é por isso que esse tipo de texto me incomoda tanto. Porque, como ainda existe muito preconceito e muita desinformação, é preciso ser menos superficial e generalista. É preciso informar corretamente, mostrando todas as possibilidades, todos os lados da moeda, sabe?

Porque sim, a Ritalina tem seus defeitos, é mal utilizada e pode causar problemas, mas pode, também, ajudar muitas pessoas, como me ajudou no início, e não assumir isso seria uma leviandade.

E não, a Ritalina não é uma ameaça ao futuro, embora eu tenha severas críticas a ela. O que ameaça o futuro e destrói o presente é a desinformação propagada por uns e outros.

Beijos, Ju♥

Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

20.10.2016

Aprenda a Dizer Não

É libertador!

Aprender, finalmente, a dizer não é uma das coisas mais libertadoras da vida, e só lamento não ter aprendido isso antes. Mas, antes tarde que nunca, né?

Por vias tortas, somos induzidas, desde cedo, a concordar, a agradar, a, simplificando, fazer qualquer coisa pra sermos aceitas. E a gente cresce fazendo o que pode e o que não pode pelos outros, dizendo sempre sim, mesmo que a gente não queira ou não possa, e não se dá conta de que, na grande maioria dos casos, dizer sim para o outro é dizer não para nós mesmas.

dizer sim para o outro é dizer não para nós mesmas

Só que dizer não é muito, muito difícil, porque não fomos condicionadas a isso. Porque acreditamos que se fizermos isso as outras pessoas vão se decepcionar, se afastar, nos excluir. E vão sim, mas só as pessoas que sequer deveriam estar nas nossas vidas.

É por isso, por ser tão difícil dizer não, que as pessoas se sentem confortáveis em pedir tantas coisas o tempo todo, inclusive as mais absurdas. E a medida que você diz sim, elas se sentem no direito de pedir cada vez mais.

São abusivas e invasivas sim, mas isso só acontece porque você é permissiva demais, porque quer agradar a todos e deixar todo mundo feliz. Exceto você mesma, né?

Não é sua obrigação agradar o outro ou  fazer alguém feliz. A sua obrigação é, primeiro, com você, e isso não é, nem de longe, egoísmo, é bom senso mesmo.

Portanto, se ocupe em se fazer feliz, em se agradar, em ser honesta com você mesma, com seus desejos, suas vontades, sua vida. Se ocupe em viver para você, e não em ser boazinha para os outros.

Isso torna tudo mais fácil e infinitamente mais simples.

O ” Não” é uma frase completa…

E aprenda:  o “não” é uma frase completa. Você não tem que explicar ou justificar porque disse não, assim como você não justifica o porque de dizer sim.

Quando a gente aprende isso, quando diz não sem culpa, e não temos que nos sentir culpadas por isso de forma alguma, a vida muda pra muito melhor.

Muda porque você passa a viver pra você, a viver de uma forma muito mais honesta, gentil e generosa com você mesma, e isso é maravilhoso.

Algumas pessoas vão se afastar? Com certeza. E pra muitas, que antes te achavam a melhor pessoa do mundo, você será vista como a pior das piores, mas isso é bobagem. Que fique quem realmente nos faça e queira bem, mas essa gente que fica perto pelo que podemos oferecer, que nada mais fazem que, de muitas formas, nos usar, podem (e devem!) sair. Já vão tarde.

O não é uma palavra mágica, pode usar sem medo. É ela que te faz dizer sim pra si mesma, que te tira do papel da coadjuvante que está ali pra servir e te transforma em protagonista da própria história. Recomendo!

E se quiser ver mais posts como esse, é só clicar aqui.

Beijos, Ju♥

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

02.10.2016

Painel de Leitores Protótipo: Como fazer?

Vou aproveitar que no domingo faço posts que fogem um pouco da nossa “programação normal” pra falar do meu Painel de Leitores Protótipo, que já falei lá no Face algumas vezes e muita gente, sobretudo outras blogueiras, perguntam como funciona.

Apesar de blog ser algo pessoal, sempre tive em mente que blog se faz para o leitor, e eu escrevo pra ser lida. E, se quero ser lida, tenho que conhecer muito bem os meus leitores.

Quero conhecer a ponto de conseguir cumprir, todos os dias, a promessa de que em cada post vocês vão encontrar aqui o que é importante pra vocês, o que é útil para as suas vidas, o que vai fazer diferença no seu dia a dia.

Por isso, cada post que eu faço, cada produto que escolho testar, cada tema que abordo leva em conta não só os meus, mas os interesses, necessidades e desejos de vocês, porque isso aqui não é feito pra mim, é feito pra nós.

Portanto, conhecer e, mais que isso, compreender os meus leitores sempre foi o ponto central aqui do blog, mas as pesquisas anuais, com perguntas prontas, não me davam o que eu queria, que era a acesso a realidade e ao dia a dia de vocês.

painel de leitores protótipo juro valendo

Painel de leitores protótipo

Foi aí que, pesquisando como as emissoras de TV conseguiam analisar o comportamento dos telespectadores pra “antecipar” seus desejos, cheguei no Homero Icaza Sánches, que foi considerado o “bruxo” da TV Globo, justamente por que conseguia entender o público de tal forma que sabia, antecipadamente, quanto cada programa da emissora teria de audiência.

Depois disso conversei com amigos que trabalham com publicidade e com pesquisa de produtos e conheci o painel de leitores protótipo, e aí, metódica que sou (Mércurio em Virgem, né mores? rs), coloquei no papel tudo o que achei relevante nos métodos de pesquisa que tive acesso e montei o meu próprio painel.

Primeiro a gente faz o óbvio: pega os dados estatísticos primários (no Analytics tem muita coisa!), como idade, sexo, cidades, etc, cruza essas informações e determina, com base nos resultados desse cruzamento,  10 tipos básicos (aqui eu tenho como base o 100%).

Com base nesse cruzamento eu sei, por exemplo, que 60% das minhas leitoras estão em capitais, mas a leitora que está numa capital do Sudeste é, a princípio, diferente da que está numa capital do Nordeste. Que a leitora que está em uma capital do Nordeste, mas é da classe B, tem expectativas, desejos e realidade diversa da que, estando na mesma capital, é classe C.

E mesmo que as duas sejam classe C e estejam na mesma capital, e aí já entra a parte de observação da realidade dos meus protótipos, elas não fazem parte do mesmo grupo se, por exemplo, uma é casada, tem filhos e trabalha fora e a outra estuda, é solteira e não trabalha.

Mas não fazem parte não porque uma é casada e a outra é solteira. Não fazem parte porque, por causa disso, muitos dos seus interesses diários, escolhas e desejos são diferentes.

Essa parte de estatística é, pra mim, a pior, porque sou de humanas, né? rs Mas, conversei com um professor do curso de Matemática da Uesb (a universidade daqui) e ele me ajudou.

Quando consigo os resultados da parte estatística e transformo isso nos 10 tipos básicos, chega na parte que mais gosto: transformar isso em bonecas e, depois, “em gente”.

Compro 10 bonecas (no meu caso são 9 bonecas e 1 boneco) e transformo-as com base naqueles dados estatísticos. Cada uma tem uma idade média diferente, uma cidade, uma classe social e por aí vai.

Feito isso, procuro entre as minhas leitoras, nas redes sociais (é por isso, também, que sempre tô futucando e curtindo o Face e o Instagram de vocês! rs), as que se encaixam em cada um dos perfis que estabeleci, porque não existe “um leitor”, existe um grupo de leitores diferentes unidos por interesses em comum, e eu não posso, se quiser atingir a todos, focar em apenas um.

Depois de encontrar os meus leitores protótipo, converso com eles e estabelecemos uma parceria, onde tenho acesso total a seus perfis nas redes sociais, pra que eu possa acompanhar o que eles dizem e, assim, entender o que querem e, mais ainda, o que não querem, assim como observar o que não dizem, que é o que me diz muita coisa, por mais louco que pareça.

Tenho, com todos, um encontro mensal (por skype, whatsapp, etc), onde a gente conversa sobre o que está acontecendo em suas vidas, quais são seus novos interesses, quais os produtos que estão usando, o que estão gostando ou não, e todos eles têm acesso total a mim o tempo todo pelo whatsapp, e aí a gente fala de tudo, de todas as besteiras do dia a dia, das neuras, das impressões sobre vários assuntos e produtos e por aí vai.

Esse acompanhamento é fundamental, porque todos nós mudamos todos os dias, e assim mudam as necessidades, os gostos e a própria vida, então é essencial prestar atenção nessas mudanças pra entender os novos desejos e as novas fases na vida de cada um e, assim, não repetir velhas fórmulas.

Acompanho e observo meus leitores protótipos todos os dias, de muitos já sou amiga mesmo, e isso me dá uma visão muito mais ampla do que cada um quer, porque consigo ter acesso a informações que nenhuma pesquisa me daria.

painel de leitores protótipo juro valendo

Sei onde moram, como moram, como querem morar, o que e quando leem, o que compram, querem ou não querem comprar, como se comportam nas mais diversas situações, quais são seus hábitos, suas expectativas, seus desejos latentes e por aí vai.

Tenho centenas de milhares de prints de cada reclamação que vocês fazem nas redes, e aqui é de todo mundo, de cada elogio, de tudo o que vocês falam e que pode, de alguma forma, me ajudar a melhorar e deixar o blog como vocês querem.

Já até mostrei por aqui uma vez (veja aqui) muitos prints de comentários fofos de vocês desde que criei o blog, lembram? Pois é, eu faço isso com tudo, com cada comentário, em todos os lugares, porque sozinha não consigo responder todos eles, mas guardo e levo cada comentário comigo pra entregar  exatamente o que vocês querem.

Com base em todas essas informações, cada boneca, que representa um grupo de leitor, ganha “vida”. Cada uma é caracterizada de forma diferente, com corte, cor de cabelo, maquiagem, roupa, sapato, acessório, produtos que usa, etc. É tipo “brincar” de boneca, sabe?

Pra agrupar mais informações, cada uma tem um caderninho, que fica ao seu lado aqui na minha estante de leitoras protótipo, e esse caderninho, escrito a lápis, ganha novas informações todos os dias.

Cada mudança é anotada, cada compra, cada detalhe do que é falado e postado vai pro caderninho.

Dá um trabalho danado, um trabalho que nunca acaba, mas dá também uma satisfação imensa de ver que consigo, de alguma forma, conhecer vocês a tal ponto que, como leio por aqui quase todos os dias, a gente mais parece amiga de infância.

Vocês sempre falam que “adivinho” o que vocês querem, mas não é adivinhação, é observação mesmo (culpa de Escorpião, que manda no meu mapa! rs), só.

E isso também faz TODA a diferença no crescimento do blog, toda, porque, afinal, qual a probabilidade de um blog do interior da Bahia, de uma cidade super pequena, onde não tem sequer um shopping, onde não tenho acesso a quase nada, crescer na velocidade que a gente cresce? E, mais que isso, crescer quando a grande maioria dos blogs estão diminuindo e perdendo espaço pro YouTube?

Nós crescemos todos os meses, sem exceções, temos mais de 3 milhões de visualizações de páginas por mês, e de um público que não é, via de regra, o público comum dos blogs de beleza, já que a imensa maioria desse público tem mais de 30 anos.

Além de ser essencial para o crescimento, vem aí o mais importante: meu público é extremamente fiel. São pessoas que, desde que começaram a acompanhar o blog, continuam acessando regularmente, são pessoas que estão aqui o tempo todo.

Isso faz com que esse crescimento, que é sim maravilhoso, não seja vazio. Existe uma relação de confiança por trás desse crescimento, existe a reafirmação diária daquele “contrato” que falei no início do texto, que aqui vocês vão encontrar o que procuram, da forma que procuram, na linguagem que gostam.

Tudo isso pode parecer muito complicado ou calculado, mas não é. É simples, e é, pra mim, a melhor forma de conhecer cada vez mais as necessidades de vocês, porque eu, Ju, faço o blog pra vocês, eu quero ser lida, e pra ser lida preciso alinhar o que quero escrever com o que vocês querem ler.

Claro que preciso melhorar em muitas coisas, mas tenham certeza que, todos os dias, faço o meu melhor!

Espero que vocês tenham conseguido entender direitinho, e pras amigas blogueiras que queriam saber um pouco mais sobre isso, sobre como fazer e tal, o que posso dizer é que o que funciona pra mim é bem diferente do que vai funcionar para você, porque não existe uma fórmula, mas uma coisa é certa: o leitor é rei (quem disse isso foi o Google! rs) e você precisa conhecê-lo, precisa.

Beijos e bom domingo, Ju♥

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Página 5 de 4634567
O que você acha do JV?
Amo o JV, depois que comecei a acessar, meu cabelo melhorou muuuito, e tudo isso baratex, com as dicas que pego aqui! Sem falar que…
As leitoras mais incríveis da vida
  • Vamos brindar? Vamosssss, que a vida é feita pra isso, pra celebrar! 🍸✨ Estamos aqui comemorando os 4 anos do blog, e eu só tenho que agradecer! 🙏🏻🙌🏻 Meu pisciano com ascendente em Gêmeos é lindo e tem as leitoras mais incríveis da vida! ❤️
Pense num menino de sorte? É ele! ☺️💫🎉 #JuroValendo #Jujuland
  • #hair #blondhair #blondhairdontcare #loiro
#jurovalendo seco ao natural! Aquele cabelo que você respeita! 💇👱
@jurovalendo valeu Ju!
  • Eles chegarammm 😍😍😍
Os melhores amigos dos meus quase 36 anos 😂
Obrigada @artvitta 
Obrigada Dra. Luciana 😍❤🌹
Obrigada Juguru @jurovalendo 😍❤😂 Vitamina C 20% + Oligo ha 0,3%
Dexapantenol Turbinado complexo de Aminoácidos - Salva Fios ❤❤❤ #artvitta #vitaminac #acidohialuronico #oligoha #dexapantenol #dexapantenolturbinado #salvafios 
#pele #peleoleosa #estetica #dermatologia #cosmetica #cosmetologia #mulherde30 #mulheresde30 #jurovalendo #beleza
Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
Poste no instagram uma foto com a hashtag
#JuroValendo