23.12.2016

Layering Capilar: O Segredo do Cabelo Perfeito das Japonesas

Já repararam que além de uma pele incrível as japonesas também têm um cabelo de arrasar? Eu, louca por cabelos, fico babando, gente! E o segredo da coisa toda é o tal do Layering Capilar!

Sim, meu povo, além do layering facial (falei nesse post), elas também têm o layering capilar!

Layering Capilar: Cabelos lindos em 5 passos!

O princípio básico do layering capilar é a sobreposição de camadas de produtos para tratar os fios, e ele é feito em, basicamente, 5 etapas.

Achei que a coisa fosse mais complicada, mas, gente, são coisas que a gente fala aqui faz é tempo. O que muda é que a primeira etapa elas fazem sempre que vão lavar os fios, e eu, por exemplo, não faço com tanta regularidade.

Tem também o kushi (sempre de madeira), que nunca usei, mas acho que um pente de madeira faz um efeito similar, né? E com certeza vou comprar o tal do óleo de camélia para testar! Acredito que ele seja mais adequado para cabelos finos e lisos, e se for realmente isso, é um achado para meninas que costumam ter problemas com óleos vegetais, já que eles tendem a ser mais pesados, né?

Layering Capila

1ª Etapa

O tratamento começa com uma nutrição capilar. Aplica-se um pouco de óleo vegetal, geralmente o de camélia, no comprimento e nas pontas dos fios, como a gente faz com o óleo pré shampoo, que ensinei nesse post/vídeo aqui.

O óleo, em pequenas quantidades, deve ser aplicado mecha por mecha, com delicadeza,  deixando agir 15 minutinhos, em média.  Se quiser abafar os fios com uma touca laminada, melhor ainda, pois isso melhora a penetração. No fim, massageie o couro cabeludo com a ponta dos dedos para ativar a microcirculação local.

Você pode usar qualquer óleo vegetal, e indico muito o de pracaxi, coco, abacate e jojoba.

2ª Etapa

Na segunda etapa os fios são lavados com um shampoo específico para o seu tipo de cabelo, e se ele não for dos que têm um bom poder de limpeza, aplique o shampoo mais uma vez e enxague abundantemente.

A minha dica aqui é tentar usar um shampoo um pouco mais adstringente, como o Seda Brilho e Movimento. Mas, usando o óleo na quantidade certa, ou seja, gotinhas, o shampoo comum consegue remover sem problemas.

3ª Etapa

Após enxaguar o cabelo, aplique o condicionador de sua preferência para amaciar e desembraçar os fios. Aplica-se o condicionador no comprimento e pontas, e, nesse momento, desembarace os fios com os dedos, delicadamente. Enxágue com água em temperatura ambiente, no máximo morninha, pois a água quente remove a oleosidade natural dos fios.

Layering Capilar

4ª Etapa

Depois de remover o condicionador e o excesso de umidade com uma toalha bem fofa (e sem “‘torcer” o cabelo!), os fios são penteados com o kushi, um pente de madeira de dentes largos que desembaraça com mais leveza, sem causar quebra ou agredir o cabelo.

Não sei se o kushi é usado até hoje, porque, pelo que li, esse era um costume antigo, relacionado as gueixas, mas o pente de madeira de dentes largos é o mais citado.

Reza a lenda, inclusive,  que as gueixas espalhavam em seus kushis  gotinhas de óleo de camélia regularmente para que eles deslizassem mais facilmente, doassem brilho e deixassem os fios sem frizz. Será? Vou tentar!

5º Etapa

A última etapa é a estilização ou finalização dos fios, e aqui depende se você vai fazer um penteado ou não. O produto usado deve ser o adequado ao seu tipo de cabelo e aos resultados que você deseja.

Pelo que li, quando fazem penteados elas usam fixadores, mas protegem os fios antes com algumas gotinhas de óleo. Esse é um truque interessante pra quem faz penteados e usa fixadores com frequência, já que eles têm álcool, que ressecam o cabelo.

Vou testar essa técnica nas próximas semanas, fazendo minhas adaptações, e volto pra contar o que achei, tá? Até então estava seguindo as 10 dicas da Li (veja aqui), minha amiga tricologista, para ter cabelos incríveis e a coisa vem funcionando certinho!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

12.09.2016

Lavagem Reversa: Menos Oleosidade e Tratamento Intenso!

Novidade das boas, meu povo!

Lembram que tempos atrás falei por aqui da umectação reversa? Pois nesse final de semana conheci a lavagem reversa, um conceito bem interessante de limpeza e tratamento capilar que faz todo sentido.

Antes de começar, preciso dizer que não abandonei vocês nos últimos dias, viu? Fui pra Beauty Fair com a Embelleze, então embolou um pouco aqui, mas voltei cheia de novidades pra vocês!

Ah, e aproveito pra agradecer a cada uma que veio falar comigo e me encheu de carinho. Vocês são as melhores!♥

Lavagem reversa: que troço é esse?

lavagem reversa embelleze novex juro valendo ju lopes

A Embelleze apresentou um tantão de produtos interessantes, mas  fiquei curiosa mesmo foi com essa tal de lavagem reversa.

A questão é que a gente aprende desde cedo que primeiro vem o shampoo e depois o condicionador, né? Só que isso pode não ser a melhor opção para todos os tipos de cabelo, sobretudo para os mais finos e oleosos, e também para  quem deseja mais volume.

É que a grande maioria dos tratamentos,  sobretudo os muito nutritivos, pesam nos fios mais finos e deixam os cabelos murchos, inclusive a umectação com óleos mais pesados, como o de coco e o de abacate.

Mas, se a gente for observar direitinho o conceito, a própria umectação, sobretudo quando usado como pré shampoo (Óleo pré shampoo: o cabelo agradece!), já funciona como um tratamento reverso, pois primeiro a gente trata pra só depois lavar.

A Proteína Detox, da Cadiveu, age da mesma forma, pois o tratamento é aplicado antes do shampoo, lembram?

Lavagem Reversa: funciona?

Analisando o efeito desses tratamentos nos meus cabelos, pois ainda não testei o lançamento da Novex (se quiserem resenha falem nos comentários!), o que pude perceber é que eles não só tratam e protegem antes do shampoo, que tende a ressecar, mas também, dependendo do tratamento usado, ameniza a oleosidade da raiz e também do comprimento.

Porque, raciocinem comigo: você vai tratar, o cabelo vai absorver toda aquela carga pesada de ativos, que, em muitos casos, acabam pesando nos fios e causando oleosidade, e depois vem o shampoo, que deve ter o pH mais ácido, pra limpar sem agredir e sem ressecar as pontas,  ajudando, ainda,  a remover o excesso de oleosidade  da raiz e a selar as cutículas, pra evitar que os fios fiquem porosos.

E se remove bem a oleosidade, se não deixa os fios murchos, o volume aparece, né? Acho que faz sentido!

Claro que isso não vai funcionar com qualquer tratamento, e muito menos com qualquer shampoo, acredito que para ter um efeito satisfatório a coisa precise ser bem específica, com produtos que se complementem, sabe?

Da mesma forma, não é pra todo tipo de cabelo. É pra quem quer mais volume, e pra quem tem fios mais finos e oleosos.

Achei a ideia bem legal, gente, e vou testar direitinho a Lavagem Reversa Embelleze pra ver como funciona, aí depois conto pra vocês aqui e/ou nas redes, combinado?

Ah, falando nisso, acompanhem tudo lá pelo Instagram, porque dicas mais curtinhas não têm como aparecer por aqui, né? Lá nós somos @Jurovalendo!

Beijos, Ju♥

Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

27.05.2016

3 Coisas Que Você Nunca Deve Fazer Quando Lava os Cabelos

Sério, nunca!

Já falei muito por aqui sobre a forma (ou as formas) certinha de lavar os fios, que faz sim uma diferença enorme no resultado final, sobretudo a longo prazo, mas existem coisas que a gente precisa “bater” muitas vezes pra ninguém esquecer, e foi pensando nisso que resolvi deixar por aqui 3 dicas sobre coisas que você nunca deve fazer quando lava os cabelos!

3 Coisas Que Você Nunca Deve Fazer Quando Lava os Cabelos

1. De baixo pra cima não!

Já vi muitas recomendações (e até segui algumas) sobre a aplicação da máscara e do condicionador de baixo para cima, e isso, além de muito errado, pode danificar bastante o cabelo.

Pra que a coisa fique mais simples, vou explicar tudo certinho: a parte mais externa do fio do cabelo é a cutícula, que é formada por várias células queratinizadas sobrepostas umas as outras, parecendo uma escama de peixe ou o telhado de uma casa.

Essas “escamas” ou “telhas”, estão dispostas do couro cabeludo para as pontas, de cima para baixo, e qualquer movimento em sentido contrário, ou seja, de baixo para cima, viola essa estrutura, que tem a importante função de proteger o córtex, dentre outras coisas, e deixa os fios muito mais vulneráveis, pois quando a gente faz o movimento contrário, a gente abre e danifica as cutículas, o que significa que os fios ficam desprotegidos, já que o seu interior fica exposto.

Isso faz com que o cabelo fique muito mais poroso, com mais frizz, com menos brilho e menos resistência a ação dos agentes externos, como o calor (inclusive o térmico), o atrito, o vento e por aí vai. Portanto, lembre sempre de aplicar os produtos, pentear e fazer movimentos no cabelo de cima pra baixo, sempre!

3 Coisas Que Você Nunca Deve Fazer Quando Lava os Cabelos

2. Nada de resíduos!

Vocês já repararam que a lavagem dos fios no salão demora horrores? Achava que aquilo era um desperdício de água (hahaha) e de tempo, mas a verdade é que a gente precisa remover o shampoo e o condicionador (ou a ampola, máscara, etc) completamente dos fios, até que a água desça sem nenhum resíduo, porque se o produto é com enxágue, ele não foi feito para permanecer no cabelo, e se permanecer vai causar problemas e os fios vão acabar sem brilho, sem leveza e movimento, dentre outras coisas.

Ou seja, enxague direito e remova os produtos completamente. Isso faz diferença!

3. Não esfrega esse cabelo, menina!

Gente, quem foi que disse que cabelo é roupa suja pra ser esfregado, hein? Tão achando que o bichinho, tão fininho,  é de ferro pra aguentar porrada todo dia e continuar bonito, é? Vai com calma aí que o santo é de barro, meu povo! rs

Cabelo não pode ser esfregado ou torcido, seja com toalha, coisa que a gente aprende a fazer desde cedo e repete quase todo dia, ou com qualquer outra coisa, principalmente quando está molhado, porque esse atrito compromete  a integridade da cutícula e deixa o córtex, que é uma estrutura frágil, exposta, o que causa danos sérios aos fios, inclusive a quebra e o frizz excessivo.

Então, quando terminar de lavar, remova o excesso de umidade sem torcer o cabelo e sem fazer “turbante” com a toalha, que deve, apenas, ser pressionada contra os fios.

3 Coisas Que Você Nunca Deve Fazer Quando Lava os Cabelos

Tudo isso é bastante simples, mas faz muita diferença, sobretudo a médio e longo prazo, porque quanto mais a gente preserva a cutícula, mas protegido, saudável, resistente e bonito o cabelo fica, o que significa mais brilho, mais força, melhor efeito dos produtos de tratamento e recuperação mais rápida dos fios.

Tentem isso aí e voltem pra me contar os resultados, tá? E já que estamos falando sobre a lavagem dos fios, vou deixar o link de 2 posts super importantes:

Beijos, Ju♥

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

07.03.2016

Cabelos Ondulados: Lavando e Secando do Jeito Certo!

Ondas perfeitas já!

No post anterior falei sobre corte e finalização do cabelo ondulado, e pra fazer a coisa numa sequência, sem me perder pelo caminho, hoje a gente vai conversar sobre algumas diquinhas legais pra lavar e secar os cabelos ondulados com o intuito de deixá-los ainda mais bonitos.

Cabelos Ondulados: bora lavar isso direito!

O cabelo ondulado possui uma característica que precisa ser levada em conta pra que a gente consiga tirar o melhor proveito dele: o seu fio é ovalado ou levemente elíptico, e a oleosidade natural não consegue chegar tão facilmente da raiz às pontas, o que significa que ele tende a ficar mais ressecado, sem brilho e sem forma no comprimento, principalmente perto da raiz.

cabelos ondulados como cuidar

Créditos: Shutterstock

E é justamente por isso que os cuidados precisam começar na lavagem!

1. De olho na temperatura da água!

Pra começo de conversa, a temperatura da água deve ser de morninha (temperatura ambiente) a fria, já que a água quente resseca os fios e remove a oleosidade natural do couro cabeludo, podendo, ainda, causar efeito rebote, deixando a raiz ainda mais oleosa e as pontas mais ressecadas por conta do desequilíbrio na camada hidrolipídica.

A água fria, mas não muito fria, mantém esse equilíbrio e deixa o cabelo mais brilhoso.

E pra quem acha que a água não tem muita interferência na beleza dos cabelos, recomendo a leitura desse post: Cabelos Destruídos Pela Água.

2. Óleo pré shampoo: faz diferença!

Como a oleosidade da raiz não consegue chegar até as pontas, eu gosto de, um pouco antes da lavagem, aplicar um pouco de óleo vegetal nas pontas e deixar agindo até o momento de lavar, assim o cabelo ganha mais nutrição e fica mais protegido da ação do shampoo, que pode ser agressiva.

Pra quem quiser saber mais, tem esse post aqui sobre óleo pré shampoo, e mostrei também os meus óleos preferidos para tratar o cabelo.

3. Shampoo e condicionador

A escolha dos produtos pra lavagem é muito pessoal  e não existe uma regra que funcione para todos os cabelos ondulados, porque existe o ondulado fino, o grosso, o oleoso, o misto, o seco, o extremamente ressecado e por aí vai.

Então, escolha o produto de acordo com as necessidades do seu cabelo naquele momento, coisa que expliquei direitinho nesse post: O Jeito certo de Lavar o Cabelo Faz Muita Diferença!

cabelos ondulados como cuidar

Produtos enriquecidos com manteigas e óleos vegetais são ótimos pra ondulados mais grossos, os com aminoácidos funcionam bem em todos, e ceramidas e pantenol, por exemplo, ajudam na questão da porosidade e hidratação e tendem a não pesar tanto, então vão bem também nos ondulados mais finos.

Então, tudo depende das características do seu cabelo, porque ondulado não é tudo igual, né?

E pra quem questiona se vale ou não trocar o condicionador pela máscara, sugiro a leitura desse post: Máscara e condicionador são a mesma coisa?

4. O enxágue

Sabe aquela mania de deixar um tiquinho do condicionador ou máscara, achando que assim o cabelo vai ficar mais macio e definido?

Esquece isso! Pra que o cabelo brilhe e fique leve é preciso enxaguar bem os fios, removendo completamente qualquer resquício de produto, então pode se jogar na água até tirar tudinho!

Cabelos Ondulados: a secagem perfeita

A primeira coisa é: esqueça o diacho do turbante! Sério, pegar um cabelo molhado, que está “esticado” ao máximo, muito mais vulnerável, e torcê-lo com uma toalha áspera e implorar de joelhos por mais frizz e por quebra dos fios.

Ou seja, fuja disso aí, porque o nome é cabelo, não é corda não, ele é frágil, tá? rs

O certo é pressionar os fios levemente pra remover o excesso de umidade sem jamais esfregar o cabelo.

Eu, que não gosto do cabelo grudado no couro cabeludo e tô adorando essa história de volume na raiz, jogo a cabeça para trás e para frente pra deixar a coisa bem solta, e aí modelo como quiser.

Uma dica maravis é usar o truque do coque de touca, que, no meu caso,  deixa as ondas mais bonitas e mais largas, sabe? Amo!

cabelos ondulados como cuidar

O ideal é deixar o cabelo secar naturalmente pra evitar ainda mais ressecamento, mas se você quiser usar o secador, não esqueça de passar antes um pouco de protetor térmico (5 protetores térmicos bons e baratos), e pra manter as ondas ele não pode ter efeito defrizante, combinado?

Ah, e o difusor é super amigo das ondas e dá um efeito bem bonito, mas isso eu mostro pra vocês no próximo post!

E sosseguem o facho que teremos posts detalhados com opções de cada produto, é que tive que ir “repartindo” as coisas senão o post acabaria muito grande e eu, confesso, tenho preguiça de ler, então vocês também devem ter! rs

Se tiverem alguma dúvida, dica ou sugestão, deixem aí nos comentários, tá? Conto com vocês!

Beijos, Ju♥

Página 1 de 212
O que você acha do JV?
Antes de conhecer o JV eu não sabia que existiam máscaras com fins diferenciados ... Pra mim "hidratação" era uma coisa só .. Hj entendo…