16.09.2015

Look do dia + Conhecendo o Japão!

O Denpark é lindo!

conhecendo o japão Denpark

O post de hoje é um pouquinho diferente: resolvi mostrar para vocês o look que usei em um passeio no último final de semana, mas também mostrar um pouquinho do parque que fui conhecer aqui no Japão (quem me acompanha no insta @simoneyoko já viu algumas fotos). Muita gente pede mais posts sobre o Japão, então resolvi unir o útil ao agradável e, se vocês gostarem e quiserem, posso fazer mais posts deste tipo, assim vocês ficam atualizadas com meus looks e conhecem o Japão junto comigo. O que me dizem?

conhecendo o japão Denpark

Sobre o Denpark: que lugar lindo! Foi inaugurado em 1977  e fica localizado na cidade de Anjo, na província de Aichi (do lado de casa e eu ainda não havia estado lá!). Tem como objetivo proporcionar maior contato das pessoas com a natureza  e ajudar a aliviar o estresse do dia a dia. Sua atração principal são as belíssimas flores, que formam lindos jardins ao longo de todo o parque, mas também encontramos vários parquinhos voltados ao entretenimento infantil, além do trenzinho que circula por toda a área, lojinhas de brinquedos e de lembrancinhas, e barraquinhas com comidas típicas.

conhecendo o japão Denpark

Ao longo do ano são realizados diversos festivais no Denpark, um dos mais famosos é o Festival das Flores, que ocorre entre 14 de março e 6 de maio (primavera aqui no Japão) e tem também o Hanabi (queima de fogos de artifício), que sempre acontece no verão. O parque é totalmente acessível à deficientes físicos e disponibiliza cadeiras de rodas logo na sua entrada , além de carrinhos para bebês e guarda volumes. O ingresso custa em torno de 5 dólares por pessoa (minha filha de 6 anos não pagou).

conhecendo o japão Denpark

Uma das coisas que mais gostei lá dentro foi uma exposição de cenários em 3D, super interessante, me diverti horrores! (rsrs). Mas, para ter acesso à exposição tivemos que pagar a parte.

Agora vamos ao look: básica, despojada, porém arrumada, eu optei por um jeans destroyed, com blusinha básica, mas super charmosa, botinha com salto não muito alto e mais grosso, que é bem mais confortável, já que eu sabia que precisaria andar muito e alguns acessórios para complementar. Quase zero de make e cabelo ao natural, não reparem porque eu tava preguiçosa nesse dia! (rsrs)

conhecendo-o-japão-Denpark

  • Calça Jeans e Bota, Bershka/ Blusa, Zara/ Bolsa e Pulseiras, Birbby/ Brinco, Coco- Ilhéus.

Beijo enorme, Si Yoko

28.12.2014

Coisas do Japão: As Principais Tradições do Reveillon no Japão

O final do ano está aí e eu quis fazer um post diferente para vocês! Já que tantas meninas comentam sobre as curiosidades que têm sobre o Japão, resolvi fazer um post falando um pouco sobre a cultura do reveillon aqui na terra do sol nascente!

E posso dizer para vocês que, de um modo geral, apesar dos diferentes costumes a intenção dos japoneses é a mesma que a nossa, virar o ano em paz, livre de pensamentos e ações negativas, e ao lado da família e amigos especiais.

O Reveillon no Japão

reveillon no japão

Os Rituais:

Um dos principais rituais para a chegada do Oshougatsu (ano novo) aqui no Japão é Oosouji (limpeza). Eles costumam limpar as residências, templos, escolas e até o local de trabalho, acreditando que desta maneira receberão o ano de alma limpa.

Outra forte tradição é o Hatsumode ( a primeira visita do ano ao templo), que ocorre a partir do dia 31 até o dia 3 de janeiro. As pessoas costumam ir vestidas com os trajes típicos japoneses para fazerem suas orações e também comprarem novos talismãs que tragam boa sorte. É de costume também deixar os talismãs antigos para serem queimados. Os templos sempre lotam durante este período!

No dia primeiro de janeiro tem a tradição do Hatsuhinode (o primeiro nascer do sol do ano), onde os japoneses se reunem com os familiares e amigos e vão para litorais ou montanhas para assistir o primeiro nascer do sol do ano.

reveillon-no-japão

A Decoração:

É comum vermos lindos arranjos de Kodomatsu (arranjo de bambu e ramos de pinha) em residências ou estabelecimentos comerciais. O bambu representa a força e o crescimento, e os ramos representam vida longa, já que o pinheiro tem as folhas verdes durante todo o ano.

O Manekineko (gato da sorte) também é muito tradicional em todo o país. Com tamanhos e cores variadas, eles são feitos de cerâmica ou porcelana japonesa e o seu objetivo é atrair fortuna às pessoas e aos seus negócios. Dizem que o melhor é quando se ganha o gato da sorte!

A Comida:

A refeição consumida tradicionalmente pelos japoneses no ano novo é o Osechi-ryori, um obento (marmita) especial que é servido em caixas também especiais chamadas jubako, com algumas das comidas típicas aqui do Japão. Além do Mochi (bolinho de arroz), preparado à partir de uma goma que eles fazem de arroz (o arroz é cozido apenas em água e posto em um pilão de madeira, onde é socado até virar goma), tem também o  Toshikoshi Soba (macarrão de trigo sarraceno).

reveillon-no-japão

Segundo a tradição, o Mochi deve ser oferecido aos deuses antes do seu consumo. Tradição essa que se originou de uma lenda chinesa que diz que quem comê-lo no ano novo estará comendo o espírito do arroz, enriquecido pelos deuses. E o Toshikoshi Soba garante longevidade e é uma forma de se despedir do ano velho e saudar o ano novo, portanto é um prato indispensável no reveillon japonês.

E ao invés dos fogos de artifício tradicionais no Brasil e em outros países pelo mundo, é mais comum ouvirmos por aqui, próximo à meia-noite, as badaladas dos sinos dos templos, mais precisamente 108 badaladas que representam os pecados dos homens. Eles acreditam que as badaladas afastam os pecados, nos purificando para receber o ano novo. Este é um ritual Budista e se chama Joya no Kane.

Meninas, tem muito mais informações, mas tentei fazer um resumo do que achei mais interessante para mostrar pra vocês. Espero de coração que vocês tenham gostado e que 2015 seja um ano iluminado para cada uma de vocês que nos acompanham aqui durante todo o ano. Muito obrigada pelo grande incentivo que vocês nos dão sempre!

Beijos e um Feliz Ano Novo!!!

Si Yoko

18.06.2014

Oi Férias!

Avisei no Face um tempinho atrás que sairia de férias agora em Junho/Julho, lembram? É por isso que as coisas estão um pouco lentas aqui, principalmente em relação aos comentários,  ao Face, ao Insta e ao e-mail, porque são muitos (ainda bem! rs) e eu tô tão cansada que não tô conseguindo dar conta.

férias

É que eu tenho muitas “obrigações” que vão bem além do blog e tô acumulando tudo há uns 3 anos e sem ter tempo pra nada, mas nada mesmo, sabe? Não reclamo porque adoro tudo o que eu faço, agradeço aliás, mas chega uma hora em que a cabeça não aguenta e é preciso parar pra recuperar as energias.

Por isso decidi dar uma pausa pra mim mesma e no meio dessa pausa dar uma viajada pra Chapada, um lugar que sempre me faz bem, que me reenergiza e que amo muito!

Férias

A internet lá não é das melhores (ops, aqui também não é rs), principalmente porque vou “pro meio do mato”, vou fazer trilha, e também quero evitar postar porque o intuito é descansar, né? Então nos  dias que ficarei por lá peço que tenham paciência com o atraso nas respostas, tá?

Já está atrasado porque precisava colocar minha vida em ordem, e isso inclui médico, dentista, salão (voltei pro loiro, já mostro!), casa, bicho e tudo mais, mas aos poucos vou organizando tudo, então se você não teve resposta ainda ou se o comentário não foi aprovado, tenha um pouquinho de paciência que em pouco tempo tudo se normaliza.

fériasPrometo que a partir do segundo semestre terei MUITO mais tempo para o blog, vou conseguir enfim aceitar os convites que chegam pros eventos (aleluia!), vou conseguir ter mais contato com vocês e vou produzir mais conteúdo, com mais qualidade, com fotos bacanas e coisa bem diferentes, tá?

Ah, e também terei mais tempo pra fofocar com vocês, porque essa é uma das partes que mais gosto nessa coisa toda de blog!

E se tiver alguém aqui que esteja indo pro Vale do Pati e pro Capão nos próximos dias, bora marcar de tomar um vinho quente, né?  Ahhh, e já tô com o endereço de 3 leitoras aqui anotado pra filar um café com bolo (promessa é dívida e eu não esqueci! kkkk), porque eu sou dessas!

chapada

Isso aqui é Chapada, tá? Amoooo!

Enfim, tem posts programados pra todos os dias porque não quero  ninguém sem a “dose diária de beleza”, então vocês nem sentirão a minha falta (mas eu sentirei de vocês, com certeza! ♥)

E pra quem quiser conhecer um pouquinho da Chapada é só acompanhar o Insta (@JuroValendo, segue lá!) e a Fan Page que vou postando tudo por lá, tá?

Beijos e até a volta!

Ju

 

02.10.2013

Redescobrindo Sua Cidade: Que Tal?

Dias atrás estava conversando com Dinho, meu amigo que mora na Austrália (apresentei ele nesse post aqui), e falávamos sobre viagens, do quanto é importante conhecer novos lugares, novas culturas e novas formas de “enxergar” a vida.

Eu acredito mesmo que existe um tipo de cultura que a gente só aprende em viagens (ops, não em viagem de compras, que fique claro), de forma que o dinheiro que se gasta numa viagem é sempre um investimento, o melhor deles, aliás.

redescobrir a cidade

Daí caímos no assunto de que muita gente não tem grana pra pra viajar, e Dinho rebateu dizendo que perto de qualquer cidade, em qualquer lugar do mundo, tem alguma lugar interessante a menos de 1 hora de distância. Seja uma praia, uma cachoeira, uma serra, alguma coisa do tipo.

Mas, além disso, ele me alertou pro lógico, porque o fato é que a grande maioria, e digo isso por mim, sequer conhece a cidade que mora. Tá, nem todas as cidades têm pontos turísticos dignos de cartão postal, mas toda cidade tem algo legal a oferecer, e muitas vezes nem nos damos conta disso. Ou seja, precisamos redescobrir a nossa cidade, porque ela pode – e deve – ser também uma fonte de divertimento e prazer!

Essa é a Barragem daqui de Jee, e é linda!

Essa é a Barragem daqui de Jee, e é linda!

Assim, esqueça o cinema de fim tarde e os locais badalados só por um dia e vá “turistar” na sua cidade. Geralmente no site da Prefeitura tem informação sobre os “pontos importantes da cidade”, então comece por aí. Veja, caso tenha, opiniões de turistas sobre sua cidade, o que eles mais gostaram, mais acharam interessante, e vá anotando tudo.

Vista roupas confortáveis, roupa de “turista” mesmo, pois é isso que você será por um dia.

Aproveite e encare aquele “boteco” que tem alguma iguaria deliciosa e que você nunca deu muita atenção, compre um daqueles sorvetes gigantes que você não toma desde que era criança e fique observando as pessoas, como a gente faz quando viaja pra outros lugares, vá ver aquela exposição que está em cartaz essa semana no museu que você entrou quando era “quarta série”, ou aquele lugar que acabou de ser restaurado ou aquele que não era aberto para visitação e agora é. Caso sua cidade tenha lojinhas para turistas, passe por lá, mas não pra comprar, e sim pra ver como a sua cidade vem sido vendida, sabe?

jequié

Não tem nada disso? Vá para os arredores da cidade, que sempre tem uma cachoeira, um rio, uma barragem ou montanhas pra fazer trilha. Vá ver o pôr-do-sol em algum desses lugares e acabe o dia em algum restaurante legal, comendo algo diferente do que você costuma comer (eu sou do tipo que repete às mesmas coisas por anos seguidos…).

Descubra novos sabores,  coisas novas, lugares novos e, principalmente, pessoas novas.

É uma experiência que vale à pena!

Beijos

Ju

Página 2 de 3123
O que você acha do JV?
Antes de conhecer o JV eu não sabia que existiam máscaras com fins diferenciados ... Pra mim "hidratação" era uma coisa só .. Hj entendo…