10.10.2014

Coisas Que Quero Te Contar Sobre o Blog

Nunca, em nenhum momento da minha vida, imaginei que pudesse falar com (e para) tantas pessoas diferentes, de tantos lugares, que pudesse, de alguma forma, ser “ouvida”, fazer diferença na vida dessas pessoas. Nunca imaginei porque sempre fui muito tímida, do tipo que entra muda e sai calada, e também porque moro numa cidade pequena, no interior da Bahia, longe de tudo.

Quando descobri, por acaso, o “mundo dos blogs”, estava estudando pra concurso público e queria ser delegada federal. Queria “mais ou menos”, porque nessa época tava mais perdida que cego em tiroteio, sabe? E como, por causa da monografia, “descobri” que escrevia bem (tirei 10 e ela foi indicada pra publicação #JuMetida), achei que escrever as coisas que eu sentia poderia ser uma válvula de escape.

blog

Nessa época, e podem dar risada, achei um “mapa astral” que a Paty fez pra mim quando eu ainda estava na faculdade de Direito, e tinha uma parte que dizia assim “escrever, aprender, ensinar e lidar com pessoas, principalmente mulheres,  é o que você vai fazer durante toda a sua vida”.  E foi por causa disso que decidi começar a escrever, mas morria de vergonha e só consegui mesmo porque 4 amigas  me “convenceram” de que poderia ser bom pra mim, até porque eu estava numa fase bem ruim da vida.

Escrevi um tempão num portal, mas queria um lugar meu, onde eu pudesse ser e falar de tudo o que eu gosto, do jeito que eu gosto, e foi aí que resolvi criar o Juro Valendo. Pensei em muitos nomes, até que me toquei que tinha que ser um que fosse “a minha cara”, e como sempre usei muito a expressão “juro valendo”, ela foi a escolhida.

As pessoas criam blogs por muitos motivos, eu criei porque queria escrever. Escrever sobre todas as coisas, sobre tudo o que chamasse a minha atenção, sobre coisas que fazem parte da minha vida, e justamente por isso não é um blog “sobre isso ou aquilo”, é um blog sobre tudo, um reflexo da minha realidade.

Só nunca imaginei que essa “realidade” pudesse alcançar tantas pessoas, porque, afinal, minha vida não é lá tão interessante. Não vivo em festas, tenho poucos amigos e quase todos moram em outras cidades, quase não viajo ou saio, não sou feliz o tempo todo, não tenho uma vida perfeita e sou uma pessoa normal.

blog

Então, imagine a minha cara de pastel quando paro e penso que em pouco mais de 1 ano de blog tenho mais de 1 milhão de visualizações por mês,  o que é quase 5 vezes mais pessoas do que tem na minha cidade. Imagine a minha cara de susto quando me disseram, dia desses, que meu blog era grande, que era, aliás, o maior do estado…. Eu não tinha a menor noção disso, eu nem sabia, aliás, o que era um blog grande ou pequeno.

Imagine o que sinto quando leio cada comentário, cada e-mail, cada mensagem recheada de carinho e de confiança de gente que nunca me viu, mas me fala coisas boas, me deseja coisas boas…Isso tudo é muito bom e me surpreende todos os dias, porque, como  já disse antes, eu não tenho nada de “especial”,  sou uma pessoa normal.

Sabe, é muito bom saber que tenho conseguido criar um espaço que, mesmo sendo virtual, é “real”, que incentiva as pessoas, que faz bem pra tanta gente, assim como faz pra mim. É, isso aqui é meio que uma “terapia”  e já me “curou” de várias formas… Sempre me senti “inadequada”, como se nunca me “encaixasse” em nada, em lugar nenhum, como se fosse diferente demais das outras pessoas, e aqui entendi que ser diferente não é ruim e foi assim que consegui me aceitar exatamente como sou.

blog

E foi aqui,  no “mundo” que eu criei, que consegui me “encaixar” perfeitamente.

E é por isso que hoje não consigo mais separar a minha vida do blog, não consigo imaginar a minha vida sem o blog, porque a coisa já se “misturou” de tal forma que  pessoa e  “obra” são uma coisa só. Não é só meu hobby ou meu trabalho, é tudo isso e muito mais, porque, de certa forma, sou “eu em palavras”.

Eu só queria que vocês soubessem disso. Eu só queria agradecer por tudo de bom que vocês me proporcionam. Eu só queria dizer que vocês me fazem muito feliz, e que isso é muito mais do que  imaginei receber quando “comecei a escrever”. Muito obrigada! ♥

Beijos

Ju

* Esse post foi uma sugestão do grupo Rotaroots, lá do Facebook, e a ideia era fazer  uma “auto-análise” do blog. O Rotaroots é um grupo bem legal criado por blogueiras das antigas pra trazer  de volta a parte mais legal do mundo dos blogs, ou seja, posts mais pessoais e originais, e todo mundo que tem blog pode participar.

O que você acha do JV?
Eu acho esse blog maravilhoso. A Ju fala de tudo com muita emoção, muito carinho e ao mesmo tempo muita verdade, muita seriedade. Isso é…