12.05.2013

Mãe: Pra Tudo, Em Tudo, Por Tudo!

Primeiro, feliz dia das mães para todas as mães, que são verdadeiras guerreiras!

Esse vídeo/montagem é uma homenagem pra minha mãe, minha Lolla, meu amor… Tentei fazer, na verdade, uma versão da livro “Querida Mamãe”, do  Bradley Trevor Greive, mas me embananei com os prazos da gráfica, então vai ficar pra depois.

Mas, como só presente pra mim não basta, como eu sou leonina e, portanto, sentimental, queria um presente feito exclusivamente pra ela… Daí tive a ideia,  ontem de madrugada, de fazer um vídeo/montagem no Picasa, que não ficou lá muito bom, mas foi feito com muito amor.

” Mãe, outro dia estava coçando meu umbigo e isso me fez pensar… Que lembrança tão pequena de uma ligação tão importante!

Uma ligação que fez com que eu me tornasse… eu mesma!

Hoje é difícil imaginar que um dia eu fui pequena, desprotegida e completamente dependente de alguém. Mas eu fui mesmo! E esse alguém foi você, mamãe.

Foi você quem me mostrou as primeiras flores… E o primeiro pôr-do-sol… Você estava ao meu lado quando eu dei meus primeiros passos. Você foi a primeira pessoa que me fez sorrir. E estava do meu lado quando eu disse minha primeira palavra:“”mã mã”

 Até hoje fico feliz quando me dizem que sou sua cara. É…nós temos os mesmos olhos sonhadores… E os pés idênticos, e horrorosos!

Pensando bem, isto é natural. Eu sempre serei uma parte de você, porque foi você quem me fez. Você esculpiu meu rosto com milhões de beijos carinhosos. Você me ensinou uma porção de coisas sobre o mundo e sobre o meu lugar nele.

Eu aprendi tudo o que precisava saber te observando e ouvindo o que você me dizia.

Você me transmitiu os valores mais importantes: a bondade, o perdão, a generosidade, a persistência, a humildade e, principalmente, a paciência. Você me mostrou que até os piores dias podem ser superados com uma boa torta de chocolate! Como se vê, sigo essa filosofia até hoje!

O que eu quero dizer é que você é a base sobre a qual o meu caráter foi construído. E por isso eu só posso dizer: obrigada!

Obrigado por sempre me ter feito sentir  amada. E por ter sempre me chamado de seu  anjinho lindo (apesar de ser claro que não era bem verdade).

Obrigada pela melhor macarronada do mundo! E pelo pior café de todos do mundo inteiro… Obrigada por me ensinar a cuidar da minha saúde. E um obrigada especial por entender sua filhinha birrenta, dengosa e temperamental! Obrigada por nunca dizer “eu não te disse, eu não te disse”. Obrigada pelo colo quando eu preciso de chamego.

Todas as vezes que meti os pés onde não deveria, lá estava você pra me acudir.

Você sempre soube me fazer sentir melhor… Com suas palavras e seus abraços amorosos, você consertou bonecas quebradas e corações partidos. Obrigada Mãe!

Obrigada mãe, por tantas vezes me fazer achar forças dentro de mim…

Obrigada por me manter de pé nas vezes em que imaginei não aguentar mais. Obrigada por me fazer acreditar que eu poderia crescer e conquistar tudo o que eu quisesse, como você sempre acreditou.

Mãe… Eu nem consigo dizer o quanto significou pra mim saber que, mesmo de longe, você sempre esteve ao meu lado me incentivando a realizar meus sonhos.

Mas mãe, por mais linda que seja a nossa relação, não posso dizer que tudo tenha sido sempre um mar de rosas…

Foram muitos os momentos em que resolvi colocar as asinhas de fora…O que quase sempre acabava mal pra mim…

Eu nunca fui um exemplo de boas maneiras… E  aprontei bem mais do que eu mesma suportaria.

Mas, pensando bem, eu preciso pedir desculpas por algumas coisas…Muitas, na verdade…

Como você deve se lembrar, seu anjinho lindo nem sempre foi uma fonte de alegrias…Desculpe pelos momentos em que tirei você do sério…Por todas as preocupações que causei…Pelos amigos estranhos…Perigosos…Pelas péssimas companhias…Pelos hábitos discutíveis…Pelo comportamento inadequado…Pelas roupas inapropriadas…Por essa mania de beijo que eu tenho…Por me fazer de vítima pra chamar a sua atenção

Hoje eu reconheço tudo o que você fez, faz e teve que abrir mão por mim…As minhas refeições eram mais importantes que as suas…E deve ter sido dureza me convencer de que apenas um bico era suficiente… (Será por isso que eu sou bicuda?) E também me fazer entender que o mundo não era todo meu…

Francamente, eu estaria perdida sem você mãe…Eu só queria recompensá-la por tudo o que você fez por mim.Você me mostrou um mundo cheio de amor e beleza…E me ensinou a trilhar o meu caminho…A ser eu mesma…E isso me fez mais feliz do que eu jamais poderia imaginar

Eu quero que todo mundo saiba: minha mãe não é perfeita, mas é a maior e melhor mãe do mundo!Porque você é mesmo mãe…Obrigada mãe, obrigada por tudo!’

Beijos

Ju

12.05.2013

Minha “Melhor Amiga” É Mãe!

Eu sou uma amiga ausente, e sei disso. Mas é o tal do tempo, que sempre me falta. E é o tal do telefone, que dona Tayara nunca atende!

Tayara é minha amiga da época de colégio, naquele tempo em que a gente tinha uma melhor amiga, daquelas que a gente não largava nunca, sabe? É, onde uma estava, a outra estava também, o que era de se esperar, já que eram duas “roceiras”, aos 14 anos,  na “cidade grande”. A gente nunca foi muito parecida, mas tinha quem chamasse a duplinha de Cosme e Damião, porque éramos “grudadas”.

O tempo passou, a vida mudou, mas acho que sempre vou me referir a Tay, minha companheira de tantas aventuras, como “minha melhor amiga”. E minha melhor amiga agora é mãe, mãe de Isabela, a criança mais linda do mundo!

Nada mais justo, então, do que homenageá-la, não é mesmo?

Dia das Mães, Isabela

Tay nasceu pra casar, e fez a melhor escolha possível, porque Cunhas é O CARA (aliás, parabéns papai!). É um homem de verdade, desses que a gente não vê mais por aí. Ah, mas Tay é A MULHER, então tá tudo certo.

Assim como nasceu pra casar, Tay nasceu pra ser mãe. Ela tem jeito pra coisa, sabe? Jeito e gosto… Cuida de tudo, de cada detalhe, com uma delicadeza que me deixa sem ar.

É, Isabela teve muita sorte, pois veio para os melhores pais que ela poderia ter, porque ninguém tem dúvidas do quanto essa criança será amada, cuidada, educada, direcionada…

Amiga, me emociona, de verdade, ver que você “cresceu”, que você já é mãe, que gerou uma vida… Mesmo de longe, torço por você todos os dias e te desejo, de todo coração, sempre o melhor, o maior, o mais bonito…

Esse é o primeiro dia das mães do resto da sua vida, que há de ser longa, e o que posso te dizer é que tenho certeza que você é e sempre será a melhor mãe do mundo. Parabéns!

Amo muito, muito, muito!

Ju

12.05.2013

Minha homenagem para as mamães!!!

Uma coisa é certa gente, todo dia é dia das mãe, é dia de ser mãe. Todos os dias você tem que ensinar e se dispôr a aprender, cuidar, zelar, amar e praticar todos os verbos possíveis e existentes nessa missão, que é a mais divertida e trabalhosa do mundo! (rs)

dia das mães

PicCollage

Encontrei na net essa  mensagem e achei  que ela consegue traduzir,ao menos  um pouquinho, os diferentes sentimentos que temos desde a grande descoberta da maternidade. Me identifiquei ( apesar de não ter vivido todas as fases ainda, pois minha pequena tem apenas 4 aninhos) e então resolvi compartilhar com vocês.

SER MÃE

A missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de muito enjôo, seguido por anseios incontroláveis por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, o aprimoramento da arte de arrumar travesseiros preenchendo espaços entre o volume da barriga e o resto da cama.

Ser mãe é não esquecer a emoção do primeiro movimento do bebezinho dentro da barriga.

O instante maravilhoso em que ele se materializou diante dos seus olhos, a boquinha sugando o leite, com vontade, e o primeiro sorriso de reconhecimento.

Ser mãe é ficar noites sem dormir, é sofrer com as cólicas do bebê e se angustiar com os choros inexplicáveis: será dor de ouvido, fralda molhada, fome, desejo de colo?

É a inquietação com os resfriados, pânico com a ameaça de pneumonia, coração partido com a tristeza causada pela morte do bichinho de estimação do pequerrucho.

Ser mãe é ajudar o filho a largar a chupeta e a mamadeira. É levá-lo para a escola e segurar suas mãos na hora da vacina.

Ser mãe é se deslumbrar em ver o filho se revelando em suas características únicas, é observar suas descobertas.

Sentir sua mãozinha procurando a proteção da sua, o corpinho se aconchegando debaixo dos cobertores.

É assistir aos avanços, sorrir com as vitórias e ampará-lo nas pequenas derrotas. É ouvir as confidências.

Ser mãe é ler sobre uma tragédia no jornal e se perguntar: E se tivesse sido meu filho?

E diante de fotos de crianças famintas, se perguntar se pode haver dor maior do que ver um filho morrer de fome.

Ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais um homem ao vê-lo passar talco, cuidadosamente, no bebê ou ao observá-lo sentado no chão, brincando com o filho.

É se apaixonar de novo pelo marido, mas por razões que antes de ser mãe consideraria muito pouco românticas.

É sentir-se invadir de felicidade ante o milagre que é uma criança dando seus primeiros passos, conseguindo expressar toscamente em palavras seus sentimentos, juntando as letras numa frase.

Ser mãe é se inundar de alegria ao ouvir uma gargalhadinha gostosa, ao ver o filho acertando a bola no gol ou mergulhando corajosamente do trampolim mais alto.

Ser mãe é descobrir que, por mais sofisticada que se possa ser, por mais elegante, um grito aflito de mamãe a faz derrubar o suflê ou o cristal mais fino, sem a menor hesitação.

Ser mãe é descobrir que sua vida tem menos valor depois que chega o bebê.

Que se deseja sacrificar a vida para poupar a do filho, mas ao mesmo tempo deseja viver mais º não para realizar os seus sonhos, mas para ver a criança realizar os dela.

É ouvir o filho falar da primeira namorada, da primeira decepção e quase morrer de apreensão na primeira vez que ele se aventurar ao volante de um carro.

É ficar acordada de noite, imaginando mil coisas, até ouvir o barulho da chave na fechadura da porta e os passos do jovem, ecoando portas adentro do lar.

Finalmente, é se inundar de gratidão por tudo que se recebe e se aprende com o filho, pelo crescimento que ele proporciona, pela alegria profunda que ele dá.

 

(Autor desconhecido)

big-feliz-dia-das-maes (1)

 

Esta é a minha homenagem para todas as mães. Meu carinho e respeito para vocês (para nós), em especial à minha mãe!

Beijos de mãe!!!

Si Yoko

O que você acha do JV?
Boa tarde! Exatamente sou leonina com muito orgulho, nosso que descrição perfeita kkkk
Ano novo 2023: como se preparar para a virada! Preparando a casa para o ano novo 2023 Superstições de ano novo: um 2023 de muita sorte! Ceia de ano novo pra ter muita sorte! Não dorme bem? Para você que não consegue dormir! Numerologia da casa 6: A casa da harmonia! Numerologia da casa 5: A casa das mudanças!