12.06.2016

Sobre a Mágoa e Outros Venenos Emocionais

Tempos atrás decidi fazer um detox na minha vida (Detox na vida, por favor!), mas um detox interno, de sentimentos mesmo, um faxinão daqueles, e fui obrigada a abrir certas portas dentro de mim que ficavam convenientemente fechadas, e nisso encontrei, pra minha surpresa, muita mágoa escondida.

Primeiro fiquei com vergonha de, tendo um pacto aberto com a alegria e a leveza, descobrir que tinha tanto veneno aqui dentro, mas depois de algum tempo observando aquela bagunça toda resolvi que era hora de fazer uma limpa, de pegar uma flanela, limpar e organizar tudo aquilo.

Não foi fácil… Não foi fácil porque, como bem diz minha amiga astróloga, com Marte em Escorpião no meio do céu, eu não esqueço. Mais que isso: eu espero pacientemente, sem pronunciar uma única palavra, o momento certo de dar o troco, mesmo que isso leve anos.

Não foi fácil admitir isso pra mim mesma e pro mundo, mas foi preciso, porque é assim que a gente transforma sombra em luz. E foi difícil, muito difícil  me ver como uma pessoa que acumulava tanto veneno e que, sim, no fundo, bem lá no fundo, era vingativa.

mágoa venenos emocionais juro valendo ju lopes

Não era essa a pessoa que eu imaginava ser. Não era essa a pessoa que eu desejava ser. Mas o fato é que junto a tantas outras coisas boas existia sim uma parte “ruim”, e eu não queria mais essa parte dentro de mim.

Então, metódica que sou (Mercúrio em Virgem, né mores?rs), peguei várias folhas em branco e fui escrevendo o nome de todas as pessoas que já tinham me magoado a ponto de não me deixar esquecer,  relembrando, pela última vez, cada uma daquelas mágoas.

Lembrei da coleguinha que colou chiclete no meu cabelo na segunda série (não mexe no meu cabelo! hahaha),  da professora que disse que eu jamais aprenderia nada, das palavras ditas por pessoas amadas em momentos de raiva, dos silêncios que me feriram, de cada gesto, palavra ou olhar que tenham me causado dor.

Aproveitei e escrevi também o nome de todas as pessoas que eu lembrava de já ter magoado, e a lista foi grande… Mas, pra minha surpresa, maior ainda foi a lista das vezes em que eu mesma me magoei, em que fui negligente comigo, em que permiti que me magoassem.

Passei horas olhando pra tudo aquilo, chorando, soluçando, e me prometi que nunca mais, por motivo algum, guardaria tanta coisa ruim dentro de mim, que meu espaço interno seria morada de coisas boas, e só. Queimei cada uma daquelas listas e, internamente, perdoei e pedi perdão, sobretudo a mim mesma, por ter sido, sem ao menos perceber, tão cruel comigo, tão cruel com o mundo.

Cruel sim, porque o fato é que todas as vezes em que a gente se lembra de cada uma dessas mágoas, nós punimos o outro e a nós mesmos novamente, num ciclo que nunca se acaba, que só causa mais dor e que não é justo, porque punição infinita pelo mesmo erro pode ser qualquer coisa, menos justiça.

Talvez não seja muito fácil entender isso porque a dor cega e a gente quer que o outro pague, que ele sinta na pele tudo aquilo que nos fez sentir, mas que sinta pra sempre, que seja pra sempre “culpado”, e esse sentimento, tão humano, é legítimo, mas não é correto.

Não é, porque justiça é pagar uma vez pelo mesmo erro, e nós queremos que o outro pague pra sempre, e com isso nós também pagamos pra sempre. Não é, porque julgamos e condenamos o outro com base no que ele foi e fez, e não no que é e faz.

Não é, porque a verdade é que a gente passa a vida carregando o peso morto do passado nas costas sem enxergar que, seja lá o que tenha acontecido, passou, acabou, não existe mais. E já que é assim, é preciso “liberar” isso e seguir em frente, porque todo mundo vai errar o tempo todo, vai se magoar muitas vezes, mas a vida é isso mesmo, são experiências, a gente vive, aprende, solta o que tiver que soltar e continua a caminhar.

E assim, de coração limpo e alma leve, se vive muito melhor. Garanto!

Beijos, Ju♥

Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
16 comentários
  1. Carolaine  12/06/2016 - 16h17

    Ju, que lindo esse texto. Adoro você e tudo que você escreve. Seus posts já me ensinaram muito na vida…..
    Esse texto especificamente vou mandar para uma amiga que ao consegue se livrar dos rancores e nunca esquece mágoas passadas… quem sabe você a inspire assim como ja me inspirou várias vezes. Beijo!

    • Ju  12/06/2016 - 16h58

      <3 <3 <3
      Rol, a gente tem que livrar disso, é peso morto e só faz mal!
      Beijos

  2. Regina Ribeiro  12/06/2016 - 18h17

    Claro e límpido, pena nem sempre enxergarmos. Mas ainda há tempo de abrirmos os olhos, a cada dia… Beijo grande :-)

  3. Marilia  12/06/2016 - 20h20

    Nossa Ju (olha a intimidade rs)…muito lindo seu texto e super me identifiquei! Principalmente nas inúmeras vezes que me deixei magoar.Não sei se vc já viu a serie How I met your mother (amo de sair coraçõezinhos enquanto assisto) mas é ótima e nos faz pensar várias coisas sobre a nossa vida. Super recomendo! Num dos episodios Ted, o personagem principal, diz: “Você não pode se apegar ao passado porque não importa o quão forte você o segure…ele já foi”. E é isso… temos que deixar o passado ir pra termos leveza no presente. Deixemos o passado ir!
    P.S. Amo seu blog
    beijo beijo

    • Ju  12/06/2016 - 22h50

      Ma (olha a intimidadeeee hahah), que bom ler isso, fico muito feliz em saber que gostou!
      E é bem isso, tem que deixar pra trás mesmoooo…
      Beijo enorme! <3

  4. Natália fernandes  12/06/2016 - 22h39

    Ju sua linda! Hoje precisava dessa inspiração. Tb estou fazendo uma “faxina” interior e seu post caiu como uma luva pois, me mostrou que estou no caminho certo. Amei seu texto. Vc consegue expressar em palavras algo tão difícil às vezes de ser dito. Dom para poucas. Só tenho à agradecer. Beijo enorme.

    • Ju  12/06/2016 - 22h49

      <3 Boa sorte aí, Nat! <3

  5. Emanuela Gonçalves  12/06/2016 - 22h52

    Ju, antes de ler suas palavras eu estava refletindo o por quê de eu estar com tanta raiva de uma pessoa,por um comentário preconceituoso que ela fez, porque eu não estava apenas indignada pelo preconceito, eu estava com raiva. Ai li suas palavras, refleti sobre esse sentimento ruim, que sempre me leva ao desejo de vingança. Nossa… como somos capazes de carregar nossos corações com sentimentos tão ruins, as vezes causado por pessoas tão sem importância em nossas vidas. E pensei também nas pessoas que realmente importam, o quanto já magoei e fui magoada, se já perdoei e se fui perdoada. E agora estou a refletir… obrigada.

  6. Thaissa  13/06/2016 - 10h31

    Post certo pro momento certo da minha vida, obrigada pelas belas palavras :)

  7. Lili Farias  13/06/2016 - 12h38

    Oi Juju, lindo texto parabéns pelas belas palavras… essa semana q se passou fiz essa faxina dentro de mim e me perdoei pelas vez q errei e decidir não errar mais e também perdoei a todos q me magoaram… Como é bom repousar nos braços do Pai. Que o Senhor continue abençoando sua vida! Bjuss lindona!

  8. Bruna Bussular  13/06/2016 - 18h26

    Nossa Ju, seus textos são maravilhosos!!!
    Nos fazem abrir os olhos para detalhes que no dia a dia não percebemos.

    Eu tô bem é desconfiada que você diminuiu sua carga horária do blog para ter mais tempo para escrever um livro, isso sim. Por que né, precisamos de suas escritas! haha

    Beeeeijos
    Bruna Bussular – Wellness Lifestyle Blog

    • Ju  13/06/2016 - 18h35

      hahahahahahaah Quem sabe? rsrs

  9. Andreia  13/06/2016 - 23h33

    Ju…seu texto me ajudou refletir muito…eu preciso dessa “faxina” mas é tão dificil me libertar de magoas… tão dificil perdoar,tenho até vergonha de assumir isso…mas preciso encontrar um caminho para me livrar desses sentimentos…. eu quero muito viver com mais leveza… mas é dificil pra mim …. bjs

  10. Silvia Camargos  15/06/2016 - 10h18

    Atrasada na leitura , mas veio no dia e momento certo … Obrigado.
    Quanto tempo perdido com o passado guardado dentro de mim, e tão difícil , porque tanto tempo guardando palavras atitudes e ações de outras pessoas e ate minha mesmo !!!

  11. carla regina  27/06/2016 - 22h46

    Graças a deus nunca guardei essas mazelas!!!! Mas é bem verdade que rancor é um veneno que agente toma pesando que o outro é que vai morrer!!!!

  12. Dayane Patricia dos Santos Barbosa  21/08/2016 - 23h34

    Perfeito Ju! Estou me sentindo inspirada!
    Que Deus te abençoe grandemente!
    Esse post vai ajudar muito a minha vida!!!
    Obrigada!

O que você acha do JV?
Eu acho esse blog maravilhoso. A Ju fala de tudo com muita emoção, muito carinho e ao mesmo tempo muita verdade, muita seriedade. Isso é…
Dicas para o perfume durar mais na pele! O Fim dos Cabelos Ressecados! Dicas de Beleza Rápidas Pro Inverno! Pontas estragadas nunca mais!