24.01.2017

1 Ano Sem Pílula e os Métodos Contraceptivos Não Hormonais

Pra quem começou achando que não seguraria a onda por muito tempo, completar 1 ano sem pílula é uma dessas coisas que me deixam orgulhosa, assim como conhecer mais sobre métodos contraceptivos não hormonais.

Como já contei por aqui, tomei pílula por 18 anos, e durante todo esse período não menstruei porque, veja bem, esse troço não cabia na minha vida. Sentia cólicas absurdas e tinha uma TPM monstruosa, e ficar sem esses dois fantasmas que me assombravam todos os meses foi uma maravilha.

Mais maravilhoso ainda era ter o privilégio de poder tudo todos os dias, coisa que, pra mim, que sou super controladora, era o ápice da liberdade.

Mas liberdade tem um preço, e a conta, quando chegou, veio alta demais. Eu não só não conseguia reconhecer mais os sinais do meu corpo, como tive um problema hormonal sério. Quase todos estavam extremamente baixos, eu estava apática, vivendo no piloto automático e com diversos sintomas físicos relacionados a baixa hormonal.

Métodos Contraceptivos Não Hormonais

1 ano sem pílula: minha carta de alforria!

Foi aí que, em novembro de 2015, depois de semanas de febre baixinha com hora marcada, fiz dezenas de exames e a única coisa que estava errada eram os hormônios. Fui “orientada” a suspender o uso da pílula pra ver como meu organismo reagiria e, associado a isso, repor alguns hormônios.

O início não foi fácil, e nos posts abaixo dividi tudo com vocês, lembram?

A pele ficou muito mais oleosa, o cabelo virou uma poça de óleo, eu, que era tão estável e “linear”, voltei a “ter fases”, o que me causou muita estranheza no início, mas um alívio enorme depois, porque percebi que não oscilar não era normal.

Não tive mais cólicas absurdas, sofri com a TPM, que veio bem diferente de antes, me deixando melancólica ao invés de “raivosa”, o que foi uma novidade, porque nunca fui de sentir essa tristeza, essa melancolia, sabe? Sempre fui prática, praticamente um trator, nunca tive paciência pra tristeza, e ter que lidar com isso em mim não foi fácil.

Mas, ganhei o melhor presente de todos: voltei a me sentir viva! Voltei a ter não só vontade, mas uma alegria quase infantil em realizar coisas, minha libido aumentou absurdamente e me sinto muito mais feliz agora.

Voltar a usar pílula, ou qualquer outro método hormonal não é, pra mim, uma opção, tanto por problemas de saúde como por escolha mesmo, sabe? Apesar de reconhecer o papel importante que ela teve e tem na vida de muitas mulheres, porque não, não vou demonizar a pílula, o que condeno é a falta de informação, não é algo que quero pra mim, pro meu organismo, pra minha vida.

Métodos Contraceptivos Não Hormonais

Métodos Contraceptivos Não Hormonais: opções possíveis

Uma pergunta que todo mundo me faz desde que suspendi o uso da pílula é sobre o método contraceptivo que estou usando, e como não posso (nem quero) usar nenhum método hormonal, as minhas opções são camisinha, DIU de cobre, diafragma, tabelinha, o método de ovulação billings, o método sintotérmico e o coito interrompido.

Camisinha eu sempre usei, inclusive quando tomava pílula, porque é o único método que me mantém protegida de doenças sexualmente transmissíveis. E, gente, comigo nunca teve essa de “meu namorado não gosta”, porque não faço roleta russa com minha saúde, ou usa camisinha ou termina, não tem conversa.

E não é uma questão de confiança não. A questão é que a minha saúde está sempre em primeiro lugar, assim como a minha segurança, e eu bem conheço a natureza humana, sei o quanto somos falhos, o quanto erramos e não vou colocar a minha saúde nas mãos de ninguém.

Amo meu namorado, é uma das pessoas mais incríveis que conheci na vida, confio demais nele, mas meu amor maior sou eu mesma e minha saúde está acima disso, sabe?

Inclusive, vou aproveitar pra alertar: estamos vivendo uma epidemia (sim!) de sífilis, e a imensa maioria das mulheres infectadas são as casadas ou que mantém relações estáveis. A única coisa que te previne disso, do HIV e de todas as outras doenças sexualmente transmissíveis é a camisinha, só ela. Só.

Portanto, camisinha é item básico. Só que aprendi, anos atrás, que é preciso associar dois métodos para aumentar a eficácia, porque todo método pode falhar e eu não vejo motivo pra correr riscos desnecessários.

O primeiro método, então, é a camisinha. O segundo seria o DIU de cobre, mas li muitos relatos complicados e fiquei com receio. A princípio, associei com a tabelinha, que, como vocês sabem, é falha. Aí, analisando as opções, escolhi o diafragma, que tem chance de falha de 10%, mas associada com a camisinha me deixa segura.

Métodos Contraceptivos Não Hormonais

Métodos contraceptivos não hormonais: O diafragma

Quando, depois de pesquisar muito, resolvi conversar com minha gineco sobre o diafragma, ela comentou que esse era um método que a grande maioria das mulheres “corria léguas”, e eu entendo.

É que ele é um dispositivo de látex flexível que é colocado lá dentro da vagina pra  fechar o canal do colo do útero, e pra usar é preciso introduzi-lo e empurrá-lo até o fundo da vagina, que é uma coisa simples, mas muitas mulheres não cogitam usar porque envolve conhecer o seu corpo e tocá-lo, o que é um problema numa sociedade em que as mulheres aprendem lá na infância que se tocar é feio, é sujo. Uma bobagem, claro!

Eu tô usando e achando ótimo! É prático, barato (custa, em média, R$100,00 e pode ser reutilizado por até 3 anos), me deixa no controle das coisas e não possui efeitos colaterais.

Isso é o que vem funcionando pra mim, e não tenho do que reclamar, mas é óbvio que não é “receita” pra ninguém, né? É você, e só você, que sabe o que é melhor pra você e, com informação correta, com o auxílio do seu médico deve escolher a opção que mais se adeque a sua vida.

Alguém mais tá vivendo sem pílula? Divide comigo como tem sido, é conversando que a gente se ajuda! E qualquer dúvida é só deixar aqui nos comentários, tá?

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Vamos papear nas redes sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
32 comentários
  1. Ingridy  24/01/2017 - 13h31

    Ju, parei com a pílula tem 1 mês, ainda n menstruei pq sem pílula sou td desregulada, tomei por 14 anos e decidi parar por contra própria, tenho problemas de colesterol e trigliceridos altíssimos e to enjoada de tomar remédio pra isso, vamos ver se vai melhorar. Minha preocupação é que sofro de cólicas mto intensas e a pilula diminui um pouco sabe… mas vou ficar um tempo sem usar pra desintoxicar meu organismo. Ultimamente estava tendo mtas dores de cabeça e ja tinha trocado a pílula mas n adiantou mta coisa. Depois conto as cenas dos próximos capítulos. Rsrs. Bjoo

  2. Andrea  24/01/2017 - 13h38

    Oie Ju! Entao,eu estou ha um ano e dois meses sem pilulas;pq apos trocar o yasmim pelo adesivo,simplesmente parei de menstruar;e fui a mefica,e ela “acha” q e pq usei 14 anos initerruptos.Dai parei de tomar,e estou ate hoje ainda esperando voltar a menstruar…e nada!!Acabei de fazer mais uma bateria de exames,tudo certinho,inclusive com os hormonios!Agora estou tomando ultragestan para induzir a menstruaçao;vamos ver se vai funcionar! Bjus!E muito obrigada por ser tao atenciosa,sempre!!

  3. Karla  24/01/2017 - 13h40

    Tenho SOP, 1° opção de tratamento é o anticoncepcional, associado a metformina e mudanças alimentares e exercícios físicos…. Porém,parei o anticoncepcional por conta própria por achar q n estava me fzd bem,mas continuei com a metformina, n pretendo voltar a voltar a tomá-lo

  4. Grasi  24/01/2017 - 13h50

    Ju,

    Hoje é o meu primeiro dia sem a pílula, estou muito esperançosa.

    • Ju  24/01/2017 - 13h56

      Força, aí, Grasi! <3

  5. Natália Luiza Queiroz  24/01/2017 - 14h19

    Oi, Ju!
    Sabe que parei com a pílula meio que por conta própria, já que nunca tive problemas realmente mensuráveis por conta dela (aliás, a minha libido caiu muito depois que parei! Acho que sou uma mega exceção!), mas notei uma melhora na minha melancolia. Eu andava deprimida já há uns dois anos, faço terapia, até tomei medicação por um tempo. Eu estava estranha já havia um tempo.
    Parei com a pílula, pois não estou namorando nem saindo com ninguém e resolvi testar ficar sem por conta própria – não fazia uso contínuo como você e nunca tive qualquer problema hormonal. Como adiantei, notei que minha libido caiu drasticamente! Até fiquei com uma pessoa, mas não me deu vontades. Minha tpm está das nervosas agora, antes era melancólica e a oleosidade da pele e dos cabelos está igual. Mas meu humor mudou muito. Estou mega otimista e mais ativa e a melancolia que me acompanhava está bem sumida.
    Li vários relatos internet a fora sobre pílulas de progesterona e depressão. A minha pílula era combinada, mas havia relatos sobre ela também.
    Meu ginecologista nunca fez nenhum teste hormonal para me receitar a pílula ou me falou sobre esses efeitos depressivos, apenas me receitava outros remédios e tratamentos para esses sintomas.
    Não pretendo ficar pra sempre sem pílula, pois me sinto mais segura com ela, mas pretendo conversar mais e pedir exames hormonais para quando eu for retomar o uso.

    Quanto ao diafragma, aqui na minha cidade não tem um ginecologista que faça a medição do bendito!

    Mas é isso, Ju!
    Gosto muito dos seus posts sobre saúde e acho bem bacana você compartilhar essas suas vivências, pois tem muita gente que está com sintomas parecidos e não fazem ideia do que pode ser!

    Beijo Grande!

    • Ju  24/01/2017 - 17h34

      Nat, obrigada, minha linda! <3
      Você já mediu seus hormônios? Como está o Dhea? E a testosterona? Já ouviu falar em depressão hormonal? Veja isso! Se o seu gineco não analisa essas coisas, procura um nutrólogo pra ver suas taxas hormonais!
      Beijos

  6. Faith  24/01/2017 - 15h11

    Eu queria tanto ter coragem para parar, fiz diversos exames para colocar o Diu, e no final eu desisti. Aí comecei a usar minipilula e meu cabelo e minha pele ficaram horríveis, tirando isso, eu tive um período de grande estresse- diga-se monografia- na minha vida e acabei menstruando por 5 semanas seguidas. Depois disto eu voltei ao anticoncepcional tradicional . Vou procurar saber mais sobre o diafragma, pq eu realmente sinto que preciso parar com o anticoncepcional. Obrigada pelo post Ju!

  7. Thais  24/01/2017 - 15h29

    Amei o texto Ju, parei de tomar em Novembro, minha pele que já era oleosa está muuuuito mais, meu cabelo então nem se fala rs O Lado maravilhoso da coisa é que me sinto muito melhor fisicamente, as dores de cabeça que eu sentia quase todos os dias diminuíram bastante, estou muito feliz e não quero voltar a tomar nunca mais rs

    Beijos

    • Ju  24/01/2017 - 17h30

      Thai, que bom que você gostou!
      Olha, isso tudo vai melhorar, mas faça um exame pra ver como estão seus níveis hormonais!
      Beijos

  8. Lorena  24/01/2017 - 15h55

    Oiii!!!! Vivo sem pílula (injeção) a 7 meses e estou amando!!!! O inchaço sumiu, meus músculos apareceram. Aprendi a lidar com a TPM e com a menstruação (+ ou -). Kkkkkk. Amei a dica do diafragma!!! Camisinha sempre!!! Se o boy não gosta, comigo tbm não tem isso!!!
    Amo seu blog!!!

    • Ju  24/01/2017 - 17h30

      Lore, é isso aí! Não dá pra correr risco, gente, não dá.
      Uma das minhas melhores amigas, médica, pegou aids do marido, médico. Ele é um cara incrível, sempre foi uma pessoa correta, mas um dia, num congresso, foi pra balada, ficou com uma menina, transou sem camisinha e aí já era, né?

      Eu, que já era neurótica com camisinha, fiquei 10 vezes mais!
      Beijos

  9. Luana  24/01/2017 - 15h59

    Eu já não uso pirula há anos, para mim faz muito mal, com inchaço, retenção de líquidos, enjôo. Melhor decisão que tomei. Hoje estou totalmente adaptada aos sintomas de TPM e conheço muito mais o ciclo do meu organismo.

  10. sol  24/01/2017 - 16h30

    Ju
    Eu parei com a pílula a muitos anos por vários motivos, sendo o principal o aumento absurdo de peso. Hoje me previno apenas com camisinha ou tabelinha. Faço free só no dia seguinte do fim da menstruaçao, ou seja, 1 x por mês. Sou casada e meu marido me respeita muito e aceita numa boa.
    Como usa esse diafragma? Ele é descartável? Da pra por sozinha?
    Bjs

    • Ju  24/01/2017 - 17h27

      Oi Sol!
      O diafragma é um trequinho de látex que a gente coloca lá no fundo da vagina, se você já usou absorvente interno vai tirar de letra! A gente coloca antes da relação, geralmente com um espermicida, e deixa lá. Depois é só tirar, lavar e guardar até o próximo uso. É barato e dura até 3 anos!
      Beijos

  11. Yara  24/01/2017 - 17h22

    Ju, parei de usar tem um mês e gostaria de saber quanto tempo demorou p vc sentir mudanças na pele e no cabelo e na sua disposição?

    • Ju  24/01/2017 - 17h25

      Yara, o cabelo e a pele demoraram mais, bem mais, a disposição foi mais rápido, coisa de 1 mês e meio, mas depois do terceiro mês é que senti uma melhora grande! Beijos

  12. Fernanda  24/01/2017 - 17h47

    Ju! Meu primeiro mes sem, ja vinha pensando nisso ha mto tempo mas depois dos seus relatos, consegui parar de vez em dezembro! Espinhas a mil e mta irritacao nesse mes, mas sei que vai melhorar!!! Ainda nao sei como ‘sobreviver’ naquelas situacoes tipo, viagens que NAO POSSO estar menstruada, nao gosto de “OB” entao nao sei, vamos ver o que acontece… rs bjs!

  13. Alessandra souza  24/01/2017 - 19h09

    comecei a tomar pilula com 15 anos, hoje tenho 20 e sei bem como anticoncepcional faz mal.
    A pele fica ótima? sim, controla muito bem o período? sim, melhora muito no caso de quem sofre com dores e fluxos longos demais? sim, mas o metabolismo vai pro espaço, o inchaço então é impressionante, a libido acaba, fora as possíveis doenças que pode causar no futuro. eu sou louca pra parar de usar, mas tenho medo.

  14. Karoline  25/01/2017 - 08h02

    Tomei coragem e extermínio a pílula da minha vida !
    Tomei por 6 anos, um ano antes de eu tomar a decisão, meus seios inchavam de um jeito q eu não podia passar num quebra mola que eu sentida dor, tinha até veias saltando deles, tava tenso, foi assim por uns 3 meses, logo depois apenas um dos seios ainda permanecia inchado, e era uma diferença absurda, não conseguia usar biquini por causa disso, depois, por uns 7 meses eu já não sentia mais os seios doloridos (dá forma comum q TDS sentem) porém eu estava numa TPM eterna, descontando td em tds, eu ja nao tava me aguentando. Resolvi parar de tomar em setembro/2016.
    No primeiro mês, durante uma semana tive uma enxaqueca por mais de uma semana, e desde então meu ciclo menstrual passou a ser de 34/35 dias ( oq não é normal), jorraram espinhas no meu rosto e nas costas, fora a pele oleosa. Hj 4 ciclos depois, fui no endocrinologista e estou fazendo tratamento pra regularizar os níveis hormonais. Msm com tds esses efeitos colaterais devido a ausência dá pílula, tenho certeza q não voltarei a ela!

  15. Edilaine Freitas  25/01/2017 - 09h22

    Desde que meu filho nasceu em 2009 eu sempre tomo pílula anticoncepcional,mas tempos depois que ele nasceu eu vinha tendo fortes dores de cabeça,mudei de pílula e nada adiantou,pensei em parar usar DIU mas ainda morro de medo pq gravidez é algo bem fácil pra mim,então fui ao médico fazer uns exames e to aguardando,pq parce que a dor de cabeça tenha algo a ver com minha visão míope.Eu até gosto da minha pílula pq ela controla minha perda excessiva de peso,tenho o metabolismo muito acelerado,então dependendo do resultado dos exames quem sabe eu ainda possa continuar,eu me senti super a vontade aqui nesse post,amo suas dicas e o jeito como vc compartilha suas experiências com a gente bjo grande Ju

  16. Rebeca Galvão  25/01/2017 - 12h14

    Oi, Ju!

    Há mais ou menos 1 ano e meio estou usando a pílula e sofrendo muito com os efeitos colaterais. Agora em fevereiro tenho consulta com a ginecologista. Pretendo não utilizar mais método contraceptivos hormonais porque não fazem bem para a saúde. Não conhecia o diafragma, derrepente pode ser uma alternativa para mim também! Obrigada por compartilhar sua experiência, também quero me libertar da pílula!

  17. Lais  25/01/2017 - 17h54

    Oi Juh, tem 6 meses que larguei a pílula, a sensação de liberdade é gigantesca, usava a 15 anos, me sinto uma borboleta quando sai do casulo, hahhaa, mas estou enfrentando alguns problemas, como a pele a cabelo oleosos, tenho o ovário policístico, daí tenho me enchido de espinhas, coisa que nunca tive. Então queria te perguntar o que está usando ou fazendo na pele, pra melhorar isso ? Minha dermato não é adepta dos dermocosméticos manipulados,devido o risco a oxidação, em fim gastei 700 dinheiros em produtos, e já estou até cogitando mudar de dermato, porque não curti os produtos, ao menos eles não surtiram os efeitos que eu queria, vai de cada pele né.

    • Ju  25/01/2017 - 20h09

      Lai, a maioria dos meus produtos são manipulados e nunca tive problema, uso há anos!
      A pele melhora depois de um tempo, tudo aos poucos, mas também tô repondo os hormônios que estavam baixos, acho que isso ajuda!
      Beijos

  18. Gui Kyria  26/01/2017 - 00h38

    Oi Ju!
    Completo 1 ano sem pílula em breve (fevereiro) e realmente é libertador.
    Nunca fiquei muitos anos usando, mas sempre tive comigo que método contraceptivo era ac+ camisinha. Então, quando começava a ter alguém, usava os dois. Foi preciso um problema de saúde para entender que ac pode interferir de maneira negativa.
    Atualmente optei por camisinha e sintotermal, mas paquero o diafragma desde quando comecei a pesquisar outros meios. Porém, já passei por três ginecos e nenhum aceita medir. Penso em importar o FemCap. Vamos ver =)

    Obrigada por compartilhar a sua experiência.

    Beijos!

    • Ju  26/01/2017 - 10h43

      Kyria, é uma dificuldade mesmo, não entendo o motivo!
      A minha me acompanha desde os 15 anos, a gente acaba criando um vínculo grande, e ela é bem aberta a ouvir o que eu quero, sabe?
      Boa sorte pra você!
      Beijos

  19. Camila  26/01/2017 - 13h15

    Ju, o diafragma se coloca só quando vai ter relações ou fica sempre lá igual o DIU?

    • Ju  26/01/2017 - 14h16

      Só coloca quando vai ter relações, Mila!

  20. Mariana  31/01/2017 - 20h58

    Oi Ju.
    Eu também abandonei a anti. E me sinto muito melhor.
    Claro que depois de anos de uso, a mudança não foi fácil.
    Mais aos poucos o meu corpo vai reagindo melhor.
    Me identifiquei muito com você.
    Obrigada por posta sobre esse tema.
    Beijo.

  21. caroline  18/04/2017 - 16h40

    Oi Ju

    suspendia o uso do anticoncepcional a 1 mês
    tomei por 10 anos,realmente não é uma decisão fácil,minha pela está bem oleosa saindo varias espinhas,mais sei que é uma fase e vai melhorar
    bjosss

  22. Camila  18/04/2017 - 16h46

    ju
    eu parei de tomar a pilula que usei durante dois anos e agora minha menstruação tem 14 dias atrasada, ja fiz ate beta e teste famarcia e deu negativo.
    a sua menstruação atrasou depois que você parou de usar o anticoncepcional ?

O que você acha do JV?
A primeira vez que li o blog, foi minha prima que me marcou numa postagem de resenha de algum produto de cabelo. O que chamou…
As leitoras mais incríveis da vida
  • Última  vez essa essa semana que vocês  verão meu nome no seu Feed #jurovalendo
  • Pra começar, caviar de ouriço do mar ao vinho e espuma de queijo grana padano aqui no Maria Bonita🙌🏻 Pra comer de joelhos!😋 #OBomDaBahia #MariaBonita #FeriasAntesDasFerias #Summer2018 #summer #Verão2018 #JuroValendo #taipudefora #barragrande #Bahia
Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
Poste no instagram uma foto com a hashtag
#JuroValendo