Vizcaya
05.06.2015

Mulher de 30: Por Uma Vida Sem (Tantas) Cobranças!

Não lembro de nenhum momento da minha vida onde não “esperassem” alguma coisa de mim e me cobrassem, vejam só, por coisas que eu nunca disse que queria ou prometi que faria. Pois é, as cobranças começam cedo, só aumentam com o passar do tempo, e assim que você faz algo do que acham que você deveria fazer, já tem uma novinha em folha na fila de espera.

E depois dos 30 a coisa piora, principalmente se você é do tipo que vai contra a maré e não está exatamente onde acham que você deveria estar.

Não está casada? Como assim? Aí você fala que não quer se casar e as pessoas te olham como se você tivesse dito “oi, eu sou um ET”.  E se você quer casar, mas ainda não apareceu “a pessoa”, é porque, dizem as “más línguas”, tem algo de errado de você. Ahhh, ela é exigente demais, independente demais, trabalha demais e por aí vai.

por uma vida sem tantas cobranças

E então você, casada ou não,  diz que não quer ter filhos, e não passa pela cabeça das pessoas que essa é uma escolha sua, uma opção de vida. Não, elas acham que você ainda não amadureceu o suficiente, porque, afinal, toda mulher quer ter um filho.

E quer também uma casa enorme, todos os eletrodomésticos de última geração, férias na “praia do momento”, entretenimento 24hs por dia e coisas do tipo, e se você não vê lá muita graça em nada disso,  as pessoas acham que você precisa de um psiquiatra, e com urgência, por favor!

Ah, e experimente abrir mão de uma profissão convencional, rentável e “respeitada” pra fazer algo assim meio sem definição ou sem a solidez de um salário certo no final do mês. Aí é um Deus nos acuda mesmo!

E isso sem falar que você tem o dever de ser linda, magra, divertida, bem humorada, equilibrada, boa amiga, boa filha, boa mãe, boa profissional, boa esposa e boa “todas as outras coisas”, e tudo junto ao mesmo tempo, porque né, você é mulher, já tem mais de 30 anos, e isso é o mínimo que você pode ser/oferecer.

E não, não adianta fazer tudo certinho como manda o figurino, porque as pessoas andam tão sem noção de limites que se acham no direito de, só pra dar um exemplo, te atacar porque você escolheu ter um filho de parto cesário e não normal, porque o parto alheio não é uma questão de foro íntimo, mas sim de interesse público, afinal todo mundo sabe que mãe só é mãe se “parir” normal. Isso em pleno 2015, dá pra acreditar?

por-uma-vida-sem-tantas-cobranças

Pois acreditem, e eu garanto que a coisa é muito pior.

O mundo mudou muito nas últimas décadas, mas a grande maioria das pessoas ainda não sabe lidar com escolhas diferentes, com algo que vá além do que, para elas, é o esperado. O problema é que cada um tem seu próprio caderninho de como o outro, vejam só, deve viver a própria vida, e nesse jogo todo mundo se julga e todo mundo está, aos olhos de uns ou de outros, sempre errado.

Pior, as pessoas ainda não entenderam que cada um deve cuidar da própria vida e só dela,  que as escolhas do outro são dele e não dizem respeito a mais ninguém.

Parece uma coisa simples, certo? Errado, porque somos, quase todos, censores da vida alheia, e cuidamos tanto da vida de tanta gente que esquecemos de cuidar da nossa. Ah, mas não se preocupem, sempre tem um batalhão pra cuidar por nós… E assim caminha a humanidade.

O que fazer, então? Vai por mim, amiga: tape seus ouvidos pro burburinho da opinião alheia, porque é a sua vida e você deve vivê-la a sua maneira, pra satisfazer a si mesma e não aos outros, porque já que hoje temos tanta liberdade pra escolher quais caminhos trilhar, que tenhamos a coragem de bancar essas escolhas!

+ Mulher de 30

Beijos, Ju ♥

 

Vizcaya
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
10 comentários
  1. Luana Poloniato  05/06/2015 - 11h18

    Ju, faz aquele post sobre shampoo pra caspa manipulado! estou sofrendo muito.

    beijo

  2. Érica  05/06/2015 - 12h24

    Tudo o que eu queria que todo mundo lesse/soubesse/entendesse….

  3. Edilaine Freitas  05/06/2015 - 15h59

    Bem assim mesmo eu casada e com 1 filho ainda me pertubam quando vai arrumar um irmãozinho p ele aff fala sério,não podemos dar ouvidos rsrsrs amei o post Ju

  4. Emanuella  05/06/2015 - 16h07

    Ju, que post maravilhoso. Me representa 100%. Sou essa mulher de 30, com duas faculdades, sem exercer nenhuma das profissões das minhas formações acadêmicas, sem filhos e sem ser rica. Não vou ser hipócrita em dizer que muitas dessas coisas, não desejo, como casa grande e todos os eletros e filhos rsrsrs. Mas estou naquela fase de que se é pra ser, será. Já do outro lado, tem muitos amigos e familiares que me cobram status, filhos e muitas vezes eu fico triste por não corresponder as expectativas das pessoas. Amo seus post. <3!!! Bjão minha blogueira linda <3!!!

  5. paula  05/06/2015 - 17h49

    Oieee..
    É. Bem isso msm! Sou casada a pouco mais de 2 anos, no primeiro mês de casada já diziam pra quando o bebe? Até Hj me condenam que não quero ainda.
    Tenho 34 anos e dizem que Tô ficando muito velha pra ter filhos. Oi? Aonde ta escrito que tem idade pra ter filhos?
    Sou formada em adm e pós graduada em gestão escolar, cansei de trabalhar com isso e larguei Td pra tentar novos caminhos.
    Ela é louca, nessa idade não tem juízo.

    Gente!!! Para cada faz o que acha melhor e segue seu caminho. Pelo amor, ne!?

    Seu post diz Td Ju.

  6. Mary Mendonça  15/06/2015 - 19h34

    Bem assim mesmo Ju!!!!!!!!!!!

  7. Denise Ferreira  15/06/2015 - 22h01

    Nossa Ju, todos tinham o dever de ler isso, porque não é fácil, é muita cobrança em cima da gente, ano que vem faço 30 anos, e não param de perguntar, não vai casar, depois vai ser tarde pra ter filhos, não quer filhos? Vai morrer sozinha? Afe isso enche o saco, ninguém respeita o que você quer, eu não sou a maioria, não vim ao mundo pra agradar as pessoas e fazer suas vontades!! Ainda bem que não estou sozinha nessa, não sou uma ET!! Bjosss Ju

  8. Carla  17/03/2016 - 23h03

    Jú, grande parte dessa cobrança vem da famiia, né. Tenho 39 anos, não me casei, não “moro junto” namoro, largo, vou pra balada e as pessoas não conseguem ver isso com bons olhos. Minha familia pelo menos, teme minha velhice sozinha mais que eu mesma. Acha que marido e filhos é poupança para cuidados na velhice e, acham que eu posso sofrer por minhas escolhas. Mas nunca consegui pensar em mim casada, nunca consegui pensar em dividir meu espaço com outro alguém, vc já?
    Filho não quis ter por questão de falta de dom mesmo. Adoro crianças, mas não tenho competencia para cuidar e educar.. me cuidar já leva muito tempo, que quase nem tenho…. e não sei se abriria mão de mim pra cuidar de outros, seja marido ou filhos… Não sei se é mal da independencia.. não sei se mentalizei tanto essa ideia e meu futuro, que me convenci a ficar sozinha.. mas escolhi entre tantos no mundo, eu mesma!

O que você acha do JV?
Bom dia , eu não conhecia o blog mais entrei hoje e adorei , tem muitas dicas , orientações, e as explicações não são pela…