07.02.2018

2 Anos Sem Pílula Anticoncepcional

Lembro quando, dois anos atrás, contei por aqui que, depois de 18 anos sem menstruar, ficaria por uns 6 meses sem pílula anticoncepcional.

Tava bem assustada porque menstruação, pra mim, sempre foi uma coisa horrorosa. Tinha cólicas violentas, uma dor de cabeça absurda e uma TPM monstruosa, o que paralisava minha vida por dias seguidos todos os meses.

Não era uma coisa normal, não era uma coisa boa e atrapalhava minha vida de muitas formas.

Então, com 15 anos, comecei a usar pílula, orientada pela minha ginecologista, pra amenizar todos esses sintomas. Não funcionou e depois de algum tempo, e muitos exames,  ela concordou que a suspensão da menstruação, mesmo sendo tão novinha, era a melhor opção.

E foi, porque me deu uma qualidade de vida que eu não tinha. Foi maravilhoso por muitos anos, como expliquei nesse post aqui.

sem pílula anticoncepcional juro valendo

Até que um dia, infelizmente, a “conta” chegou em forma de descontrole hormonal, com níveis muito baixos de LH, FSH, Testosterona, Dehidroepiandrosterona, Estradiol e Progesterona, com todos os sintomas relacionados.

Nesse momento os médicos que me acompanham, sobretudo a minha ginecologista e o meu nutrólogo, conversaram comigo sobre a necessidade de, ao menos por um tempo, suspender o uso da pílula.

Relutei de todas as formas possíveis, e só “embarquei” quando vi que não tinha opção, que nada estava funcionando.

Pra quem não acompanhou, fiz vários posts sobre isso e vou deixar aqui, tá?

2 Anos Sem Pílula Anticoncepcional

O início: fujam todos!rs

O último post que fiz sobre isso tem pouco mais de 1 ano, e tinha prometido manter todo mundo atualizado, então vamos lá!

Se no primeiro post que escrevi aqui sobre isso estava assustada e chateada, nesse tô completamente segura de que foi a melhor escolha para o MEU caso.

Só que todas as escolhas que a gente faz na vida têm dois lados, tem coisas boas e ruins, e acho essencial falar sobre isso, sobretudo porque no começo o bicho pega! rs

sem pílula anticoncepcional juro valendo

Fiquei imensamente impaciente, irritada e sensível, chorava sem motivo e tudo era motivo para um festival de patadas. Comecei a sentir muito sono, cansaço, apatia, falta de ânimo e ficava enjoada por dias seguidos.

Mas estava “preparada” pra isso, ao menos teoricamente, porque sabia que o organismo reagiria com força a falta de hormônios sintéticos.

Acompanhamento médico fez toda diferença

Como tinha suspendido o uso da pílula por motivos específicos, sabia que meus níveis hormonais estavam muito baixos, e com acompanhamento e orientação médica comecei a fazer a reposição desses hormônios, em pouco tempo comecei a sentir alguns benefícios, o que me ajudou a não desistir.

Aos poucos a instabilidade deu lugar a uma sensação boa de equilíbrio, o corpo começou a desinchar e voltei a ter mais ânimo e energia para as coisas.

Aí veio a primeira menstruação… Ela durou pouco, coisa de 3 dias, a cólica foi leve, e a TPM foi tranquila.

Achei estranho, porque em nenhum momento da minha vida tinha vivenciado isso, sabe?

Aos poucos comecei a me sentir ainda mais ativa, com disposição para fazer as coisas. Comecei a me sentir mais alegre, mais vibrante, mais feliz.

A dor de cabeça que me deixava enlouquecida todos os meses desapareceu por meses, e quando resolve dar o ar da graça, é leve, bem diferente de antes.

Minha libido, que andava no limbo, também começou a melhorar, o que, pra mim, fez toda diferença, porque libido é vida, meu povo!

Mas, como nem tudo são flores, a pele, que já era oleosa, virou um poço de óleo. Eu comecei a ter espinhas. A raiz do meu cabelo parecia que tinha sido lambida por uma vaca babona.

Quando a coisa se equilibra

Sabia que demoraria um pouco para os meus níveis hormonais estabilizarem. E sabia, também, que algumas coisas poderiam melhorar e outras piorar.

Mas, há anos não me sentia tão bem, sabe? Comecei a entender mais os sinais do meu corpo, a compreender as minhas fases e a me conhecer melhor.

estou sem usar pílula anticoncepcional

Digo isso porque estava acostumada a ser mais linear, sem alterações significativas na forma como me sentia ao longo do mês. Agora “sou de fases”, fico mais sensível e introspectiva em determinadas épocas e acho isso bom.

Minha TPM mudou completamente: se antes queria voar no pescoço de qualquer pessoa, por qualquer motivo, hoje fico mais melancólica, fechada, com vontade de chorar.

E tive que aprender a lidar com isso, porque essa “tristeza” não é uma característica minha, nunca tive paciência pra essas coisas, sempre passei por cima feito um trator.

Foi um ano de muitas mudanças, que senti com muito mais força internamente, na forma como me sentia e agia que na parte física, e isso talvez tenha a ver com os meus hormônios, que estavam fora de controle e voltaram a ficar estáveis.

Porque, não se enganem, os hormônios, eles mandam na gente! rsrs

Dois anos depois…

Continuo com acompanhamento médico, ainda reponho um hormônio, e sequer cogito a possibilidade de voltar a usar pílula.

Ela foi maravilhosa por anos, me deu uma liberdade imensa e me ajudou a ter uma qualidade de vida que eu não tinha. E é por isso, e por muitas outras coisas que ela fez e representa para mulheres de todo o mundo, que jamais vou demonizar a pílula.

Só que, por algum motivo, ela passou a me fazer mal, eu precisei abrir mão e hoje me sinto muito melhor.

Me sinto mais viva, com mais controle do meu corpo e com a libido que nunca tive antes. Acho essencial tocar nesse ponto porque pode até ser comum, mas não é normal que tantas mulheres jovens, no auge da sexualidade, tenham uma libido tão baixa.

E o mais engraçado é que eu, até determinado momento, achava que era assim mesmo. Só quando a coisa foi pro chão que me dei conta de que tinha alguma coisa errada, sabe?

estou sem usar pílula anticoncepcional

Se vocês quiserem a gente pode falar sobre isso direitinho em outro post, já que a prosa é longa, é só avisar nos comentários, tá?

Sobre métodos contraceptivos

Uma pergunta que sempre fazem é ” se não usar pílula, vai usar o que?”, e existem muitos métodos contraceptivos, gente!

Pra começar, e aqui tenho amigas que falam que não dá e que só meu Mercúrio em Virgem explica, porque sou precavida pra caramba, camisinha, pra mim, não é negociável, e o correto é usar sempre dois métodos.

Eu sei que a dinâmica de cada relacionamento é diferente, eu sei como é o mundo em que vivemos, mas hoje, com 35 anos, sou bem prática e realista, sabe?

Só a camisinha vai me manter protegida de doenças sexualmente transmissíveis, e por mais que eu confie na pessoa que está ao meu lado, por mais estável e longa que seja a história, não abro mão porque acima da confiança está a minha vida e saúde, e jamais colocaria nada disso em risco.

Já coloquei, e jamais julgaria quem quer que seja por isso, mas as estatísticas estão aí pra provar que o maior índice de sífilis (estamos vivendo uma epidemia, só pra lembrar!) e HIV em mulheres é justamente nas casadas ou com relacionamentos estáveis, que, obviamente, não usam camisinha.

Ou seja, camisinha (pra mim) é lei.

Como não posso usar nenhum método hormonal, cogitei o DIU de cobre e o Diafragma, que, adianto, é uma verdadeira novela.

Optei pelo diafragma, e agora voltei a pensar no DIU de cobre, mas ainda tenho muitas dúvidas. Já vi relatos bons e relatos bem ruins, então preciso de mais tempo pra decidir.

Finalizando

Pra finalizar, porque o post está imenso, quero dizer que pra mim esses dois anos sem pílula anticoncepcional foram, apesar das partes ruins, muito bons. Foi a minha melhor escolha.

Mas, cada organismo reage de uma forma, e o que é bom pra mim pode ser péssimo pra você.

Então, se está cogitando suspender o uso da pílula, converse com seu ginecologista, faça exames, veja como estão os seus níveis hormonais, se é preciso ou não fazer uma reposição e, caso deseje, faça tudo de forma consciente, com orientação adequada.

É primordial, pra que possamos exercer o nosso poder de escolha da melhor forma, saber tudo o que pode acontecer, saber os prós e contras, e ter não só orientação, mas acompanhamento adequado, com um médico de confiança. Isso faz toda diferença!

Se tiverem alguma dúvida deixem aqui nos comentários, tá?

Beijos, Ju♥

Bora papear mais? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
17 comentários
  1. Lúcia  07/02/2018 - 17h12

    Oi Ju qual hormônio que você repõe ????

    • Ju  08/02/2018 - 11h00

      Lu, agora eu reponho a progesterona e a testosterona! ;)

  2. Yasmin  07/02/2018 - 17h47

    Adorei o post Ju! Tenho 24 anos e tomo anticoncepcional contínuo desde os 18 pelos mesmos motivos que vc começou a tomar. A qualidade de vida é maravilhosa mesmo, concordo plenamente. Porém estou percebendo uma líbido baixa faz algum tempo já…e tenho certeza que é devido a pílula. Estou pensando em dar um tempo com ela também…muito obrigada por dividir com a gente sua experiência! É muito esclarecedor pra quem está numa situação semelhante ou pra quem quer mudar o rumo das coisas. Bjs e luz!!

    • Ju  08/02/2018 - 11h06

      Yasmin, conversa com seu médico, pede um exame pra ver suas taxas hormonais, pede opções, sabe?
      Pra mim fez MUITA diferença, e eu sempre amei a pílula, tinha pavor de menstruar, pavor!

  3. Sara  07/02/2018 - 22h25

    Oi Ju! Também parei com o anticoncepcional faz 2 meses.Gostaria de saber como você fez para se livrar da espinha?

    • Ju  08/02/2018 - 10h59

      Não me livrei, na época que a menstruação desce elas aparecem!

  4. vitoria  07/02/2018 - 22h36

    Olá. Também estou sem anticoncepcional ha alguns meses. Tirando a parte beem chata das espinhas e oleosidade,foi a melhor coisa pra mim. Parei pq comecei a sentir sintomas como formigamento no braço esquerdo e dor no coração de leve, além de dores de cabeça terríveis. Tudo isso acabou agora,quando tenho dor de cabeça eh um dia e leve. Para a prevenção to usando camisinha e diafragma. O diafragma foi uma novela mesmo, super difícil encontrar médica pra medir, quem ajudou muito foi o grupo do face sobre Diafragma. Hoje estou muito bem. Quando pensei em parar a pílula li seui relato e animei,pois vc retrata os pós e contras.
    Muita luz na sua jornada. Bju

  5. ANA LAURA MENDES MOTA  08/02/2018 - 00h10

    Ju, me identifiquei muito. Tomo pílula a 8 anos e me sinto muito desanimada, pouca disposição e pior de tudo sem líbido algum, o que torna a vida bem desagradável:(. Já falei com a minha ginecologista algumas vezes e ela sempre me convenceu que ainda é o melhor método, pq minha tpm era coisa braba, meu humor, minhas dores
    …eu poderia matar qualquer pessoa na minha frente. Mas, sinto que agora não está controlando tanto assim. Tô quase me convencendo a procurar outra opinião, apesar de ter muito medo e ser insegura em deixar uma coisa que me acompanha a tanto tempo rsrs. Vai ser uma meta pra 2018, ir num ginecologista novo!

    • Ju  08/02/2018 - 11h05

      Ana, conversa com ela ou com outro médico, pede uma segunda opinião, e pede pra fazer um exame que veja suas taxas hormonais, incluindo testosterona, progesterona, etc…

      Baixa libido é MUITO comum, e vejo isso o tempo todo quando converso com minhas amigas, mas não é normal, e eu sou um exemplo disso. A minha tava no chão, e eu achava que era assim mesmo…

  6. Jô  08/02/2018 - 08h19

    Oi, Jú!!!
    Então… libido é assunto sério demais. E acho que a rotina ou sei lá o quê nos consome de tal forma que não nos damos conta do tamanho do problema e, quando ele aparece na lembrança, achamos que a culpa é nossa.
    Eu vivi isso também. E a cada período achava uma “desculpa” pra me dar.
    Porque meu irmão morreu, porque acabei de formar e estou estressada procurando emprego, porque isso, porque aquilo… e a pílula estava tão no modo automático que eu não lembrava que ela poderia ser a vilã – no MEU caso.
    E foi. Os médicos suspenderam e, por optar por uma possível gravidez tardia, não posso mais pensar na possibilidade de usar justamente para ir ouvindo os sinais do corpo nesse período.
    Mas, lembro como se fosse hoje, quando parei de tomar e falei “Eita, olha que vontade estranha é essa aqui!?” rsrs!!!
    E vale ressaltar que eu não tive problema com oleosidade! Nem na pele, nem no cabelo! Lembro que lia seus posts e ficava me preparando para essa possibilidade, mas não aconteceu por aqui!
    Enfim, obrigada por tanta informação, tanto conhecimento e experiência!
    Você é demais!!!!

    • Ju  08/02/2018 - 11h03

      Oi Jô!
      Muito sério, muito mesmo, e a gente não se dá conta. Hoje fico chocada em como eu não percebia, sabe? Achava que era o estresse, o trabalho, que eu era assim mesmo, só não achava que tinha relação com a pílula, e tinha, MUITA!
      Aqui, infelizmente, a oleosidade chegou com gosto, mas prefiro ela que tudo o que tava sentindo antes! rsrs

  7. Silmara  08/02/2018 - 10h17

    Ju, estou usando o DIU de Cobre há alguns meses, e foi a melhor decisão que tomei na minha vida! Ainda estou me adaptando, o fluxo está maior, mas a sensação de liberdade hormonal é indiscutível!

    • Ju  08/02/2018 - 10h59

      Que bom saber disso, Si!

  8. Adriana  08/02/2018 - 14h05

    Oi Ju! Que legal você compartilhar sua experiência. Eu tomei pílula por 10 anos, sendo 2 deles de forma contínua; isso devido à TPM insuportável que eu tinha. Mas, comecei a apresentar sintomas sérios, problemas circulatórios, dores muito fortes nas pernas…libido, então, eu nem sabia o que era isso. Parei com tudo por conta própria e foi a melhor decisão da minha vida! Poderia ter tido uma trombose ou sei lá o quê.
    Hoje posso dizer que sou outra pessoa, apesar de estar cheia de espinhas (voltando à adolescência? rsrs). Não quero mais nenhum método hormonal, então estou usando só camisinha mesmo…
    Hoje digo pra todas: se tiver sentindo algo estranho, procure um médico e largue a pílula! Vale a pena fazer pelo menos uma experiência.

  9. Heloisa  08/02/2018 - 16h04

    Uma das melhores escolhas que já fiz foi parar com o anticoncepcional. Tomei por 7 anos, e eu vivenciava diversos efeitos adversos, impactando muito a minha qualidade de vida( para pior)
    Comecei a cogitar a utilização de um método contraceptivo não hormal, e foi aí que surgiu a ideia de por o DIU de cobre. A princípio ,eu tive resistência em aderir ao DIU,porque eu tenho o fluxo menstrual intenso e sofro de muitas cólicas menstruais e fui alertada pela médica que com a inserção do dispositivo essa situação poderia se agravar.
    Mesmo assim, no ano passado eu coloquei o DIU de cobre (tenho 26 anos e nao tenho filhos).Deu super certo e estou muito satifeita com o método. De fato,houve aumento do fluxo (das colicas,nem tanto), mas é um ônus que eu achei que vale a pena suportar, já que a pilula me trazia muito mais efeitos prejudiciais.

  10. Ana Luíza Peres  08/02/2018 - 17h51

    Que legal esse relato, Ju. Estou há cerca de um ano sem pílula também, depois de 9 anos tomando sem interrupção e, tirando a parte da pele oleosa, também me sinto muito bem, como se tivesse sido a melhor decisão da vida mesmo. Me identifiquei muito com essa parte de poder se conhecer melhor, nossas fases e nosso corpo. É exatamente assim. Hoje eu tenho um controle e um conhecimento do meu corpo e da minha saúde que é libertador. Isso é vida :)

  11. Giovana  09/02/2018 - 09h55

    Fale mais da libido….. e o diu de cobre o que voce sabe dos pontos positivos e negativos? Queria parar com a pílula mas a pele e cabelo ficam uma coisa louca e eu não aguento!!!!

O que você acha do JV?
Acompanho há anos, é meu blog queridinho, com certeza ! <3 Não compro nada para cabelos ou pele sem antes ver se a Jú já…
As leitoras mais incríveis da vida
  • Make-up blogger #jurovalendo describes #LUNA2 as
  • #Repost @jurovalendo
• • • • •
Como está o #PorUmFio? A todo vapor, com um especial lindo para cabelos danificados e quimicamente que hoje tem um produto versátil, funcional, prático de usar e que proporciona excelentes resultados: o Mega Spray Queravit, da @bioextratus , que venho usando e mostrando no stories desde o dia em que pintei o cabelo (tá tudo salvo nos destaques!) 😍! Super reconstrutor e leve, ele pode ser usado como cauterização (só precisa dele!😱), como protetor térmico e como finalizador, tanto no cabelo úmido quanto seco. 
Amo o resultado como cauterização e quando uso secador, pq o cabelo ganha muitoooooo brilho (tem fotos do resultado de cada uso no blog), sabe? E em todos os usos a gente percebe o poder reconstrutor!✨✨✨ Então, se o seu cabelo tá precisando de uma ajuda das boas, se joga nesse achado, porque ó, pelo glitter ungido de santa Cher, ele tem poder!💃🏻💃🏻 E o post tá lindo, com vários comentários de vocês sobre ele, corre pra ver!☺️💗 #PorUmFio #JuroValendo #Bioextratus | Publicidade ✨
  • Segredo tá!!! #secrets #maeefilha #segredinho #segredodemenina #jurovalendo #princess #princesa #maioramordomundo #flordelis #babylis #japinhalinda #minhajapinha #japanesebaby #gatinha
Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
Poste no instagram uma foto com a hashtag
#JuroValendo