16.07.2019

De Mãe pra Filha… de Filha pra Mãe

Já parou pra pensar no tanto de coisas que você aprendeu com sua mãe e com as figuras maternas na sua vida? Nos cuidados, rituais e produtos preferidos? Eu já, e isso é tão marcante pra mim que montei o “De Mãe pra Filha… De Filha pra Mãe”!

A ideia é mostrar o que a minha mãe me ensinou, o que aprendi vendo as coisas que ela usava, como usava, onde passava, qual sensação eu sentia vendo aquilo e como esses rituais impactaram a forma como aprendi a cuidar de mim mesma e, tempos depois, a dividir com ela esses cuidados, a, também, ensiná-la, e como se deu essa troca, sabe?

Mainha sempre cuidou muito do corpo, então o ritual de banho, cremes e unhas, por exemplo, é dela, aprendi com ela. E com produtos bem específicos, que já falei muitas vezes aqui no blog, porque passei a usar também por causa dela.

de mãe pra filha davene

Por outro lado, ela cuidou pouco dos cabelos e da pele do rosto ao longo da vida.

E esses foram cuidados que ela passou a ter por minha causa, que, de certa forma, “aprendeu” comigo. O primeiro protetor solar facial, por exemplo, foi na marra, 6 anos atrás, e hoje ela “tomou gosto”, tem o maior cuidado, frequenta a mesma dermato que eu e, inclusive, fez recentemente uma plástica na pálpebra (escondido hahahaha).

De mãe pra filha…

O primeiro produto que pensei pra esse projeto foi o Leite de Aveia, da Davene, que tem o cheiro do colo, do abraço quentinho, do aconchego da pele da minha mãe.

Lembro muito nitidamente dela saindo do banho de roupão (o vício em roupão também veio dela! hahaha) e aplicando o Leite de Aveia no corpo todo, e eu ali, pequenininha, querendo fazer igual.

Lembro da primeira vez que usei escondido (quem nunca?), de quando, já mocinha, ela passava em mim.

E eu, que ficava hipnotizada vendo ela sentada no banquinho da penteadeira (a dela era maravilhosa!) aplicando os cremes, comecei a ter preguiça, e aí ganhei meu primeiro potinho de Leite de Aveia junto com um roupão branco de cetim, nunca vou esquecer hahahaha.

de mãe pra filha de filha pra mãe

É um produto que me traz as melhores lembranças, que fez história, deixou uma marca e, literalmente, marcou minha vida.

E quando mostrei lá nos stories os vários produtos da marca (tem várias coisas legais, vou mostrando pra vocês), choveram comentários cheios de lembrança e saudade (olha lá nos destaques do instagram!).

E que delícia que é isso, né? Um produto que não só fez e faz parte dos cuidados com a pele, mas que também é um contador de histórias, a história das nossas vidas.

De filha pra mãe…

de mãe pra filha

Pele, e isso eu aprendi com mainha, é preciosa. E o que a gente faz com algo que é precioso pra gente? Protege, cuida.

Com o que? Com o que é valioso, importante, com o que traz as melhores sensações, e, porque não, com um produto que vem cuidando e protegendo a pele de quem amei (saudade, Vó! ♥ ), de quem amo (Mãe ♥ ) e de quem sempre vou amar (eu mesma ♥ ), e contando suas histórias há muito tempo…

E ajuda a contar também a minha, da forma mais bonita, macia, delicada e suave que for capaz… contar e celebrar a beleza da minha pele, e do que ela, dia a dia, vai se tornar, com um cheiro que é pra sempre e uma suavidade que não tem igual.

de mãe pra filha

Agora me conta: qual a tua história com o Leite de Aveia Davene? Quais rituais e cuidados passaram de mãe pra filha e de filha pra mãe?

Divide com a gente, todo mundo que saber!

Beijos, Ju♥

Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
11 comentários
  1. Rose Portela  16/07/2019 - 15h33

    A principal coisa que aprendi com Mainha foi ser feminina como ela: adorava cremes, perfumes, loções, hidratantes pro rosto, batom e unhas vermelhas; não saía de casa desarrumada nem pra comprar pão e sempre tava cheirosa e fez questão de me ensinar a ser assim. Teve câncer de mama e ficou careca, mas a vaidade sempre foi sua marca. Cara, que saudade de Mainha…

  2. Tai  16/07/2019 - 16h09

    Davene é muuuuuito cheiro de infância.. Mainha (vó) queria me lascar de tanto que eu usava o dela kkkkkk.. Era um ritual de todo dia, nas férias. Leite de aveia, batom e outro banho de perfume kkkkkkkk

  3. Indira Marcela  16/07/2019 - 16h56

    Que honra ter minha resposta no seu blog, Ju!
    Adorei o De mãe pra Filha.

  4. Sheila  16/07/2019 - 18h30

    Ou Ju

    Usava na minha adolescência. Faz tempo, rsrs e lembro do cheiro até hj. Gostava demais. Sempre adorei usar hidratante corporal, acho que pq minha vida inteira passei napraia e sempre foi item obrigatório em casa.

  5. Fabi  16/07/2019 - 18h58

    Aaah minha mgs tá aiiiii que linda ♥️
    Ah Juuu que lembrança danada de boa mesmo, recordar a vovó com o davene!♥️

  6. Taiana Sarmento  16/07/2019 - 19h28

    Minha mãe sempre foi vaidosa, me lembro do talco alma de flores que ela passava com uma esponja grande fôfinha, no pescoço, entre as pernas. Essa foi uma das manias que tenho de minha mãe.

  7. Lidy Pinheiro  16/07/2019 - 20h03

    Ai que delícia de ler Ju, amo saber das suas histórias e ver o quanto as mulheres da sua vida te influenciaram. Que delícia sentir esse cheirinho do passado com o leite de aceita né? A memória olfativa pra mim é a mais gostosa que tem, gente sente um cheiro e imediatamente somos transportadas para nossas lembranças. Que delícia de ler.

  8. Madalena Honorio  17/07/2019 - 16h02

    Ju querida, só de ler seu post eu já senti o cheirinho do leite de aveia aqui! Minha família tinha pouquíssimos recursos então qualquer coisa de perfumaria quase não entrava em casa mas sempre que minha mãe podia ela comprava esse hidratante! E o melhor: me deixava usar também! Hahahaha! Eu me sentia muito importante e amada! Obrigada por ter trazido lembranças tão boas! Um beijo grande!

  9. Mikaely  17/07/2019 - 23h14

    Que texto lindo Ju, meus olhos encheram de lagrimas ao lembrar da minha infancia com minha mãe.. sempre q vem essas memorias eu fico mt feliz e choro de alegria por ter tido a sorte de viver momentos como os q vc descreveu.. obrigada por partilhar um texto tao lindo desses : ) <3

  10. Veronica S.  18/07/2019 - 21h08

    Sabe, Juh, nunca tive uma relação próxima com minha mãe. Não era autorizada a usar seus produtos e muitos foram para o lixo ainda na embalagens lacradas. Ela é egoísta. Hoje tenho filha e tudo que é meu é para ser usado. Desde os cosméticos até as louças. A vida é muito curta e ninguém é mais faraó para levar as posses para a tumba.
    Beijos.

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…