Vizcaya
24.09.2014

6 Dicas Pra Ter Um Armário Incrível

Dia desses tava folheando um dos livros da Nina Garcia quando, falando em quantidade de roupas, havia a seguinte citação: “Quanto mais se sabe, de menos se precisa”.

Chamou a minha atenção porque, “por natureza”, nós sempre queremos e achamos que precisamos de mais, né? E mesmo com um armário lotado sempre dizemos que não temos nada.

Daí voltei uma página e tinha essa frase da Andrée Putman: “Adoro os Estados Unidos e as mulheres norte-americanas, mas existe uma coisa que me deixa revoltada… Os armários norte-americanos! Não dá pra acreditar que é possível vestir-se bem quando se tem tanta coisa.”

Quem já leu “Madame Charme”, um livro que já falei aqui e que mostra bem o estilo de vida das francesas com certeza entende fácil o que ela quis dizer, porque as francesas são mestras no “poucos e bons”.

Pensando nisso resolvi partilhar aqui as dicas da Nina, mas já faço um post com algumas dicas legais de “Madame Charme”, tá?

armário incrível

Eu, Ju, acho que a coisa mais importante num armário é só ter o que me cai bem, sabe? Não importa se a peça é linda, cara, do estilista tal ou se é a “peça do momento” (acho tãooo cafona…), o único critério pra ter uma roupa no armário é “ela fica incrível em você ou não”?

Tomei consciência disso tempos atrás e me desfiz de quase metade do meu armário. Com dor no coração, é verdade, mas me desfiz! Ah, e aqui tem um post com 10 dicas bem legais pra organizar o armário!

Outra coisa que não abro mão é “respeitar o meu gosto”, porque se eu não gosto de saia curta, pra que diacho vou usar uma saia curta? Só porque está na moda, é tendência ou algo do tipo? Não funciona, eu jamais me sentiria confortável, e quando a gente não se sente confortável com uma peça não tem como a coisa funcionar.

Ter uma boa “base” de peças básicas, como mostrei nesse post aqui, também é essencial porque esse tipo de peça combina entre si e sempre funciona com qualquer outra coisa que você compre.

Por fim, tem os acessórios. Eu compro mais acessórios que roupas e acho que eles são muito mais interessantes porque transformam qualquer roupa, fazem o igual ficar diferente, dão charme, identidade ao look, sabe? Não vivo sem!

Vocês gostam desse tipo de post? Sempre fico em dúvida porque “moda” não é exatamente o foco do blog, mas acho que umas “pitadinhas”, de vez em quando, de coisas realmente úteis, podem ser legais… Cês concordam?

Beijos

Ju

P.S: Por causa da Velox estou sem internet em casa, então vai demorar um pouco pra aprovar os comentários!

Vizcaya
09.08.2014

Acredite: Você PRECISA de Uma (Boa) Costureira!

Talvez isso seja mais comum pras meninas que, como eu, são do interior, mas quando era criança tinha uma “costureira fiel”. Aqui em Jee não tinha, quase 30 anos atrás, muitas lojas, então muitas das minhas roupas de criança eram feitas “sob medida”

Cresci acreditando que uma boa costureira era tipo um gênio da lâmpada que, com linhas e tecidos, transformava minhas ideias em realidade. Mas o tempo passou e o “costume” de comprar tecidos e “mandar pra costureira” caiu em desuso.

costureira

Acontece que, 5 anos atrás, quando voltei a morar em Jee senti muita falta das marcas que já estava acostumada e que não existiam por aqui, e voltei a velha atividade de colecionar “modelos”, misturá-los e mandá-los pra que ” a costureira” transformasse meu desejo em realidade.

Quando comentei isso no Face, tempos atrás,  muita gente deu risada, como se costureira tivesse “saído de moda”, o que é uma grande bobagem, porque uma boa costureira é uma daquelas “armas” que todo mulher precisa ter na manga, sabe?

E sobre isso até a Nina Garcia, editora de moda da Marie Claire norte-americana, falou em O Livro Negro do Estilo:

“Um bom alfaiate é como um bom par de sapatos: é necessário, vale cada tostão gasto e é capaz de fazer você parecer 5 kg mais magra. Encontre um bom alfaiate. Torne-se amiga dele. Presenteio-o no natal. Pergunte a ele como vai a família. Elogie seu trabalho. Dê boas gorjetas. Um bom alfaiate é uma das pessoas mais importantes da sua vida. Sei que você deve achar que estou exagerando. Pois é, fui criada por uma mulher que convenceu a costureira a se mudar pra nossa casa…”

costureira

Sim, alfaiate e costureira são coisas diferentes, mas aqui não tem alfaiate e o que importa pra mim é o resultado, e se a costureira me dá o resultado que quero, o nome não importa, são só rótulos.

Aqui em Jee tem uma moça que tem um espaço bem bacana (fica perto da Neuro Clínica) que faz peças sob medida. Ela tem uma variedade boa de tecidos, o local é bem agradável e a costura é perfeita. Já fiz dois vestidos lá e já vi muitas outras coisas que ela fez e tanto a costura quanto o caimento são impecáveis. Preciso voltar lá!

Também tenho uma costureira que faz “pequenos ajustes”, e ela é essencial na minha vida porque ajusta a bainha das minhas calças com perfeição, ajusta minhas roupas no corpo sem mudar a forma ou deixar nada “engrunhado” e  ajeita tudo o que eu preciso.

E um costureiro bom faz mais, faz muito mais, inclusive reformar roupas antigas, dar um ar mais moderno naquela peça que você ama mas tá meio “fora de moda”, fazer uma peça absolutamente igual aquela que você tem, ama e já está detonada ou estragou por algum motivo, e também transformar em realidade aquelas roupas que você “criou” na sua cabeça.

Portanto, antes de “torcer” o nariz pra ideia, experimente e eu garanto que, se a costureira for das boas, você não larga nunca mais!

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Bom dia , eu não conhecia o blog mais entrei hoje e adorei , tem muitas dicas , orientações, e as explicações não são pela…