14.12.2015

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

Bora resenhar mais um produtinho pra nossa tag #CabeloDeVerão? O bonitinho de hoje é o Elseve Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, da L´Oréal Paris, um spray de nutrição e proteção indicado para cabelos expostos ao sol, ao mar e a piscina.

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

De acordo com a marca, “o Óleo Extraordinário Verão Brasileiro é o gesto de beleza que deixa seus cabelos sublimes e os protege contra as agressões do dia a dia. Sua fórmula, rica em óleo de flores preciosas + Filtro-UV, é leve e se adapta a todos os tipos de cabelos. Proporciona brilho, e vitalidade sem torná-los pesados.”

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

Elseve Óleo Extraordinário Verão Brasileiro: as promessas

O primeiro grande diferencial desse óleo vem na embalagem e textura, já que os óleos geralmente vêm em embalagens com “pump”, já que a textura é de óleo, e esse vem com embalagem em spray, já que a textura é líquida. O líquido, aliás, é oleoso, mas muito, muito leve, parece um óleo em forma de água, sabe? Gostei dessa textura rs!

O cheiro é muito gostoso, bem mais que as outras versões, e como é “transparente”, não interfere na pigmentação dos fios.

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro: Quem pode usar?

Ele é indicado para cabelos secos e ressecados que estejam expostos aos danos do verão, ou seja, sol, mar e piscina, já que oferece filtro UV e tratamento condicionante, então acho que deve ser usado nesses momentos mesmo, porque, ao menos no meu cabelo, o efeito dele foi mais “forte” do que o da versão tradicional do óleo extraordinário.

A indicação do rótulo é borrifar o produto de 3 a 4 vezes nos fios antes, durante e depois da exposição ao sol, mar e piscina, mas acho que isso vai variar muito de acordo com o volume, a textura e o tipo de cabelo, sabe? Pra quem vai usar na praia, por exemplo, acho bom ir colocando aos poucos, pra ir sentindo como o produto reage no cabelo, até encontrar a “dose certa”.

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro: resultados

Após o uso, notei uma melhora boa na sedosidade dos fios, achei que o cabelo ficou mais fácil de pentear na piscina, por exemplo, que é quando meu cabelo embaraça muito, e não notei que os fios ficaram pesados, melequentos nem nada do tipo, mas não sei como ele vai funcionar em cabelos fininhos e lisos.

Também senti que, usando só ele na piscina, os fios foram secando mais alinhadinhos, com um ondulado bonito, e também ressecaram menos, graças a ação condicionante, mas senti falta de brilho!

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

Custa R$30,00, é vendido em mercados e farmácias, tem bom rendimento (vem com 100ml) e acho que é uma opção boas (e cheirosa! rs) pra proteger o cabelo no verão.

Alguém já testou? Conta aí! É sempre bom ter mais opiniões, com usos em cabelos diferentes, a gente tem outros parâmetros, né? E se quiser mais opções de produtos pra proteger o cabelo na praia, é só clicar aqui.

Óleo Extraordinário Verão Brasileiro, Elseve

Beijos, Ju♥

12.02.2015

Óleo Frita Cabelo?

Adoro óleo de cabelo, todo mundo sabe, e sempre me perguntam se o óleo pode ser usado antes do secador e da chapinha, e também quando nos expomos ao sol, já que existe a teoria de que óleo frita cabelo.

A coisa tem lógica, já que o que faz o óleo “fritar” é o calor, né? Só que no caso dos óleos de cabelo a coisa não funciona exatamente assim.

Tudo vai depender do óleo, da quantidade de óleo presente no produto, da combinação de ativos, da absorção do produto, da forma usada e por aí vai.

Se você pegar um óleo vegetal puro, aplicar no cabelo e passar a chapinha quente é claro que ele vai “fritar”, só que isso é óleo vegetal puro, e os óleos finalizadores que nós usamos possuem, via de regra, quantidades mínimas de óleo e altas doses de silicones.

óleo frita cabelo

E aí entra toda aquela polêmica em torno dos silicones, altamente demonizados, mas que são úteis sim e precisam ser analisados no conjunto. Ou seja, é fato que o silicone não trata o cabelo, mas não se pode analisar um ativo separadamente, mas sim o conjunto de ativos, porque um sempre influencia na atuação do outro, e no fim o que vale é a sinergia. Mas, explico isso depois, num post separado, tá?

Falei dos silicones aqui porque quase todos os óleos finalizadores contém silicone, que tem como uma das funções oferecer proteção térmica, já que forma uma espécie de “filme” protetor que mantém o cabelo protegido do calor térmico do secador e da chapinha.

E tanto isso é verdade que o ativo principal da grande maioria dos protetores térmicos é o silicone, podem procurar no rótulo.

Acontece que a gente não tem como saber as quantidades exatas de nada, nós não conhecemos todos os ativos e não sabemos como eles funcionam juntos, então o que posso falar é da minha experiência, do que faço e vem funcionando:

1. Antes do secador: sempre uso um óleo antes de secar os fios, sempre, só que depois coloco o protetor térmico, e até hoje meu cabelo nunca fritou.

2. E a chapinha? Bom, só uso a chapinha com o cabelo seco, e logo depois de secar com o secador (não se usa chapinha em cabelo sujo, gente!), então o óleo que passo é antes do secador, não da chapinha, daí não existe problema.

óleo-frita-cabelo

Tá, mas se eu quiser usar um óleo depois de secar e antes de usar a chapinha, posso? Eu não usaria porque não tem a menor lógica, porque ou o óleo é usado no cabelo úmido pra dar aquela controlada e melhorar a penteabilidade, ou é usado pra finalizar, e usar entre um processo e outro não faz sentido, né?

Fora isso, também não recomendo, exceto se o óleo for termoativado (ou seja, for ativado pelo calor térmico), oferecer proteção térmica e tiver indicação expressa de uso nesse sentido, e o mesmo vale pro babyliss.

3. Usar óleo na praia ou piscina: uso e sempre usei, e até hoje meu cabelo não fritou, tá aqui bonito da silva! O calor, nesse caso, não é direcionado pro cabelo, e você não vai pegar e ensopar o cabelo com óleo vegetal, deitar 8 da manhã (sem mergulhar ou molhar o cabelo) e tomar sol até 5 da tarde, vai?

A gente usa uma quantidade pequena, via de regra de óleo finalizador (que tem silicones!), até porque ninguém quer ficar com o cabelo seboso, mergulha várias vezes, não fica exposta direto ao sol o dia todo, então a coisa não tem muito sentido, né?

Uso óleo desde sempre, muito antes dessa moda começar, e moro numa das cidades mais quentes do país, e o meu cabelo nunca fritou porque usei óleo e me expus o sol.

Claro que isso é só a minha opinião, fruto da minha experiência, e sempre tô aberta pra aprender mais, então se alguém aqui já ficou com o cabelo “frito” por algum desses motivos, conta aí que eu quero saber!

Beijos

Ju

 

 

21.11.2014

Os Óleos de Cabelo Que Mais Uso

Se tem uma coisa que eu uso, amo e não abro mão são os óleos capilares. Pra mim é inviável lavar o cabelo e não finalizar com um óleo, ou mesmo sair de casa sem dar uma “ajeitadinha no frizz” com umas duas gotinhas de óleo, sabe? Ô troço bom!

Até por causa do blog acabo conhecendo muito mais opções, mas tem uns que acabo usando mais, que crio mais apego, que me apaixono completamente ou algo do tipo. Alguns são tipo “paixão de verão”, que eu amo loucamente por uns meses e depois “tomo abuso”, já outros, como o Silk Serum, da Lanza, atravessam estações na minha prateleira de preferidos… Acho que vocês sabem bem como é, né?

óleos de cabelo

Pois ontem fui fazer uma limpa aqui em casa e deixar só o que “mais uso” e os quatro óleos que não consegui me desfazer foram esses:

1. Healing Strength Neem Plant Silk Serum, L´anza, R$ 135,00: esse é meu vício desde meu último corte químico, uns 3 anos atrás. Ele é da “linha de força” da L´anza, e só “peguei  amor” quando meu cabelo ficou um bagaço, porque foi quando eu consegui realmente perceber o poder dele.

Num primeiro momento o resultado é o mesmo de qualquer óleo finalizador, só que com o tempo você vai percebendo que ele não é maquiagem, ele é tratamento, ele realmente fortalece os fios graças ao combo de ativos poderosos. É, até hoje, o óleo que mais gosto!

Tem resenha dele nesse post aqui e você pode comprar aqui.

óleo de cabelo

2. Huile Prodigieuse, Nuxe, R$99,00: Esse óleo é uma paixão recente, mas avassaladora! Tenho usado muito nas pontas, como umectação (sim, ele é maravilhoso pra umectação!), e também pra finalizar e tô amando! Pra quem tem o cabelo poroso, grosso ou muito danificado, é um achado, já que contém muitos óleos em alta concentração, podendo ser usado não só pra finalizar, mas pra tratar mesmo, fazendo umectações.

Não vivo mais sem ele nem a pau! Fiz resenha dele aqui e você pode comprar aqui.

óleo de cabelo

3. Oil Elixir, TRESemmé, R$29,00: É um óleo finalizador, não é óleo de tratamento e, embora tenha óleo mineral, funciona bem no meu cabelo. Fiz um comparativo entre ele, o Óleo Extraordinário e o Super Óleo 8, e acho que cada um funciona melhor em um tipo de cabelo, sabe? Pros grossos e muito porosos/danificados esse é, pra mim, o que mais “segura”, doma os fios.

Tanto a resenha como o comparativos estão nesse post aqui, e ele pode ser comprado em farmácias e mercados.

óleos de cabelo

4. SP Luxe Oil, Wella Professionals, R$113,90: É tido como um óleo reconstrutor que combate o frizz, amacia, doa brilho e protege os fios. Adoro o cheiro, que gruda nos fios, e gosto de fato de dar uma “iluminada” boa no cabelo. Não notei essa ação reconstrutora, mas amacia bem e não pesa, então o cabelo fica soltinho, sabe como é?

Ah, ele rende bastante, porque uso, uso, uso e ele não acaba nunca! rs Fiz resenha dele aqui e tem pra vender aqui.

óleos de cabelo

Agora quero saber: qual o seu óleo preferido? Conta aí, vai!

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Adoro!! Sigo há muito tempo!!
3 Segredos Para Transformar a Energia da Sua Casa! Protetor solar para quem transpira muito: 3 dicas salvadoras! Azeite de oliva é tudo de bom pro cabelo! 4 Mitos sobre beleza da pele! Testamos: Perfume Shakira Dance Diamonds! Perfume Yes I Am Cacharel Perfume Idôle Lancôme: Elegância e Delicadeza! Pele madura: 3 Cuidados Essenciais!