14.06.2014

Home Office Pra Quem tem Pouco Espaço!

As casas, e principalmente os apartamentos, estão cada vez menores, e a gente não tem mais espaço pra nada, já perceberam isso?

Quando falei da minha bancada aqui (post aqui) muita gente comentou que a ideia era legal mas que não tinha espaço em casa, e daí fui pesquisar algumas opções, e ó, achei muita coisa legal!

home office

Tudo é questão de planejar o espaço, porque até em vão do tamanho de uma porta dá pra montar um home office pra lá de equipado!

E ninguém precisa de um cômodo exclusivo pra montar um, basta integrá-lo aos outros ambientes da casa. Vi muitas opções legais nos corredores, um espaço que a gente quase nunca aproveita, na varanda, na lavanderia e até na cozinha.

home office

Nesses espaços o ideal é apostar em móveis planejados pra aproveitar melhor os espaços. Prateiras, nichos (inclusive fechados) e estantes que peguem a parede toda ajudam a manter tudo organizado e a “ampliar” o espaço.

Não dá pra esquecer também dos organizadores, inclusive dos de parede, que quebram o maior galho! Já tô preparando um post com opções legais de organizadores  e sai ainda essa semana, tá?

home office

O que não faltam são ideias, né?

+ Ideias pra quem tem pouco espaço

Beijos

Ju

13.06.2014

Brush Thermo Reconstructive – Truss

Semanas atrás recebi alguns produtos da Truss (ah, um kit foi pra leitora mais participativa no Instagram, e vou tentar fazer isso aqui e no Face também!), mas já conhecia o shampoo e condicionador (que foi reformulado), então “concentrei” minha atenção no Brush Thermo Reconstructive, um produto bem interessante.

brush

A proposta do produto, que é um “finalizador”, é promover a reconstrução dos fios com ativação térmica pra aumentar a resistência e a elasticidade da fibra capilar. De acordo com a marca, o produto é ideal para reestruturar os cabelos prejudicados por ações naturais, mecânicas ou químicas e que necessitam de reconstrução intensa. Promete prevenir o ressecamento, recuperar intensamente os fios danificados, facilitar a escovação, evitar a formação de pontas duplas e proporcionar resistência, brilho e maciez graças a formulação potente que contém queratina, cisteína e creatina.

Brush Thermo Reconstructive

A embalagem é plástica, a tampinha é de “pump” e ela é cinza, exatamente igual a outros dois finalizadores da marca que falei aqui e aqui. Ela é ótima, mas confesso que já me atrapalhei algumas vezes porque tenho os 3 e eles são iguais, então acho que seria interessante dar uma diferenciada nas embalagens, sabe? Sei lá, mudar a cor do nome ou algo do tipo…

A textura é cremosa, mais pra fluída que pra densa, e o cheiro é o mesmo dos produtos da linha Nutrition 14 . Não me agrada, mas não é desconfortável.

Brush Thermo Reconstructive

Da primeira vez que usei o produto detestei porque achei que poderia usar e deixar secar ao natural, mas não pode e isso vem explicado no rótulo. É que se deixar secar ao natural o cabelo fica “duro”, já que pra agir ele precisa de ondas de calor, ou seja, de secador.

Quando aprendi isso passei a gostar muito e tenho usado sempre que faço escova (tô fazendo menos esses dias porque a preguiça tomou conta!) porque tô apostando pesado em reconstrução já que vou descolorir na próxima semana.

Brush Thermo Reconstructive

O resultado é um cabelo mais brilhoso, solto e leve, e sim, a ação reconstrutora dele é bem boa, tanto que depois de duas semanas usando direto, tipo 3 vezes na semana, tive que reduzir porque o cabelo começou a ficar rígido.

Comparando, o Uso Obrigatório ainda é melhor, embora a proposta seja diferente, pois consigo usar de outras formas e tem uma ótima ação amaciante, sabe?

Brush Thermo Reconstructive

Mas, pra quem faz muita escova e quer um produto que fortaleça os fios, que ajude na reconstrução, recomendo muito. Ah, se o seu cabelo não é danificado escolha outro produto, porque esse pode deixar os fios rígidos e as pontas espigadas pelo excesso de reconstrução. Ele custa, em média, 60 Dinheiros.

Alguém já usou? Conhecem algum outro produto com essa proposta?

Beijos

Ju

juro valendo

13.06.2014

10 Dicas Pra Escrever Muito Melhor

escrever

Não sou jornalista nem nada do tipo, mas sempre escrevi muito, e como faço isso o tempo todo posso falar do que funciona pra mim, tanto pra escrever mais (ter mais assunto) quanto pra escrever melhor.

O Que Vem Antes

1. Com Olhos de Leitor

Pra começo de conversa você é um leitor, certo? Então pare e analise o que você gosta de ler, qual o tipo de texto te prende. Como a maioria das pessoas, eu não tenho tempo nem paciência para textos cansativos. Veja bem, não importa o tamanho do texto, mas é essencial que ele seja leve, fácil de ler, que seja interessante.

escrever

Falo isso porque muita gente acha que escrever bem é escrever muito, o que é uma bobagem. Escreve bem quem tem capacidade de síntese, quem pega o que tem a dizer e o faz de forma clara, de modo que qualquer pessoa entenda.

2. Leia muito

Quem quer escrever bem tem que ler muito, porque existe um determinado tipo de cultura que a gente só adquire lendo, não tem jeito. E leia temas variados, leia os clássicos, leia, leia, leia! Tô falando de Dickens, Jorge Amado, Milan Kundera, Saramago, Neruda, mas tô falando também de jornais, de revistas e de tudo o que cair nas suas mãos.

escrever3. Cultura geral

Tem gente que nasce com o dom de escrever, é fato, mas mesmo essas pessoas precisam de vocabulário, precisam de referências, e isso a gente tem “vivendo”. Ouça música,  saiba um pouco de história geral, leia jornais (quanto mais neutro e alternativo, melhor!), tenha contato com pessoas diferentes de você, de classes sociais diferentes, de culturas diferentes, de nichos diferentes… Experimente coisas diferentes, sabores diferentes, se abra pro novo…E viaje, viaje muito, pra todo lugar, sempre que puder, porque do mesmo jeito que existe um tipo de sabedoria que a gente só adquire vivendo, um tipo de cultura que só quem lê muito possui, existe também um tipo de cultura que só se obtém em viagens.

Ou seja, quanto mais experiências você tiver, mais assunto terá, mais pontos de vista diferentes conhecerá, e isso enriquece qualquer texto.

escrever4. Saia da caixinha

Aprenda a pensar por uma perspectiva diferente e se abra pra enxergar as coisas com outros olhos. Parece clichê, e é, mas se você não se abre pras diversas verdades que existem a partir de um mesmo fato, não enxerga possibilidades diferentes e acaba sendo “mais do mesmo”. Medíocre, não?

5. Seja Humano

Quem está do outro lado é um ser humano como você, com medos e fraquezas semelhantes. Então, por favor, humanize a coisa. As pessoas (eu, pelo menos) não aguentam mais textos que mais parecem uma cartilha. Tem que ter calor humano, tem que olhar as coisas como se você tivesse vivendo aquilo… É isso que faz com que suas palavras pareçam tocar a alma do outro.

escrita

O Texto

6. O Essencial

Antes de começar: existem estruturas diversas de texto, mas eu ainda sou, na maioria das vezes, da “estrutura clássica”: primeiro você faz a abertura do texto, e esse primeiro parágrafo serve de “introdução”. Após a abertura vem a “ponte”, que é uma espécie de desenvolvimento do primeiro parágrafo. Em seguida vem o desenvolvimento do texto, que vai ampliar o que foi dito nos parágrafos iniciais. Por último vem a “conclusão”, o “toque final”, uma frase ou parágrafo dos bons pra fechar o texto com chave de ouro.

Pra mim é essencial ter uma estrutura definida porque isso ajuda a organizar as ideias e o texto, o que deixa tudo mais coerente.

escrever7. Identifique  e “fale” com o seu leitor

Quem é o seu leitor? É alguém que tem vasto conhecimento sobre o que você escreve ou alguém que sabe pouco e quer aprender? Isso vai determinar a linguagem do texto, a forma como você conduz esse texto, se será mais ou menos formal e coisas do tipo.

Você precisa identificar quem é o seu leitor, porque qualquer texto é escrito pra ser lido, e pra ser lido você precisa dar não só o que o leitor quer, mas compreendê-lo de tal forma que consiga ir além do que ele demonstre querer pra dar a ele o que sequer sabia que queria saber.

Como se faz isso? Observando!

Conseguiu identificar? Que bom! Então “fale” com ele, porque a razão de ser do seu texto é a pessoa que está lendo… Faça do seu texto um diálogo, não um monólogo, porque quem quer ser lido não pode “falar” sozinho, não pode simplesmente falar para alguém, mas falar com alguém. Entendeu a diferença?

escrever

8. Defina o Foco

Qual é o foco do seu texto? Defina isso, porque é em volta dele que o texto vai “girar”, é ele quem vai conduzir as  ideias, é através dele que você vai construir a sua “mensagem”.

 9. Clareza

A coisa mais importante em um texto é, óbvio, ter realmente o que dizer e fazer isso da maneira mais simples e clara possível.  Clareza é transmitir uma ideia de forma cristalina, de modo a não gerar “esforço” pra que a pessoa entenda.

E aqui tem um detalhe importante: escreva pro leitor “médio”, escreva de modo que uma pessoa  que não conhece o assunto consiga entender o que você quer dizer.

escrever

10. Simplicidade é tudo!

Escrever “difícil” pode até ser “bonito”, mas de que adianta ser bonito se o seu leitor não entender? Quanto mais rico for o seu vocabulário, quanto mais cultura você tiver, mais tem que usar isso pra transmitir ideias de forma simples. É pra isso, também, que serve saber mais, pra simplificar!

Existem muitas outras dicas, mas essas são as que, ao longo do tempo, mais funcionaram pra mim!

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Amo este blog, ele é espetacular!!!!!
Loiro Platinado: 5 produtos essenciais! 5 Dicas Para Cabelos Ressecados Óleo de Rosa Mosqueta Salva a Pele! Óleo de coco salva o cabelo! 5 Formas de usar Água Termal Cabelo Comprido em 5 dicas fáceis! Desodorante Natural de Cristal é tudo de bom! Pele bronzeada perfeita com 5 dicas infalíveis!