Vizcaya
26.02.2016

Cabelo Novo de Novo!

Porque mudar é sempre muito bom!

Sim, vocês leram certinho… Já tô de cabelo novo de novo! rs Cortei um pouco mais e retoquei as luzes, coisa que já estava precisando fazer há tempos!

Cabelo curto é um negócio viciante, gente. É muito mais prático e versátil, não toma muito tempo e, no meu caso, tá sempre pronto, o que é essencial, porque não tenho mais idade nem paciência pra gastar horas arrumando o cabelo, sabe? Abusei!

cabelo novo

E como tinha que retocar as luzes, porque a raiz estava imensa, aproveitei pra cortar um pouco mais, deixar acima do ombro, até porque meu cabelo cresce igual capim e já estava incomodada com o tamanho dele! hahaha

O corte foi o mesmo da outra vez, e expliquei tudinho nesse post aqui ó. E a cor também foi a mesma da outra vez, e todos os produtos usados estão nesse post aqui, mas vou explicar por alto: fiz luzes no papel, usando o descolorante Igora, que é maravilhoso, abre vários tons super rápido e agride menos, e quando retirou o descolorante e enxaguou o cabelo, o Cleiton usou a coloração 10.13, loiro mate claríssimo, em todo o cabelo, como se fosse um tonalizante.

Gosto muito desse tom porque fica claro, mas nem tanto, e os reflexos ficam dourados, principalmente quando o “sol bate”, sabe como é? Acho lindo!

cabelo-novo

Gostei bastante do resultado, e novamente achei que o cabelo com cachos ficou muito mais legal que escovado. Ficou com bastante volume, como eu queria (tô super leonina, já viram, né? haha), e o caimento ficou lindo, ficou leve, ficou, como eu costumo falar, puro poder!

Pra quem tava acostumado a me ver sempre de cabelão pode ser um choque, mas eu tô amando essa fase de cabelo curto e não quero saber de outra vida, porque cabelo curto é tudo, minha gente! rs

Se vocês tiverem alguma dúvida, se quiserem saber algo, deixem aí nos comentários que faço um post com respostas, tá? E esse final de semana tiro mais fotos, de dia, com tudo claro e com calma, porque aí dá pra ver melhor a cor e o corte com ele natural, combinado? E contem se gostaram, quero saber!

Beijos, Ju♥

Vizcaya
10.02.2016

Sobre Ter Cabelo Curto: 5 Coisas Que Tô Amando!

É puro poder!

Nunca, nessa vida, imaginei que gostaria tanto de ter cabelo curto, mas a verdade é que tô amando, sabia? Não é a primeira vez e meu cabelo já ficou curto antes, mas nunca gostei tanto. Aliás, nunca gostei tanto do meu cabelo como gosto hoje, nunca!

Tô amando loucamente por vários motivos, mas separei 5 pra contar pra vocês, bora lá!

ter-cabelo-curto-ju-lopes-juro-valendo

Créditos: imagem vetorial Shutterstock

1. Cabelo curto rejuvenesce

Sempre amei cabelão, mas hoje já acho que ficava meio que escondida embaixo daquele mundaréu de cabelo, porque sim, o cabelo mais curto me rejuvenesceu, me deu um ar mais vivo”, mais moderno, sei lá.  A impressão que tenho é que tirei toneladas das costas, sabe? Me sinto, de verdade, outra pessoa… Mais leve, mais livre e mais feliz, como tem que ser!

Sim, minha gente, cabelo curto é “o poder”!

2. Dá muito menos trabalho

Uma das coisas que eu queria quando decidi cortar o cabelo e assumir o natural era “acordar com o cabelo pronto”, porque não tinha mais saco pra essa história de escova, chapinha e babyliss o tempo todo, e esse corte me mostrou que o cabelo curto dá muito menos trabalho pra cuidar, exige bem menos tempo e é prático demais. Melhor impossível!

3. Fica “pronto” rapidinho

Quando surge algo de última hora e preciso me arrumar mais, o cabelo fica pronto muito mais rápido que quando estava longo, nem tem comparação! Só escovei uma vez, em casa mesmo, e foi bem mais rápido, e quando tentei usar a escova rotativa pra modelar, a coisa fluiu numa velocidade muito maior. Ou seja, mesmo quando é preciso “arrumar o cabelo”, a gente ganha tempo, sabe? Impossível não amar!

ter-cabelo-curto

4. Gasto bem menos

Lógico que a pão dura aqui ia observar isso, né? hahaha A quantidade de produto que eu gastava pra manter o cabelão era impressionante, sério, e hoje não gasto nem metade, até porque o cabelo, além de muito mais curto,  está bem mais saudável, já que chapinha, secador e babyliss estragavam um bocado, mesmo protegendo muito. Isso significa que todos os produtos rendem mais, e o que economizo nisso é investido em outra coisa. Sim, eu penso nisso! rsrs

5. É muito mais fresco

Isso pode não ser muito importante pra quem mora em lugares mais frios, mas pra mim, que moro na esquina do sol, é mais que importante e faz uma diferença enorme! Antes, por causa do cabelo, vivia de cabelo preso, e hoje ele fica solto o tempo todo sem me incomodar, sem me deixar com mais calor ainda.

Resumindo: se eu deixar esse cabelo crescer mais uma vez na vida podem me dar uma surra de cansanção, porque nunca um cabelo foi tão eu, nunca um cabelo me fez tão feliz, nunca um cabelo me deixou tão poderosa. E ó, não tem coisa melhor pra uma leonina apaixonada por cabelos!

Pra quem não viu, os posts do “cabelo novo” (que eu já vou cortar de novo! rs) são esses aqui:

Beijos, Ju♥

18.01.2016

Mudar o Cabelo é Mudar de Vida…

Mudar o cabelo é mudar de vida. Será? Eu acho que, de certa forma, sim, ao menos pra mim. Talvez isso explique porque eu, que tenho Urano, o dono da mudança, no ascendente e uma lua danada em gêmeos, mude tanto, o tempo todo.

Já tive cabelo de todas as cores que vocês puderem imaginar: todos os tons de loiro (veja os “50 +” nesse post aqui), vermelho (post aqui), castanho (veja aqui) e por aí vai. Ele já foi cacheado (tem fotos nesse post aqui), ondulado, liso, muito liso, médio, longo, extra longo e, poucas vezes, curto, mas nenhuma por paixão, sabe?

Sempre adorei cabelo comprido. Coisa de leonina, acho… Só que andava bastante insatisfeita, e não sabia exatamente com o que. Sabia que meu cabelo não me representava mais, mas não sabia qual me representaria. Sabia que não queria mais gastar minutos preciosos do meu dia ajeitando ele pra sair, queria que ele estivesse pronto o tempo todo, sabe como é?

mudar o cabelo ju lopes juro valendo

Acho muito legal brincar com o babyliss, com a escova, com a prancha, mas chegou num ponto em que eu, que sempre encarei isso numa boa, comecei a achar que era um peso desnecessário. Queria mais leveza, mais praticidade, mais liberdade.

E quando a gente quer mais liberdade, tem que partir pro “seja você mesma”. E foi aí que percebi que já tinha passado da hora de me entender com meu cabelo natural, pois, já que nós teríamos que “conviver” pro resto da vida, que fosse então da melhor forma possível.

Eu queria amar novamente o meu cabelo, porque eu tô numa fase de me amar demais pra me contentar com um cabelo que me agrade mais ou menos, sabe? Pode parecer besteira pra muita gente, mas eu sempre fui apaixonada por cabelo, e,  como diz minha mãe, “juba é a alma do leonino”. rs

E foi aí que eu decidi não só cortar, mas cortar curto. Cortar pra ter volume. Cortar pra ter movimento. Cortar pra acordar, soltar e sair me sentindo livre. E ó, não existe sensação melhor!

Fiz isso no sábado e, gente, é como se tivesse tirado um peso enorme das costas. Muito louco imaginar que uma coisa tão simples possa fazer tanta diferença na nossa vida, né? Mas faz, porque cabelo é muito mais do que parece ser, e, pra mim, diz muito de como nós estamos com nós mesmas.

E eu, hoje, tô muito bem, e é só olhar pro cabelo que dá pra ver que ele tá com “cara de feliz”. E vai continuar assim por muito, muito tempo!

Vocês gostaram? Falem aí!

Beijos, Ju♥

P.s: já sai o post com o corte, e vou soltar muitos posts explicando o que tô usando, como tô finalizando e coisas do tipo, só preciso de mais tempo pra pegar o jeito com ele! Ah, tem mais fotos no Instagram (@JuroValendo), mas já coloco aqui, pode deixar!

O que você acha do JV?
Bom dia , eu não conhecia o blog mais entrei hoje e adorei , tem muitas dicas , orientações, e as explicações não são pela…