Vizcaya
03.06.2013

Produtos Capilares com Surfactantes Sintéticos: Usar ou Não Usar?

Meses atrás vi, por alto, uma polêmica sobre os surfactantes sintéticos e derivados de petróleo em produtos capilares e não dei muita atenção porque acho que, de modo geral, as pessoas exageram e criam confusão sem necessidade, mas, conversando com uma amiga, que fez faculdade de química, entendi que o “buraco é mais embaixo”.

A grande questão é que, pra baratear os custos dos produtos, usam-se insumos baratos, como os surfactantes sintéticos e outros derivados do petróleo, como o óleo mineral, os petrolatos e as parafinas, por exemplo.

Produtos Capilares com Surfactantes Sintéticos: Usar ou Não Usar?

Produtos Capilares com Surfactantes Sintéticos: Usar ou Não Usar?

Esses insumos estão presente na gigantesca maioria dos produtos capilares e, além de baratos, limpam  e maquiam muito bem o cabelo. Vou explicando aos poucos o que é e o que causa cada um deles, e hoje começo pelos surfactantes.

Os surfactantes são os grandes responsáveis pela remoção da sujeira, pela higienização dos fios e pela espuma que a gente tanto ama, sendo que os mais utilizados na indústria cosmética capilar são o Lauril Sulfato de Sódio (Sodium Lauryl Sulfate), o Lauriléter Sulfato de Sódio (Sodium Laureth Sulfate), o Lauril Sulfato de Amônio (Ammonium Lauryl Sulfate) e o Lauriléter Sulfato de Amônio (Ammonium Laureth Sulfate).

Essas substâncias comprovadamente fazem mal aos fios, pois podem gerar desordens no couro cabelo, como seborreia, descamação e alergias. Só que não para por aí, pois algumas dessas substâncias são consideradas poluentes ambientais, potencialmente tóxicas e, em alguns casos, cancerígenas.

Ou seja, não compensa usar, porque além de não tratar verdadeiramente o cabelo, causa danos ao fio capilar  e à saúde.  A solução é optar por surfactantes seguros, como, por exemplo, o Decyl Glucoside e o Lauryl Glucoside.

Hoje já existem MUITAS marcas, como a Est, a Vyvedas e outras comerciais que possuem produtos livres de sulfatos e parabenos, mas sobre isso a gente fala no próximo post, certo?

Tem mais ou menos um mês que meu kit de produtos capilares orgânicos e livres de todas essas substâncias chegou aqui em casa (demorou só 15 dias da Austrália pra cá!) e, apesar do preço mais alto, o resultado dos produtos nos fios é completamente diferente, e o cabelo realmente MUDA, mas aos poucos conto o que achei, tá?

Beijos

Ju 

Vizcaya
Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
9 comentários
  1. Cris  03/06/2013 - 10h29

    Depois que eu comecei a pesquisar vivo lendo composições quimicas…kkkkk. Essa dos sulfatos já estava na minha lista de testes, mas hoje é bem dificil encontrar shampoos sem sulfato com um preço decente e com facilidade, afinal todos os produtos comercializados utilizam-se dele. Este fim de semana comprei meu primeiro shampoo sulfate free, o Oro Argan da Bioderm e achei que faz diferença sim pois meu cabelo ressecou muito menos na lavagem. Nas minhas pesquisas além desse encontrei somente mais dois o Éh organico e o Amend Eco Terapy para cabelos coloridos, mas segundo me disseram na loja onde eu fui a Amend tirou ele de linha. Se você descobrir outras marcas fáceis de encontrar posta pra gente.

    Beijos.

  2. antonia lima  03/06/2013 - 10h39

    nossa ju vc é santa mesmo só vc pra ajudar nós mesmo nunca vi uma pessoa desse jeito obrigado por mais uma esplicaçao maravilhosa um beijo diva

  3. Geisa Goes  03/06/2013 - 21h26

    Ju os produtos da bio extratus tb ñ tem sal e probenos, os pos progressiva são maravilhosos.

  4. Eva  29/08/2013 - 18h39

    A Senscience tem o True Hue para cabelos tingidos. Bom demais!

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…