24.08.2014

Ter (Muitos) Amigos Homens Acabou Com Meu Romantismo!

É bom ter amigos homens, muitos de preferência. A coisa corre de forma mais leve, mais engraçada, mais livre. Ao invés de passar a tarde de sábado no shopping vendo as mesmas lojas,  você passa se divertindo de verdade. Você descobre botecos, vira profunda conhecedora da casa alheia (a.k.a conhecida como “palco de festas”), faz viagens divertidíssimas, frequenta os lugares mais improváveis, aprende que bate-volta pra festas em cidades vizinhas é tudo de bom (ninguém te conhece, dá pra fazer o que quiser…), gargalha mais, se importa menos e, se for uma boa observadora, fica esperta, e é aí que mora o problema.

O problema é que convivendo tanto com tudo isso a gente “pega a manha” da malandragem masculina, e aí ó, adeus romantismo! E adeus acreditar, e nem pensar em confiar, e tome-lhe a analisar cada palavra dita, cada silêncio que grita, cada detalhe, cada gesto, cada olhar.

amigos homens

Já vi, e não foram poucas as vezes, amigo deixar a namorada em casa numa noite qualquer e, sem seguida, partir pra festas intermináveis, pegações absurdas e farras sem fim. Claro que ele ligava quando “chegava em casa” pra avisar que ia dormir. Sei. Dormir, nesses casos, só se for com a outra, ou as outras.

Já vi nêgo criar doença (dele, do pai, da mãe, do irmão, do vizinho…), acidente, problemas urgentes… Já vi congressos em outras cidades (que eles foram, mas não estiveram presentes), reuniões que jamais existiram, propostas irrecusáveis e dezenas de outras desculpas pra ganhar alguns dias e noites “por fora”.

Já vi quem enganava a namorada em casa, com a “enteada da mãe”. Com a amiga da irmã. Com a vizinha. Com a amiga da namorada, a prima da namorada e, certa vez, com a tia da namorada. Não, ninguém está a salvo, acreditem. E nem pense que “alguém vai te contar” porque isso é, na esmagadora maioria das vezes, ilusão. E só pra deixar a coisa ainda mais escancarada, já vi mães que não só acobertavam, mas estimulavam, e dando risada…

amigos homens

Vi as desculpas mais esfarrapadas, as declarações de amor mais lindas (e falsas), as mentiras mais deslavadas pra conseguir o que querem, os maiores absurdos… E não só vi como, de certa forma,  já compactuei com isso inúmeras vezes, porque ninguém entrega amigo (#culpada) e quem cala consente. É, eu já me calei. E sim, podem me julgar.

E quando eu falo que já vi tudo isso, não tô falando dos “cafa” tradicionais, daqueles que são sacanas e ponto final. Não. Tô falando de namorados exemplares, daqueles que toda mãe pediu aos céus, de caras incríveis de verdade, que são atenciosos, que cuidam, que fazem tudo pela outra pessoa,  sabe? Pois é…

Quantas e quantas vezes questionei isso… E o que mais ouvi foi que “homem é assim”, que não é falta de amor por uma, é excesso de “amor” por todas. Eles amam sim, mas não querem (ou conseguem) abrir mão de todo o resto…

amigos homens

Já vi sim muita bagaceira, mas já vi também quem mentia que estava indo dormir porque queria simplesmente  encontrar os amigos pra conversar, dar risada com a turma,  mas a namorada não entendia… Quem queria simplesmente “respirar” e precisava mentir porque a menina achava que tinha que ficar grudada o tempo todo. Já vi quem ia pras festas escondido e não fazia nada demais, mas precisava mentir porque a outra parte jamais aceitaria.

Não só vi como ouvi cada história…Ahhhh se meus ouvidos falassem!

Lógico que não dá pra generalizar (toda unanimidade é burra, né?), porque cada pessoa é um universo e esse universo muda todos os dias, mas conviver com isso tão de perto e por tanto tempo me deixou mais “reticente”,  o que é uma pena, porque a gente acaba perdendo a beleza do acreditar, do mergulhar de cabeça, sem medos de qualquer tipo, e isso é triste.

amigos homens

Mas foi bom também, bom pra não cair em ciladas, em desastres anunciados, pra ver os vários lados de uma mesma situação e entender que não existem príncipes e princesas, pessoas perfeitas, sabe?

É bom ter os “pés no chão”, saber que por mais incrível que seja uma pessoa ela comete erros, às vezes erros enormes, assim, aliás, como eu, como você, né?

É, ter muitos amigos homens acabou com meu romantismo, me deixou desconfiada, às vezes neurótica, mas me deu também um “chá de realidade” que dificilmente eu teria de outra forma… Obrigada meninos!

Beijos e bom domingo!

Ju

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
34 comentários
  1. Vitória Farias  24/08/2014 - 14h28

    Ai Juu!, Até desanimei e fiquei triste com isso. =/

    • Ju  24/08/2014 - 14h32

      Vi, fica não flor, só fica esperta! rs

  2. Verena  24/08/2014 - 14h30

    Homem é fogo mesmo viu! Quem quiser que seja besta e não abra o olho! rsrs Demais o post!

  3. Erica Fidalgo  24/08/2014 - 16h40

    Sempre lidei com homens no trabalho e tals, é bem assim mesmo, kkkkkkkkkkkkkk.

    • Ju  24/08/2014 - 16h49

      Né Érica? A convivência ensina! rsrs

  4. Jacque  24/08/2014 - 16h52

    Por essas e outras que estou solteira à 7 anos e não vejo perspectivas de me relacionar a sério com alguém novamente…difícil acreditar em qualquer ladainha quando se já viu e ouviu de tudo…triste =/

  5. Thaís  24/08/2014 - 18h13

    Amei o post ju. Teve uma época que eu só andava com homens e fiquei super neurótica tb, agora sou mais tranqüila e serena .. Eu acho .
    Ahh ju tenho uma pergunta que nao tem nada haver com o post
    Eu quero pintar o meu cabelo de castanho, mais aquele castanho claro que é tipo a cor de um mel sabe? tipo um castanho dourado!!!!
    Só que eu nao sei qual o número da tonalidade , me ajuda ju.. Beijao

    • Ju  24/08/2014 - 18h53

      Thai, é dose né? kkkkk Nossa, eu era muito mais neura com isso, hoje também tô mais tranquila…
      Hummmm, vou dar uma olhada, me cobra!
      Beijos

      • Thaís  25/08/2014 - 10h27

        Vou cobrar sim ..rs vou falar com vc pelo direct do insta pode ser? Pois exclui meu facebook,
        Beijos ju

      • Ju  25/08/2014 - 11h06

        Pode sim flor, claro!

  6. Suerlane  24/08/2014 - 20h17

    Ju,quando você conversa sobre isso com teu namorado,que já viu muitas mentiras,traições,e que por isso mesmo fica bem esperta,o que ele diz?
    Acho que dá até pra perdoar uma traição,mas viver sob jogos emocionais,com certeza não dá!
    Viva o encontro amoroso!Porém,viva mais ainda o auto-encontro,porque aí sim,saberá o que fazer com a experiência vivida,sem se anular ou vilipendiar;pronto pra amar de novo,mas sempre com dignidade!

    • Ju  24/08/2014 - 21h29

      Su, converso sim, antes de ser namorado ele já era meu amigo, é primo de uma amigona minha, então conheço os “antecedentes” kkkk
      Então, ele é o primeiro a falar que isso é real, que é assim mesmo, mas claroooooo que fala que ele está (porque o que nós somos depende do que estamos vivendo, então ninguém é isso ou aquilo, nós “estamos” isso ou aquilo…Acho mais coerente…) fiel, mas eu te juro de todo coração que não esquento a minha cabeça, justamente porque já vi demais pra saber que, esquentando a cabeça ou não, se o outro quiser vai fazer e ponto final.

      Não tenho paciência pra nenhum tipo de jogo, sabe Su? E não tenho nem tempo pra encher o saco dele, que mora em outra cidade, mas continuo seguindo os conselhos de minha avó: “minha filha, não deixe o menino certo demais (seguro demais) senão ele perde o gosto” …rsrsrs

  7. Suerlane  24/08/2014 - 20h55

    Parabéns,flor, por um depoimento tão verdadeiro,consciente e maduro!Você poderia até estar vivendo uma fase de embriaguez,de anestesia,diante do relacionamento tão bom que está vivendo.Acho tão legal sempre ressaltar que o nosso verdadeiro alicerce somos nós,somos seres gregários sim,e que maravilha isso!Mas os outros não são bengalas emocionais,e sim parceiros da vida,até quando estiverem nos compreendendo e respeitando.

    • Ju  24/08/2014 - 21h30

      Su, eu vivo uma fase muito boa, tenho uma relação muitoooo boa, mas acho que é tão boa justamente porque tenho muita consciência de que meu alicerce sou eu, que não posso ficar dependendo do amor, da atenção do outro, sabe?
      É um amor de querer, não de precisar (no sentido de dependência), e isso muda tudoooooo!
      Mas vc falou e disse! rsrs

  8. Suerlane  24/08/2014 - 21h03

    Ju,linda!Quando perguntei lá em cima,sobre a opinião do namorado,não quis ser invasiva,foi só uma necessidade mesmo de ouvir um “parecer”,rsrs masculino.Incrível,deu vontade de ouvir,na hora,uma explicação deles,com desculpas,é claro,kkk,
    foi um instinto bem feminino,de auto-proteção,rsrs.

    • Ju  24/08/2014 - 21h31

      Su, imagina, pode perguntar! ;)
      Ah, mas já recebi váriassss mensagens de meus amigos no whats dizendo que eu tô entregando o jogo na net! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  9. Nayara  24/08/2014 - 23h04

    Eles são demais!Tenho váaarios… ;)

  10. Dayane Patricia  25/08/2014 - 12h33

    Minha gente… Amei esse post! É bom não se enganar com as criaturas desses homens pq não é mole não!!!

  11. Sandra Swi  25/08/2014 - 12h53

    Homens são mais práticos… você briga e em um minuto tá tudo certo… fui a primeira mulher do país a se forma em curso de resgate veicular e vivi anos nesse universo antes bem mais masculino… tudo certo: aprendi muitos palavrões.. ria das besteiras deles que são crianções…e hoje continua minoria lá em casa marido e filho e eu…

  12. Sandra Swi  25/08/2014 - 12h53

    Homens são mais práticos… você briga e em um minuto tá tudo certo… fui a primeira mulher do país a se forma em curso de resgate veicular e vivi anos nesse universo antes bem mais masculino… tudo certo: aprendi muitos palavrões.. ria das besteiras deles que são crianções…e hoje continuo minoria lá em casa marido e filho e eu…

    • Ju  26/08/2014 - 08h23

      Sandrinha, falou tudo! E parabéns!
      Eu gosto dessa convivência, sempre tive mais amigos homens, e não tenho irmãos, mas tenho 3 primos da mesma idade e fomos criados juntos, na mesma casa, depois na mesma rua, então acabei participando muito desse universo, e gostando! rsrs

  13. Thaiane  25/08/2014 - 15h08

    Ju… adorei seu post!
    Hoje, não tenho vergonha de dizer, vivo um tratamento contra a codependencia afetiva. Sou MADA (mulheres que amam demais) e leio alguns livros sobre o assunto. O que acontece é que nós mulheres somos muito propensas a esse tipo de dependência de namorado. Queria que se você pudesse, falar um pouco mais do assunto pois tenho mais que certeza que muitas mulheres sofrem com isso e nem sabem! Que somos chamadas de malucas, neuróticas, carentes e grudentas!
    Se precisar de mim, meu e-mail está aí.

    Agradeço e muito sua atenção.
    Amo seu blog, você é única e especial para nós.
    Beijinhos…

    • Ju  26/08/2014 - 08h25

      Oi Thai!
      Thai, uma das minhas melhores amigas já passou por isso e uma pessoa bem próxima está passando então sei bem como é difícil, tando pra pessoa quanto pra quem está ao redor, e posso sim falar sobre!
      Muito obrigada pelo carinho, viu? E fique cada dia melhor, por vc!
      Beijos

  14. Vania Cerqueira  25/08/2014 - 17h34

    Ju não resisti e mandei pelo zapzap o link pra uns cafas amigo que tenho, que justamente pore serem cafas nivel mor não podem ter face…sabe o que eles disseram? Nana avisa a ela que isso é o tipo de coisa que tem que permanecer em segredo…diz a ela que fecha o bico! rsrsrsrs. Morri de rir!

    • Ju  25/08/2014 - 17h38

      Vânia, kkkkkkkkkkkkkkk
      Meus amigos mandaram muitas mensagens pedindo pra “silenciar a caixa preta”… Eles são danadossss! kkkk

  15. Vanessa  25/08/2014 - 18h22

    Eu tambem ja fui muito cumplice, e sem nenhuma dor na cosciencia… Já vi cada mocinha neurótica nesse mundao, no proprio texto fala a necessidade de mentir, porque a outra parte nao entenderia.
    Pelo amor de Deus, somos 2 pessoas e nao uma só, me incomoda ter alguem grudada na minha vida o tempo todo.
    É necessário viver a vida la fora também.
    Enfim, como nao sou nada feminista acabo por compreender as presepadas dos meus amigos, alem de rir muito com eles.

    Claro, que pra sempre desconfiada… hahaha mas ok, ele finge ser e eu finjo acreditar se for o caso!

    Bjokas amei o texto!

    • Ju  26/08/2014 - 08h19

      Nessa, tem sim, e o problema é que nós fomos criadas acreditando nessa história, sabe? Acho plenamente possível duas pessoas serem muito felizes juntas, desde que cada uma seja uma, desde que não tenha dependência, senão alguém sempre vai sair MUITO machucado…
      rsrs

  16. Pamela  26/08/2014 - 10h18

    Eu e meu namorados não temos esse problema. Ele me ensinou a ver as coisas diferentes, me estimulou a ter um relacionamento em que todas as verdades sejam ditas, sem medo . Temos intimidade o suficiente pra falar se estamos a fim de alguém, até porque as vezes acontece de você ter uma queda por outra pessoa, mas isso é deixado bem claro. Nunca tivemos a necessidade de ficar com outras pessoas , mesmo isso sendo aberto a discussões. Aprendi com ele que a lealdade é mais importante do que as regras que a nossa sociedade machista nos impõe.

  17. Renata T.  26/08/2014 - 13h51

    Também tenho muitos amigos homens e já ouvi e vi acada uma que se eu conto pra alguém, ninguém acredita. Eu não acabei ficando desconfiada demais ou desacreditada não, mas eu menos romântica sim, consequência de tudo isso. Mas sendo bem sincera, não troco os meus amigos homens por amigas mulheres… As poucas amigas mulheres que tenho são descoladas, sem frescuras ou neuras e na sua maioria, também preferem amigos homens. kkkk Abraços

  18. fernando  06/10/2014 - 23h51

    Mas as mulheres também fazem tudo isso que você acabou de descrever, isso eu vejo no meu trabalho todos os dias, também tive esse choque de realidade e por isso eu decidir viver sozinho não consigo mais ter nenhum tipo de relacionamento prefiro viver sozinho!! não quero nenhum tipo relacionamento! Pois nunca gostei desse jogo ao menor sinal de jogo já desistia da garota

  19. Camila  27/10/2014 - 10h01

    Oii Jú, nossa meus amigos (melhores amigos) sempre foram homens, e antes disso, eu era bestinha de tudo, tadinha de mim, quando lembro as desculpas esfarrapadas que meu ex namorado me contava, e eu acreditava em todas elas.. tenho dó de mim… kkk.
    Mas graças aos meus amigos,e primos que me contavam todas as suas tramóias, eu fiquei esperta, e como vc: tbm compactuava(Acho que td mundo ja fez isso né.. rs) aprendí, e aprendi mto, aliás, acho que aprendí até demais..Pq tbm fiquei neurótica, mas uma coisa era certa, sempre que desconfiava eu achava, parece que sentia o cheiro.. kkk. E hoje, quero ver quem me engana… Acho que ninguém mais consegue fazer isso… kkkkkk
    Adorei o post, beijinhooo. (^;^=)

  20. Gaby  13/12/2014 - 12h36

    Olá Ju
    É a primeira vez que ‘venho aqui’ e amei seu post. Tenho uma dúvida: como vc tão bonita consegue fazer amigos meninos sem que eles te façam investidas sexuais? E se acontece, como vc lida com isso sem ‘queimar’ a possibilidade de uma amizade. Que assuntos/ atividades vcs compartilham? Morro de vontade de ter amigos meninos, mas na ‘casa dos 30’ o único assunto q querem em comum é a cama. Fico constrangida, decepcionada e desisto. Quanto aos que não conheço não sei como chegar sem ser machona, pois se eu for EU vão me cantar, e se eu disser que quero só amizade vão embora me ridicularizando. Como vc faz? Pois sei que faço algo bem errado rsrs. Abraço!

    • Ju  05/01/2015 - 08h37

      Oi Gaby, seja bem vinda! ;)
      Então, não parece mas eu sou muito brava, muito, e bem cismada, então isso já serve meio que como uma barreira, sabe? E observo muito antes de ficar amiga, muito! Mas é complicado mesmo… :(

O que você acha do JV?
Amo este blog, ele é espetacular!!!!!
Loiro Platinado: 5 produtos essenciais! 5 Dicas Para Cabelos Ressecados Óleo de Rosa Mosqueta Salva a Pele! Óleo de coco salva o cabelo! 5 Formas de usar Água Termal Cabelo Comprido em 5 dicas fáceis! Desodorante Natural de Cristal é tudo de bom! Pele bronzeada perfeita com 5 dicas infalíveis!