18.11.2015

Mulher de 30: Essa é a Vida que Você Quer Ter?

Pra pensar um tiquinho...

E eis que, em plena quarta-feira de uma primavera que mais parece verão, venho aqui meter o dedo na ferida e cutucar a onça com vara curta com uma pergunta cabeluda dessas: “essa é a vida que você quer ter”?

Não que seja da minha conta o que você faz com sua vida, claro, mas resolvi escrever sobre isso depois do choque que tomei quando, conversando com meu grupo mais íntimo de amigas, percebi que quase todas estavam perdidas, insatisfeitas e sem saber como mudar isso. E fiquei triste, muito triste, de perceber que algumas, mesmo estando com buracos enormes dentro do peito, se acomodaram com isso e assumiram o “a vida é assim”.

Não, não é, ou, pra ser mais exata, não precisa (nem deve) ser!

O fato é que desde cedo nós somos “condicionadas” a cumprir papéis, e assim, seguindo um script determinado, vamos em frente, durante toda a vida, pra agradar aos pais, a família, os amigos e todos aqueles que criam expectativa em relação ao nosso futuro, às nossas escolhas e a vida que, acreditam eles, nós deveríamos ter.

E é seguindo esse roteirinho de mentira que, muitas vezes, depois de anos de insatisfação e frustração, nos olhamos no espelho e questionamos, já sabendo a resposta, se era essa a vida que nós queríamos ter. Não, não era, mas a gente mentiu tanto, pra nós e pros outros, que acabou acreditando que era aquilo mesmo que nós queríamos, e, pior, construímos uma vida inteira ao redor daquilo. E agora, depois de tudo pronto, o que podemos fazer?

essa é a vida que você queria ter

Conhece essa historinha? Eu conheço, e conheço bem, porque ela já foi minha, e como disse lá no Face semana passada, é a história da maioria absoluta das minhas amigas, e, pelo que vi, das minhas leitoras também, que mandaram mensagens e e-mails emocionados falando que, em resumo, não faziam ideia do que estavam fazendo com  a própria vida.

Eu não tenho receitas, e o que tem funcionado pra mim pode não funcionar pra você, mas uma coisa é certa: ou você muda, e muda por você, ou vai continuar na zona de conforto, com um sorriso falso no rosto, jogando o resto da sua vida fora.

O que é preciso, e isso deveria ser ensinado desde muito cedo, é fazer o que se gosta, e isso não só em relação a profissão, mas a casamento, filhos e a forma como você quer levar a sua vida, e isso só você sabe, porque já está aí, dentro, mesmo que você não consiga ou não queira ver.

O problema é que, na grande maioria dos casos, o que a gente gosta não é exatamente o que a gente gostaria de gostar, o que garantiria uma vida segura, com status e “reconhecimento”, essas coisas tão essenciais no “mundo dos adultos”.

Pois é, minha gente,  nem todo mundo nasceu pra ser médico, advogado ou engenheiro, e a menos que você entenda e assuma isso pra si mesma,  é alta a probabilidade de passar toda a sua vida procurando coisas para preencher o vazio que tem aí dentro e gastando fortunas em compras e mais compras, entretenimento instantâneo e terapeutas diversos,  na esperança de, quem sabe, “entender” o que te deixa tão deprimido numa vida que tem tudo o que todo mundo poderia querer.

Muitos até conseguem entender qual é o “X” da questão, mas não sabem o que fazer com isso, afinal, como administrar “o X da questão” com  filhos, família,  responsabilidades e contas pra pagar? Ah, minha amiga, aí é uma questão de planejamento: primeiro a gente faz o que precisa fazer, pra só depois fazer o que quer fazer. Não é fácil não, eu bem sei disso, mas é simples, e com muito planejamento e disciplina, o que é mais difícil, a gente chega lá.

Só que,  em muitos casos, a questão é um pouco “mais embaixo”: muitos de nós são viciados em reconhecimento, além de acomodados e vaidosos demais pra meter as caras no desconhecido e encarar uma mudança. E é por isso que a maioria deixa seus sonhos escorrerem pelo ralo e continuam a viver uma vida mais ou menos.

E nem pense que eu estou dizendo que viver os próprios sonhos é fácil. Ao contrário, é muito, muito difícil, e o preço que se paga por isso é bem alto, como falei, aliás, nesse post aqui, e sim, na maioria dos casos as pessoas vão achar que você enlouqueceu e vão tentar te “parar”, mas sabe de uma coisa? O que os outros vão pensar só diz respeito a eles, e a opinião de ninguém vai preencher o buraco que tem aí dentro.

Portanto, o meu conselho, se é que posso dar, é um só: olhe pra dentro e responda, do fundo do coração, se essa é a vida que você realmente queria ter, e se não for comece a, de um jeito ou de outro, “recalcular a rota”, que é o mínimo que você pode fazer pela pessoa mais importante da sua vida, que é você mesma!

Beijos, Ju♥

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
27 comentários
  1. Maiara Rosa  18/11/2015 - 14h21

    Nossa Ju, que post maravilhoso… estou passando justamente por esse período onde reflito se é isso mesmo que quero sabe? A vida é muito curta pra viver conveniente a opinião dos outros.

    • Ju  18/11/2015 - 14h23

      Mai, que bom que você gostou, fico feliz! <3
      E é exatamente o que você falou... Boa sorte aí, e tenha uma vida feliz!
      Beijos

  2. Edilaine Freitas  18/11/2015 - 15h20

    Ai Ju parece que vc escreveu pra mim, pq ando tão confusa em relação ao que quero fazer e olha que já to com 31 e isso me pertuba as vezes,mas vou analisar direitinho e vou escolher o q realmente gosto custe o q custar,bom + ter seu blog comigo bjo minha linda

  3. Aline Gallo  18/11/2015 - 15h32

    Nossa!! Eu lembrei de você hoje quando comprei um protetor novo! hahahahahha

    Acabei de comprar, tipo, no meu horário de almoço. Eu já usava o da SunMax (O Family, que é maiorzinho), para o corpo. Indicação da minha dermato.

    Ai, fui novamente na farmácia para comprar novamente, mas não encontrei a minha versão. Encontrei uma outra, também da SunMax, mas é fluído! Como sou curiosa, comprei!

    E já usei, claro. Olha, não tem cheiro nenhum! A pele absorveu super rápido, não é nada oleoso. Depois de alguns minutos, simplesmente desapareceu. Ai já pensei, vou logo comentar com a Ju, pq esse é o tipo de produto que acho que ela vai adorar. rsrsr
    O Fator dele é 55, o PPD é 21.

    Bjs, Ju.

  4. GABRIELLE  18/11/2015 - 15h52

    Sabe estou com 27 e tenho meio que um medinho de chegar aos 30… sei lá dizem que tudo fica mais difícil, por isso tenho tentado “corrigir” algumas falhas já por agora!!!

  5. Seja Franca  18/11/2015 - 16h35

    É muito difícil mesmo! O pior é quando levamos muito em consideração a opinião dos outros… Só nós sabemos o que realmente queremos! A sociedade impõe muito que vc tenha um emprego incrível, filhos e um marido maravilhoso aos 30… Eu achava que tinha que ter tudo isso aos 30 e fui parar para pensar esses dias e vi que eu não quero isso agora….Foi “libertador”, sabe??

  6. Emanuella  18/11/2015 - 16h44

    Ai Ju, que texto mara, as vezes queria trabalhar em casa e cuidar da casa e dos filhos (que não tenho e nem sei se vou ter), as vezes queria morar em São Paulo, viajar pra Nova York e trabalhar com Fashionismo kkkkk, mas moro numa cidade e trabalho em outra, tenho uma rotina bastante exaustiva e não aguento mais estudar, estudar, concurso, concurso… e não dar em nada, pior, é que meu marido me obriga a estudar (que afinal, gosto muito, mas, tô cansada disso…) e meu pai até hoje me culpa por ter casado e não ter sido médica, nem aos trinta anos ser rica.

    • Ju  18/11/2015 - 17h13

      Manu, te entendo demais, e imagino o quanto essas cobranças são exaustivas, o quanto te entristecem… Mas, pense direitinho no que VOCÊ quer e vá atrás!
      Beijos <3

  7. Shirley  18/11/2015 - 20h21

    Pensei o dia inteiro sobre isso…Me vejo morrendo,se esvaziando de mim cada dia mais, cansada , simplesmente deixando a vida passar!Li uma frase que me “incomodou” o dia inteiro,perguntava:quanto você paga pelo que você ganha?Mas tem casa,contas,marido,filhos… Me senti mal por se ingrata em ter tudo isso….Mas ta caro demais!!!!To confusa?Perdida em tudo e mim….

  8. Fabiana Queiroz  18/11/2015 - 21h44

    Nossa, Ju. Perfeito o post. Já estou prestes a completar 35 e nem sei que vida é essa que tenho levado. Já tentei algumas vezes mudar, mas é muito mais difícil do que parece. Vivo pelo que meus pais, eles tem sido meu primeiro, segundo e terceiro plano, já eu mesma raramente apareço… Não sei mais o que fazer, tem me batido um enorme desespero, pois vejo o tempo passar e não tenho nada meu, atualmente nem emprego tenho, pois abri mão do que queria e achava ser bom pra mim. Isso tem me deixado deprimida e cada vez mais perdida e insegura…

  9. Jeane Carneiro  19/11/2015 - 01h36

    Adorei Ju, é bem isso mesmo. Vou até compartilhar. rsrs
    Parabéns pelo texto e por dar essa força pra tanta gente.
    Bjão

    http://www.jeanecarneiro.com.br

    • Ju  19/11/2015 - 09h10

      Que bom que você gostou, Jeu! <3

  10. Ana Claudis  19/11/2015 - 08h21

    Oi Ju! Muito interessante o seu texto. E pertinente, tb!
    Eu q ja tenho 44, vivi até os 40 sem muito entusiasmo, sem brilho no olhar, apesar de ter tudo o q sempre sonhei.
    Mas aí, a vida resolveu me sacudir! Passei por uma situaçao muito ruim, vivi uma crise q eu nunca imaginei. E renasci fas cinzas!
    Por isso, ainda da tempo, meninas de 30! Temos a vida inteira pela frente! Hoje, sou muito, muito feliz!
    Bjsssss

    • Ju  19/11/2015 - 09h09

      Aninha, essas crises muitas vezes são bençãos disfarçadas pra gente se “curar”, mudar de vida, mudar a nossa história… Que BOM que você mudou a sua, que bom! <3

  11. Renata  19/11/2015 - 08h42

    Ju, a cada dia fico mais sua fã! Venho passado por esse ciclo de mudanças desde o falecimento de meu pai e acho que agora vivo o momento mais difícil, pois começo a questionar algumas ações de minha mãe. Isto tem sido bem complicado, pois durante toda uma vida nunca a questionei, sempre fiz o que ela queria. E agora que resolvi fazer as coisas que eu sempre quis, tudo ficou muuuuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiitttttttttttttttooooooooooo complicado. O “trem” tá difícil, viu? Até uma simples viagem com meu noivo é motivo de fofoca. Mas resolvi fazer as minhas coisas, do meu jeito. Seja o que Deus quiser. Abraços! E continue nos brindando com seus post’s magníficos! ;)

    • Ju  19/11/2015 - 19h50

      Re, linda, obrigada! <3
      Olha, imagino (mesmo!) o quanto tem sido difícil, mas faça do seu jeito, porque no fim quem arca com as consequências de TUDO é você!
      Um beijo enorme e uma vida feliz! <3

  12. TAMI  19/11/2015 - 09h17

    Simplesmente MAGNIFICO… um tapa na cara, uma acorda pra vida.
    Lindo… Ju BJOS

  13. Érica  19/11/2015 - 16h19

    Ju, eu sinceramente não tenho palavras pra descrever o quanto eu amo seu blog.
    Vc é muito boa no que faz . Parabéns !! (parabéns mesmo …)
    Esse post falou muito ao meu coração.
    Se um dia vc pudesse saber da minha história e tudo que eu já passei, com certeza vc entenderia …
    E respondendo a pergunta…
    Não, essa ainda não é a vida q eu gostaria de ter, mas graças a Deus falta pouco, falta muito pouco …
    Eu sou feliz, muito feliz …
    E o que falta é só uma questão de tempo.
    Ju beijão pra vc !!!!
    Tudo de bom sempre …
    Ah!! E já me sentir convidada a tomar as roskas com vc aqui em Porto heim ??
    Beijuu

    • Ju  19/11/2015 - 19h47

      Érica, sua linda, MUITO obrigada! <3
      Vai sim, tenho certeza que vais ser muito, muito feliz! :)
      Pode deixar, já anotei nome e e-mail no meu caderninho, vou cobrar!
      Um beijo enorme, e muita sorte na vida! <3

  14. Moema Viana  11/12/2015 - 14h32

    “Crescer é doloroso.
    Mudar é doloroso.
    Mas nada é mais doloroso do que ficar preso num lugar que você não pertence.”

    Isso faz muito sentindo pra mim agora!!

  15. Vanessa  25/01/2016 - 23h24

    Ju, conheci seu blog hoje por acaso e estou apaixonada!!! Quanta matéria inspiradora !!! E melhor, voltadas para mulher de 30!!!! Momento que nos questionamos tanto sobre a vida, trabalho, futuro…

    No momento me questiono sobre futuro profissional. Ainda não tenho certeza do que quero e sempre rola essa questão do que me faz feliz e o que vai pagar minhas contas e os meus sonhos.

    Enfim… Espero descobrir o quanto antes.
    Não deixe de escrever e nos inspirar!

  16. Eliete Lopes  19/02/2016 - 20h40

    Oi ju que post hein,é como minha cabeça ta agora ,mas coragem definitivamente não é meu forte ,sou covarde,por que?Nem eu sei,me falta talvez amor próprio sei lá.Mas o tempo corre e a inercia me deixa pra trás,mas ainda bem que existe um ser Ju lopes que aqui no meu anonimato me deixa com uma vontade de dar um upgrade na vida.Valeu Ju !

  17. Rosilda  18/03/2016 - 20h39

    Texto maravilhoso! Aquele vai vai na ferida mesmo !

  18. Laisa  05/05/2016 - 15h36

    QUE TEXTO SENSACIONAL!

  19. Renata Hoffmann  30/01/2017 - 01h19

    Ju, vc é especial! Parabéns pelo post e pelo Blog!

O que você acha do JV?
Amo as dicas, resenhas...enfim, tudo aqui no JV é um serviço público e de grátis rsrs , sigo as dicas da Ju e até hoje…
As leitoras mais incríveis da vida
  • Ontem foi dia de comida Mexicana, que por sinal foi tudo  MARAVILHOSOOO!! 😍😍
Me apaixonei por cada detalhe do restaurante, e a comida nem se fale. Oh vontade de ir todo dia. Posso produção?  Kkk 
Quem ainda não conhece, vale muito sair da rotina e entrar no clima do El México. 😆😆 #Mexicana #ComidaMexicana #ElPaso #TudoMaravilhoso #JuroValendo #AmeiDemais #ElMexico
  • Cabelo hidratado e outra história!!!! Obg @cabeleireira.migropimetadora 😘😘 #cacheadasdoinstagram #blogbellealmeida #cachos
  • Estoque renovado! Não sou muito de usar acessórios, sou bem básica nesse quesito, mas anéis são um fraco!
Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
Poste no instagram uma foto com a hashtag
#JuroValendo