23.02.2018

Tire Um Tempo Pra Você… Sem Culpa!

Nunca fui de falar da minha vida pessoal, mas comentei no Instagram, ali perto do carnaval,  que as últimas semanas não foram emocionalmente fáceis pra mim, e que, por isso, precisava de um tempo.

Tempo pra ficar em silêncio, quieta, ouvindo meu coração. Pra ficar comigo, pra absorver e entender tudo que tenho sentido. Pra aprender a lidar com esses sentimentos e com tantos outros que surgiram.

E tudo isso sem pressa, no meu tempo.

E foi aí que percebi uma coisa que me deixou preocupada: a imensa maioria das mensagens que recebi, todas muito carinhosas, falavam que também precisavam (ou já tinham precisado) desse tempo, mas que se sentiam culpadas por isso.

Daí fiquei pensando no ponto em que chegamos, na loucura que é sentir culpa por, veja bem, sentir a necessidade de “dar um tempo”, de precisar de um tempo pra si mesma.

Percebem o quanto isso é triste?

tire um tempo pra você sem culpa juro valendo

Entendo perfeitamente que o mundo não para pra que a gente acalme a cabeça e o coração. Sei que “a máquina” não pode parar, que temos responsabilidades,  contas pra pagar, pessoas pra cuidar.

Mas se tem uma coisa que não tem como discordar é que nada na sua vida vai funcionar sem você, nada.

É bem como aquela historinha da máscara do avião: coloque primeiro a sua, porque  só assim você vai conseguir ajudar o outro. Não tem como ser diferente, entende?

A sua prioridade, nesse sentido, tem que ser você. E isso não é egoísmo, é autoamor, e é, também, instinto de sobrevivência.

A minha vida é muito diferente da maioria por muitos motivos, e um deles é que eu não sou só a pessoa Julliana. Eu sou, também, uma empresa. A minha vida é, de muitas formas, o meu trabalho. E não só eu, mas várias outras pessoas dependem disso.

Então sei o impacto que tem o tal do “preciso de um tempo”. Porque se eu, pessoa, me dou um tempo, o meu trabalho também para, e isso afeta não só a mim. E isso pesa. Muito.

Só que também sei que se não estiver bem, se não cuidar de mim por dentro e por fora, se não me der um tempo quando for necessário, a coisa não vai funcionar e em algum momento a coisa vai sair do controle de vez.

Mas isso é o que entendo hoje. Há uns 3 anos atrás, mais ou menos, era completamente diferente.

Só pra dar um exemplo, e aqui quem acompanha o blog desde o começo vai entender melhor: sempre fui muito obstinada, e trabalhei enlouquecidamente dia e noite, sem feriado, férias ou finais de semana porque queria que isso aqui “desse certo”.

Eu queria 1, 2, 3, 4, 5 milhões de visualizações de páginas por mês. E eu consegui. Virando noites, passando de todos os meus limites eu (junto com vocês!) fiz do Juro Valendo o blog de beleza brasileiro mais acessado do mundo (mostrei essa matéria da revista Exame aqui).

É lógico que isso me dá uma alegria imensa. Mas não faria o menor sentido se fosse fruto de autoexploração, de ir além do que posso, de passar por cima de mim, como já passei tantas vezes… Demorou, mas aprendi, e hoje sei dosar muito melhor as coisas, sabe?

Também queria escrever para revistas e sites de outros países, e tô escrevendo. Mas pra isso precisei reduzir o ritmo, reorganizar as coisas, engavetar projetos, dizer não a outras oportunidades, a coisas que eu também queria.

E não tem problema, tá tudo certo, porque (hoje) existe um limite que não ultrapasso, e ele se chama respeito.

Respeito pelos meus limites físicos e emocionais, pela minha saúde mental, pelo meu bem-estar, pela minha qualidade de vida.

Eu amo meu trabalho, quero fazer sempre mais, sempre melhor, e tenho muitos, muitos sonhos pra realizar. Muita coisa pra fazer acontecer.

Mas acima de tudo isso está o meu bem-estar, e isso não é negociável. Não mais.

Se isso significa que vou ganhar menos em determinado mês, que vou perder oportunidades porque, em algum momento, vou precisar de um tempo, que vou demorar mais pra realizar o que quero,  tudo bem, desde que eu continue inteira.

Porque sem isso, sem estar bem, de corpo, alma e coração, nada faz sentido.

Então, assim, você não tem que se sentir culpada por querer, precisar e tirar um tempo pra você. Todo mundo precisa em algum momento.

Isso não te faz pior que ninguém, não te deixa em falta  com sua família, seu parceiro, seus filhos, seu trabalho. Mas não fazer isso te deixa em débito com a pessoa mais importante da sua vida: você.

Portanto, pense primeiro em você. Ninguém vai fazer isso. Ninguém!

Ah, se quiser ler mais posts como esse é só clicar aqui, e aproveita pra participar do nosso grupo fechado no Facebook, o Mulher de 30, é muito legal!

Beijos, Ju♥

Bora papear mais? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
8 comentários
  1. Virginia  23/02/2018 - 13h51

    Realmente precisamos de um tempo só nosso,e às vezes com a correria do dia a dia deixamos pra depois …

  2. ESTER LIMA  23/02/2018 - 14h32

    Achei lindo esse post Ju. Eu não tenho casa para limpar, nem marido e filhos para cuidar, mas me cobro muito quanto ao meu futuro. Por isso, toda vez que tento tirar um tempo para mim acabo me culpando. Não consigo relaxar fazendo outra coisa que não seja estudar, pois almejo muito passar num concurso.
    E realmente eu preciso me dedicar aos estudos, mas todo ser humano preciso de um momento para si não é mesmo?
    Você está certíssima, queria conseguir fazer o mesmo!!

    Beijo <3

  3. Gilza Santos Ferreira  23/02/2018 - 14h58

    Parabéns pela bela matéria Jú , a história da máscara é perfeita pra a gente refletir que se não cuidar da gente não temos como cuidar do outro. e isso não é egoismo e sim se amar de verdade.
    Há 21 anos eu passei por este processo eu tinha só 23 anos e me bateu uma vontade enorme de dá um tempo longe da família e cuidar só de mim. eu morava em Salvador e ia tirar férias de 30 dias em SP na casa de uma prima pra pensar um pouco na vida e colocar o coração em ordem, pois tinha acabado de terminar um namoro de 5 anos, e a cidade ficou muito pequena rs onde ia dava de cara com o ex. E numa conversa com minha prima(fiel escudeira até hoje) ela falou pq vc não vem com um tempo maior em vez de férias? e nisso ascendeu ma vontade enorme de ficar de vez em Sp, liguei na empresa e pedir pra substituir as férias em demissão. Mas deu tão certo que só vou a Bahia pra férias. Sou muito feliz aqui. AmoSP

  4. Livia  23/02/2018 - 21h29

    Realmente tempo se faz necessário, ainda mais num mundo louco como esse. Parabéns arrsou mais uma vez lindeza.

  5. Rosi  24/02/2018 - 16h50

    Oi Ju, acompanho o JV há uns 3 anos e quero primeiro te dar os parabéns pelo lindo trabalho! Depois que passei a acompanhar aqui nossa me sinto mais bonita, viu menina rsrsrs! Tanto por fora como por dentro, amo suas reflexões e essa aqui me caiu como uma luva….pq estou passando tbm por essa fase de “precisar de um tempo” pra minha mente, pra desacelerar um pouco, sabe. Sou uma mulher que a mente trabalha a milhão rsrsrs e as vezes o corpo, mente pedi esse tempo. Adorei o que escreveu e que vc consiga tbm ter “esse tempo” pra vc repor suas energias!
    Bjs Ju, amo o blog demais da conta!
    P.s: aaaahh e vc ficou linda com essa cor de cabelo, arrasou!!!!

  6. Lidy Pinheiro  25/02/2018 - 07h23

    Que texto lindo Ju, eu preciso começar a colocar isso em prática. Pq tem momentos aue eu penso que vou enlouquecer. Definitivamente eu preciso de um tempo pra min.

  7. Juliana Rubin  26/02/2018 - 01h26

    Nossa, essa matéria veio de encontro ao que estou vivendo. Ando meio cansada, com sonhos estacionados; precisando cuidar de mim. Corro de um lado pro outro o dia todo, cuido de tudo e de todos e venho esquecendo de mim. E vejo que isso tem me feito mal. Tem dias que batem uma deprê… uma tristeza. E eu começo a questionar minha vida e fico no ” e se.. e se..”. Estou precisando mais que nunca desse tempo.

  8. J.P.G.  26/02/2018 - 09h43

    No final do ano passado sofri um aborto, de uma gravidez que era tão, tão desejada e muito esperada.
    A vida segue, o mundo não para, mas esse tempo pra esfriar a cabeça ainda não consegui.
    Sou concursada e acho que graças à isso não saí do emprego. A virada do ano foi bem difícil pra mim.
    E você se sente obrigada a fazer cara de quem esta bem e sorrir.
    Preciso tanto de um tempo… E não são ferias em casa não… É sair um pouco do ambiente do dia a dia mesmo. Mudar de ares e ocupar a cabeça com outras coisas.
    Obrigada pelo post.
    Beijos*

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…
As leitoras mais incríveis da vida
    Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
    Poste no instagram uma foto com a hashtag
    #JuroValendo