15.05.2017

Foliculite no Couro Cabeludo: Como Tratar?

Tempos atrás fiz um post aqui sobre foliculite, e recentemente uma leitora comentou que tem foliculite no couro cabeludo e queria dicas de cuidados e tratamentos.

Expliquei que o correto é procurar um dermatologista para analisar o problema, porque todo tratamento precisa ser individualizado, mas prometi que faria um post sobre o assunto.

Mas o que é foliculite, afinal? É a inflamação, aguda ou crônica dos folículos pilosos, que estão espalhados por todo o corpo, exceto na palma das mãos, da “planta” dos pés e nos chamados locais de transição entre a pele e as mucosas. Ou seja, a foliculite pode surgir em qualquer lugar do nosso corpo onde existam pelos.

Mas, o mais comum é que ela apareça no rosto, nas axilas, no bumbum, nas costas, nos braços, na virilha e no couro cabeludo, que tende a melhorar com cuidados básicos de higiene, mas pode, em alguns casos, levar à perda definitiva dos pelos, além de cicatrizes que ficam pra sempre.

foliculite no couro cabeludo

É importante ressaltar que o problema pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer fase da vida, mas que é mais comum quando a nossa imunidade está baixa, quando estamos acima do peso e em negros e asiáticos.

Causas e fatores de risco

São muitas as causas da foliculite, e a principal delas é a infecção pelo Staphilococcus aureus (estafilococos), mas muitas outras bactérias, vírus e fungos podem ocasionar o problema.

Os folículos do couro cabeludo são mais densos, e quanto mais eles forem danificados, mais sujeitos a foliculite eles ficam. A transpiração excessiva no couro cabeludo (eu passo por isso!), as dermatites e outras condições inflamatórias no local, bem como feridas e uso contínuo de antibióticos podem afetar os folículos e, consequentemente, ocasionar a foliculite no couro cabeludo.

No caso da foliculite superficial, as causas estão relacionadas a falta de higiene, ao atrito causado pelo uso de chapéus e bonés, bem como o uso de algum produto, geralmente pomadas e cremes para tratar outros problemas no local. A foliculite profunda, por outro lado, é causada por uma infecção intensa nos folículos pilosos.

Como tratar foliculite no couro cabeludo

O tratamento da foliculite no couro cabeludo passa por cuidados básicos de higiene e uso de antibióticos tópicos ou orais, a depender da gravidade do quadro.

Na foliculite superficial, quando a infecção está localizada na região de saída do pelo e os sintomas são pequenos pontos de pus com vermelhidão ao redor e bastante coceira, o mais comum é tratar com uma limpeza no couro cabeludo e aplicação de pomada antibiótica. Em alguns casos é indicado o uso de antibiótico de uso oral, mas essa é uma avaliação que somente um dermatologista pode fazer.

São recomendados os cuidados de higiene, como lavar os fios com regularidade e evitar o uso de bonés e chapéus, sobretudo quando há muita transpiração no local. É que esse ambiente quente, úmido e abafado é o palco perfeito para a proliferação de fungos.

foliculite no couro cabeludo

Imagens: Reprodução

O uso de compressas de água morna no local, usada várias vezes ao dia, ajuda na drenagem da pústula e acelera a recuperação. A higiene local geralmente é feita com água morna e sabonete antisséptica, e a região deve ser enxuta com uma toalha descartável.

No caso das foliculites profundas, como as decalvantes, onde é comum a presença de crostas, bolhas de pus, vermelhidão, edemas, dor, queloides e alopécia (o cabelo cai no local), o tratamento envolve, geralmente, a limpeza local e o uso de antibióticos, que vai variar a depender da bactéria que causou a infecção.

Esse tipo de foliculite pode destruir o folículo piloso, por isso a alopécia, e deixar cicatrizes. Existem casos, quando os nódulos são maiores, de drenagem aspirativa da secreção e intervenção cirúrgica.

Foliculite Dissecante

Esse é um tipo mais raro de foliculite, é crônico e apresenta um processo inflamatório intenso. É comum aparecerem nódulos, abscessos e fístulas que ocasionam a queda dos fios e o surgimento de cicatrizes hipertróficas, o famoso queloide.

O tratamento é feito com antibióticos, que serão determinados pelo antibiograma, e em alguns casos a associação com a isotretinoína apresenta bons resultados. Em alguns casos, os mais graves, há a indicação de excisão cirúrgica, drenagem e radioterapia. Aqui, a cicatrização com alopecia definitiva é, infelizmente, a regra.

O importante, em qualquer dos casos de foliculite no couro cabeludo,  é procurar ajuda médica assim que os sintomas surgirem  para evitar problemas maiores.

Alguém já passou por isso? Divide aí com a gente!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Escreva seu comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui.
20 comentários
  1. Carol  15/05/2017 - 13h59

    Ju, existe algum tipo de prevenção??

    • Ju  15/05/2017 - 15h28

      Rol, higienizar bem o couro cabeludo, evitar que ele fique úmido e abafado (com chapéu, boné), evitar atrito, tudo isso ajuda!
      Beijos

  2. Joyce P. G.  15/05/2017 - 14h19

    Um colega de trabalho se livrou da foliculite capilar com Roacutan. Ele sofreu muito com esse medicamento, mas deu certo (minha irma tinha acne no rosto e super amou o Roacutan, a pele dela esta melhor que a minha hoje; isso varia de pessoa pra pessoa!). Dentre os benefícios e malefícios desse medicamento, deve-se pensar bem antes de tentar.
    Acho engraçado no bumbum, como você citou. O bumbum da mulher, geralmente não tem pelo.
    ; *

    • Ju  16/05/2017 - 09h37

      Joyce, bom saber disso! Roacutan é problemático mesmo, mas se resolve o problema, tá valendo!
      Beijos

  3. Bárbara  15/05/2017 - 14h54
  4. ZILANDRA BATISTA RODRIGUES  15/05/2017 - 15h37

    otimo conteudo, tenho uma amiga que ja teve esse problema
    Grande beijo

  5. Meira  15/05/2017 - 20h00

    Oi Ju!!! Nossa fico encantada como você produz um conteúdo de qualidade. É perceptível na sua escrita, como você estuda, busca fontes, analisa os dados. Não é um conteúdo superficial. É conteúdo elaborado e bem escrito. Isso demonstra sua profissionalidade e responsabilidade com o que se propõe a fazer. Parabéns pelo conteúdo. Longa vida a você e ao Jurovalendo. Sou leitora assídua. Bjs

    • Ju  16/05/2017 - 09h36

      Obrigada, minha linda! Tento sempre trazer o melhor pra vocês, sempre! <3
      Beijos

  6. Carolina  16/05/2017 - 01h01

    Ju, eu tenho no couro cabelo e em outras partes do corpo. Como posso cuidar?

  7. zilda silva  16/08/2017 - 14h13

    To sofrendo muito com isso, já não tenho mais o que fazer…desespero!

  8. zilda silva  16/08/2017 - 14h19

    Estou desesperada, nada resolve!…por favor me mandem dicas!

  9. Gabriel  30/08/2017 - 20h41

    Vi que a amiga aí embaixo disse do tratamento com roacutan. Fiz o tratamento, fiquei tranquilo por um ano, depois disso começou a voltar!

  10. Michael matias de Sousa  08/10/2017 - 21h47

    Oi ju,
    Já passei três vezes em um dermatologista, tomei azitromicina, passei manipulados , drenison, nitrato de benzoila e nada resolveu!!
    Será que vc pode me dar alguma dica nãoaguento mais isso.
    Desde ja agradeço !!!!

  11. Felipe Henrique  22/02/2018 - 18h33

    Apateceu no couro cabeludo e Tou com o cabelo grande isso afeta sim ou não?

  12. Elis Abilio  22/08/2018 - 13h03

    Obrigada Ju pelas informações. Bjs

  13. Daniel cesar  29/01/2019 - 23h04

    Texto super explicativo, sou barbeiro e estou afim de fazer um vídeo falando sobre a foliculite, posso dar exemplo desse texto maravilhoso em meu vídeo ?

  14. Adriana  10/07/2020 - 16h24

    Olá o meu caso e diferente queria uma solução,os fios estão nascendo bem grosso num pequeno círculo e quebra deixando falha no comprimento do cabelo .

  15. Jo Carvalho  03/09/2020 - 00h40

    Oi meu filho está fazendo tratamento com uma dermatologista, esta saindo acima do nosso orçamento, espero que resolva no momento estamos aguardando o resultado da biopsia, vai fazer porque a Dra nunca tratou de caso parecido segundo ela o estranho que ele sente muita dor no local dos nódulos e tem inflação em cada um e a queda de cabelo é constante ele usava o cabelo maquina 1 e deixou crescer o cabelo por sentir vergonha das falhas de alopsia, estamos desesperados medo de ser alguma doença grave. Há já ia me esquecendo ele sempre teve muita espinha no rosto fez tratamento na adolescência mas não resolveu, como ele não é vaidoso não se importa de ter espinhas. A decisão em procurar tratamento pra caso de foi vindo de mim. Isso é relato de uma mãe preocupada.

  16. João da silva  20/07/2021 - 11h11

    Tem.remedio.para.o.couro.cabeludo

O que você acha do JV?
Depilação Perfeita: o guia! 8 Dicas para escolher o sutiã perfeito! Mega Hair Saudável: 5 Dicas Certeiras Como ter mais qualidade de vida? Tenha pique extra já! Como acabar com a insônia? Rituais de Prosperidade pro Ano Novo Ceia da Virada pra um ano Incrível!