13.11.2017

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy

Já usei alguns produtos da linha Dercos e sempre gostei bastante, mas o Creme de Limpeza Sensi Care Vichy bateu todos os recordes, porque garrei amor no primeiro uso, contrariando todas as minhas expectativas!

É que sou cismada com essa história de creme de limpeza, principalmente pra usar na minha raiz, que é oleosa, sensível e “descama” por qualquer coisa, sabe?

Mas acabei testando e a sensação maravilhosa de couro cabeludo fresquinho e limpo que tive no primeiro uso jogou minha cisma pra longe e tô usando todas as vezes que lavo o cabelo, que é quase todos os dias.

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy: O que é e para que serve

De acordo com a Vichy, “o Sensi Care é um creme de limpeza capilar para cabelos sensibilizados e quimicamente danificados.

Isento de sulfatos, corantes e parabenos, ele possui dupla eficácia hidratante e calmante e age substituindo o shampoo e o condicionador. Limpa sem ressecar, ao tempo em que condiciona e hidrata.

Acalma o couro cabeludo sensibilizado reduzindo a coceira e o desconforto desde a 1ª aplicação e por 48 hs, entregando um cabelo mais resistente, macio e hidratado, com couro cabeludo protegido, além de potencializar o brilho e preservar a cor por mais tempo.”

A indicação do rótulo é usar pelo menos três vezes por semana, aplicando no cabelo molhado, da raiz às pontas,  massageando e deixando agir 3 minutos. Em seguida é só enxaguar.

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy resenha

resenha do Creme de Limpeza Sensi Care Vichy

A embalagem é plástica e vem com 400 ml de produto, e a tampa, de “pump”,  tem trava.

A textura é cremosa, e parece uma mistura de shampoo com máscara. Ele é branco, então não interfere na pigmentação dos fios, e o cheiro é uma delícia!

Ele é bem tranquilo de aplicar, espalha fácil e uso, em média, 10 pumps em cada lavagem. Desses, aplico diretamente 5 na raiz, massageio com delicadeza e deixo agindo enquanto vou aplicando no comprimento e pontas.

Ele faz pouca espuma, quase nada, e isso sempre me causa estranheza porque amo espuma, amo! Mas, o efeito dele é tão bom no meu couro cabeludo que compensa muito, sabe?

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy resenha

Aos poucos vou sentindo uma sensação maravilhosa de frescor, e o couro cabeludo fica limpinho, sem oleosidade e sem coceira. Uma benção!

Achava que seria impossível um “creme” limpar a minha raiz, e já tinha testado, sem sucesso, com outros, mas esse limpa, é impressionante!

E o melhor é que ele não sensibiliza nem agride meu couro cabeludo. Ao contrário, mesmo no dia em que ele estava mais “irritado” e sensível, a ação calmante foi bem boa.

Quanto aos fios, limpa super bem, deixa sim os fios mais brilhosos e ajuda na proteção da cor, sobretudo pra quem colore e vê o cabelo um pouco mais desbotado a cada lavagem, sabe?

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy resenha

Essa é a minha segunda semana de uso, e até aqui tô amando MUITO, o produto é maravilhoso!

E aí, compensa?

Muita gente não dá muita importância para o couro cabeludo, mas o fato é que a saúde e beleza dos fios depende, em grande parte, do que acontece na raiz, então tem que cuidar sim!

Isso interfere, inclusive, no crescimento e queda dos fios, sabia? Já expliquei tudo isso nesse post aqui, recomendo a leitura.

O Sensi Care Vichy foi uma surpresa e um achado, porque faz o que nenhum outro produto fez pelo meu couro cabeludo: ajuda na oleosidade, limpa sem agredir e acalma, reduzindo de imediato a coceira. E tudo isso sem ressecar os fios, o que é mais importante.

Creme de Limpeza Sensi Care Vichy resenha

Então, pra mim ele compensa sim, e muito!

A ação condicionante é mais leve e hidratante, ele não pesa de jeito nenhum,  e se quero mais peso nos fios finalizo com um condicionador rico em óleos ou manteigas vegetais.

O rendimento também é bem bom, mas ainda não sei quanto tempo, lavando 4 vezes na semana, que é minha média, ele dura. Assim que acabar o primeiro pote venho aqui e atualizo, tá?

Preço e onde comprar o Sensi Care Vichy

Ele custa R$89,90 e é vendido principalmente em farmácias (compre aqui).

Alguém já usou? Conta aí o que achou! A Indy me falou que tem um da Kérastase com a mesma proposta, já fiquei curiosa!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

07.07.2017

Shampoo Esfoliante: 5 Opções Maravilhosas Para Seu Cabelo!

Cês sabem que eu amo um esfoliante, né? Sou viciada mesmo, e quando descobri o shampoo esfoliante garrei amor pra nunca mais largar!

Dá pra fazer esfoliação capilar de outras formas, e já falei sobre isso isso por aqui, mas o shampoo esfoliante é tão mais prático, né? Não existem muitas opções no mercado, é fato, mas dá pra achar uns “gatos pingados” com preços dignos, e como eles rendem muito, compensam!

Shampoo Esfoliante: Para Que Serve?

Como expliquei no post sobre esfoliação do couro cabeludo, a esfoliação capilar ajuda a eliminar as células mortas, remove resíduos de produtos, inclusive dos finalizadores, que ficam acumulados na raiz e auxilia no combate a  oleosidade excessiva.

shampoo esfoliante

A oleosidade em excesso, como já falei por aqui, é uma das causas da queda capilar, da caspa e também do crescimento lento dos fios. Então, ao ajudar a combater o excesso de oleosidade, a esfoliação melhora a oxigenação, estimula a circulação local e, assim, pode ajudar no crescimento do cabelo.

Mas, o que é e para que serve exatamente um shampoo esfoliante? Ele é uma espécie de pré shampoo que age esfoliando suavemente o couro cabeludo, removendo o excesso de oleosidade e as impurezas ali acumuladas.

Isso garante um couro cabeludo mais limpo e saudável, o que reflete, claro, na saúde e beleza do cabelo.

Muita gente confunde shampoo esfoliante com shampoo detox, antirresíduos e pré shampoo, mas são coisas diferentes, e tá tudo explicadinho nesse post aqui ó.

Shampoo Esfoliante Capilar: Os Melhores

Gostava muito do Pré Shampoo Purificante Argiloterapia, do Boticário, mas acredito que tenha saído de linha, pois não encontrei mais pra comprar. Uma pena, porque era ótimo!

Mas, depois dele vieram outros, e os que mais gostei foram esses, ó:

1. Pré Shampoo Esfoliante Natura

Algumas meninas disseram que ele tinha saído de linha, mas ainda encontro na loja virtual da Natura, e com um preço ótimo: R$15,30!

Limpa super bem, ajuda, com o uso contante, a melhorar a oleosidade, deixa a raiz fresquinha e tem um cheiro delicioso. Amo! Quem quiser conferir a resenha completa é só clicar aqui.

shampoo esfoliante

2. Shampoo Esfoliante Alecrim e Maracujá, Farmaervas

Indicado para cabelos oleosos, ele tem esferas esfoliantes bem pequenas, que esfoliam com bastante suavidade. Também possui ação adstringente e calmante, e o resultado é uma limpeza eficaz e delicada, que ajuda a controlar a oleosidade, tanto do comprimento quanto da raiz.

Tem o cheiro bem gostoso, não resseca os fios e pode ser usado por quem não tem o cabelo oleoso. Nesse caso, a indicação do rótulo é usar uma vez na semana. Custa, em média, R$12,00 em farmácias e lojas de produtos de cabelo.

3. Shampoo Esfoliante Peeling Capilar, Vita Derm

Esse é bem mais difícil de achar por aqui, mas tem uma ação esfoliante mais potente que os outros que já usei.

Ele deve ser aplicado somente no couro cabeludo, com aqueles aplicadores de tintura, e uso no cabelo úmido, mas já vi muita gente dizer que prefere no cabelo seco. No meu não dá certo!

Recomendo que a massagem seja feita com movimentos suaves, com a pontas dos dedos, porque se pegar pesado pode machucar. Custa R$35,00 no site da marca.

4. Pré shampoo Esfoliante Fortalecedor Força e Detox, Amend

Esse shampoo é uma delícia! Promove uma esfoliação na medida, sem muito suave nem muito agressiva, limpa super bem, deixa o couro cabeludo fresquinho e com aquela sensação de limpeza que a gente ama, sabe?

Custa R$27,99 na loja virtual da marca.

5. Pré Shampoo Esfoliante, Phytoervas

Amo a Phytoervas, e esse shampoo é um achado! Tem um ótimo poder de limpeza, mesmo sendo low poo, purifica o couro cabeludo, deixa tudo fresquinho, não resseca e nem agride os fios e a raiz.

Da última vez que achei por aqui, paguei R$28,00 e compensa muito, porque esse tipo de shampoo a gente usa, em média, 1 vez na semana, então rende muito, né?

Existem outras opções (Kérastase, Eh!, Revlon, Bonacure, etc), mas os mais acessíveis são os que falei acima. Quero muito testar o da Bonacure e o da Revlon, alguém já tentou? Avisa aí se compensa!

O da Éh! é ótimo, mas faz muito tempo que não encontro por aqui, uma tristeza!

Porque e quando usar?

Gosto muito desse tipo de shampoo, mais do que dos antirresíduos, porque eles fazem uma limpeza maior na raiz, e com o couro cabeludo “respirando melhor”, com tudo limpinho, os fios ficam mais saudáveis, a absorção dos ativos de tratamento das máscaras e ampolas é maior e o resultado é melhor, e o cabelo fica livre pra crescer direitinho, sem nenhum barreira de sujeira e oleosidade, sabe?

A minha indicação é usar uma vez por semana, sobretudo quem usa finalizadores. Quem não usa pode fazer a aplicação do shampoo esfoliante a cada 15 dias.

Se quiser uma receitinha de shampoo esfoliante caseiro é só clicar aqui.

Você já usou? Conta aí o que achou!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

06.07.2017

Couro Cabeludo: 5 Cuidados Para Cabelos Longos e Saudáveis!

A gente tende a “esquecer” dele, mas faz tempo que bato na tecla da importância de manter o couro cabeludo saudável para que o cabelo fique bonito, saudável e tenha um bom crescimento, né?

E sim, gente,  a saúde do couro cabeludo interfere diretamente no crescimento dos fios e está relacionada com a queda capilar, dentre muitas outras coisas.

É ele o grande responsável pela sustentação e nutrição das glândulas sudoríparas e sebáceas, que produzem “gordura” e a oleosidade natural ligadas tanto ao folículo piloso quanto ao bulbo capilar, que é o local onde ocorrem todas as trocas metabólicas essenciais para a nutrição, formação e oxigenação do folículo, que vai emergir e formar o fio do cabelo.

É dali que o fio nasce, e é ali também que a gente consegue resultados muito mais rápidos para vários problemas capilares, já que essa região é extremamente vascularizada e porosa. Isso significa que a penetração e absorção dos ativos é muito mais fácil e rápida.

Cuidados com o Couro Cabeludo

E cuidar do couro cabeludo não é difícil nem requer grandes gastos. A coisa depende mais de prestar atenção nas suas características e necessidades, evitar algumas coisas e mudar hábitos.

Se a gente não faz isso, a raiz fica mais oleosa, surge a caspa, a descamação, as coceiras e as feridas, a oxigenação fica prejudicada, assim como a nutrição dos fios, e aí o cabelo começa a cair e demora muito mais para crescer.

cuidados com o couro cabeludo

Evitar isso é fácil, basta ficar atenta a essas dicas, ó:

1. Enxágue bastante e não deixe resíduos nos fios

Um dos maiores erros que a gente comete é não remover completamente os produtos do cabelo. E isso vale para todo tipo de produto, inclusive shampoos, condicionadores, máscaras e finalizadores.

A remoção incompleta dos resíduos, comum com os enxágues “meia boca” que a gente faz no dia a dia, acaba gerando acúmulos na raiz, o que entope os poros do couro cabeludo e prejudica a nutrição e oxigenação dos fios.

Quando isso acontece, quando o couro cabeludo não fica completamente limpo, raiz tende a ficar mais oleosa, a queda aparece, assim como a caspa, e o cabelo não cresce como deveria.

Já fiz um post aqui falando sobre o jeito certo de lavar o cabelo, e como isso faz diferença, recomendo muito a leitura!

2. Água quente é o fim da picada!

Eu sei que no friozinho a gente quer mesmo água quente, muito quente, mas isso não é nada bom para o couro cabeludo.

A água muito quente causa um desequilíbrio na camada hidrolipídica que estimula as glândulas sebáceas a produzirem mais, aumentando a oleosidade na raiz e causando ressecamento no comprimento e pontas.

O ideal é lavar os fios com água em temperatura ambiente, mas como nos dias frios a gente não dá conta, que seja pelo menos com água morninha, nunca muito quente.

Eu sei que não é fácil, mas tenta lembrar que quanto mais oleosa estiver a sua raiz, mais difícil será o crescimento dos fios.

3. A escolha do shampoo faz toda diferença!

Eu, como tenho uma raiz mais oleosa, tento usar, sempre que possível, um shampoo que faça uma limpeza mais profunda, mas não agressiva, na raiz, o famoso pré shampoo, e isso faz muita diferença pra mim.

cuidados com o couro cabeludo

E, no meu caso, shampoo 2 em 1 e lavagem com condicionador não funcionam de jeito nenhum. A raiz fica mais oleosa, começa a coçar e, em pouco tempo, a caspa aparece. Mas isso, claro, depende de cada cabelo.

O importante é usar um produto que limpe bem o couro cabeludo, mas de forma suave, sem agredir ou irritar. Ah, e a remoção tem que ser completa. É preciso enxaguar muito bem os fios pra não deixar nenhum resíduo de shampoo.

4. Esfoliação do couro cabeludo

A esfoliação do couro cabeludo ajuda na eliminação de células mortas, remove resíduos mais resistentes, combate a oleosidade excessiva e, assim, ajuda no crescimento dos fios.

Ela pode ser feita em salões, pode ser feita, de forma mais suave, com shampoos esfoliantes, como o Pré Shampoo Esfoliante Capilar, da Natura, e o Pré Shampoo Purificante Argiloterapia, de O Boticário, e também com receitas caseiras.

Pra saber mais sobre o assunto e ver a receita caseira de esfoliação do couro cabeludo é só clicar aqui.

5. Cuidado com os produtos aplicados na raiz

A gente sabe que não deve aplicar, em regra, condicionadores e máscaras na raiz, exceto os específicos, mas eu, por exemplo, sempre que testo um produto pela primeira vez aplico também na raiz pra ver se vai dar alguma reação alérgica ou algo do tipo.

Está errado, claro, e não deve ser feito por vários motivos. Na raiz a gente só aplica o que for indicado para essa região, porque são produtos com características farmacológicas compatíveis para a aplicação local.

A máscara de hidratação da Head & Shoulders, por exemplo, era indicada para uso na raiz, mas foi descontinuada. A marca, contudo, continua com outros produtos específicos para couro cabeludo e é vendida em mercados e farmácias, tendo um ótimo custo-benefício.

Mas, não é só com o condicionador e a máscara que a gente tem que se preocupar. Colorações, alisamentos e qualquer outra química capilar deve ser usada com muito cuidado nessa região. Não são poucos os casos de descamações, irritações e até queimaduras nessa região, o que, claro, pode causar danos graves a estrutura do bulbo capilar.

couro cabeludo cuidar

Outros cuidados com o couro cabeludo

1. Ao usar o secador, mantenha uma distância mínima de cerca de 20 centímetros da raiz. Quando for usar chapinha ou babyliss, é importante manter pelo menos 1 centímetro de distância do couro cabeludo.

2. Evite o uso de finalizadores na raiz, exceto os específicos. Além disso, tem que lembrar que é preciso remover muito bem esses produtos do cabelo no momento da lavagem.

3. Não esfregue o couro cabeludo com as unhas. Massagear com as pontas dos dedos é excelente e estimula a circulação local, massagear com as unhas agride e prejudica.

4. Na praia ou na piscina o recomendável é usar chapéu ou boné para proteger a região, sobretudo nos horários onde o sol está mais “forte”.

5. Lave os cabelos frequentemente, sempre que perceber que os fios estão sujos e/ou oleosos. O acúmulo de oleosidade e sujeira na raiz provoca descamações, coceira e caspa. Se a sua raiz é muito oleosa, dá uma olhadinha nesse post sobre como tirar oleosidade do cabelo. 

Com esses cuidados, que são simples, a gente garante a saúde do couro cabelo e, consequentemente, a beleza, força e crescimento dos fios.

Alguém tem mais alguma dica? Divide aí com a gente!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

15.05.2017

Foliculite no Couro Cabeludo: Como Tratar?

Tempos atrás fiz um post aqui sobre foliculite, e recentemente uma leitora comentou que tem foliculite no couro cabeludo e queria dicas de cuidados e tratamentos.

Expliquei que o correto é procurar um dermatologista para analisar o problema, porque todo tratamento precisa ser individualizado, mas prometi que faria um post sobre o assunto.

Mas o que é foliculite, afinal? É a inflamação, aguda ou crônica dos folículos pilosos, que estão espalhados por todo o corpo, exceto na palma das mãos, da “planta” dos pés e nos chamados locais de transição entre a pele e as mucosas. Ou seja, a foliculite pode surgir em qualquer lugar do nosso corpo onde existam pelos.

Mas, o mais comum é que ela apareça no rosto, nas axilas, no bumbum, nas costas, nos braços, na virilha e no couro cabeludo, que tende a melhorar com cuidados básicos de higiene, mas pode, em alguns casos, levar à perda definitiva dos pelos, além de cicatrizes que ficam pra sempre.

foliculite no couro cabeludo

É importante ressaltar que o problema pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer fase da vida, mas que é mais comum quando a nossa imunidade está baixa, quando estamos acima do peso e em negros e asiáticos.

Causas e fatores de risco

São muitas as causas da foliculite, e a principal delas é a infecção pelo Staphilococcus aureus (estafilococos), mas muitas outras bactérias, vírus e fungos podem ocasionar o problema.

Os folículos do couro cabeludo são mais densos, e quanto mais eles forem danificados, mais sujeitos a foliculite eles ficam. A transpiração excessiva no couro cabeludo (eu passo por isso!), as dermatites e outras condições inflamatórias no local, bem como feridas e uso contínuo de antibióticos podem afetar os folículos e, consequentemente, ocasionar a foliculite no couro cabeludo.

No caso da foliculite superficial, as causas estão relacionadas a falta de higiene, ao atrito causado pelo uso de chapéus e bonés, bem como o uso de algum produto, geralmente pomadas e cremes para tratar outros problemas no local. A foliculite profunda, por outro lado, é causada por uma infecção intensa nos folículos pilosos.

Como tratar foliculite no couro cabeludo

O tratamento da foliculite no couro cabeludo passa por cuidados básicos de higiene e uso de antibióticos tópicos ou orais, a depender da gravidade do quadro.

Na foliculite superficial, quando a infecção está localizada na região de saída do pelo e os sintomas são pequenos pontos de pus com vermelhidão ao redor e bastante coceira, o mais comum é tratar com uma limpeza no couro cabeludo e aplicação de pomada antibiótica. Em alguns casos é indicado o uso de antibiótico de uso oral, mas essa é uma avaliação que somente um dermatologista pode fazer.

São recomendados os cuidados de higiene, como lavar os fios com regularidade e evitar o uso de bonés e chapéus, sobretudo quando há muita transpiração no local. É que esse ambiente quente, úmido e abafado é o palco perfeito para a proliferação de fungos.

foliculite no couro cabeludo

Imagens: Reprodução

O uso de compressas de água morna no local, usada várias vezes ao dia, ajuda na drenagem da pústula e acelera a recuperação. A higiene local geralmente é feita com água morna e sabonete antisséptica, e a região deve ser enxuta com uma toalha descartável.

No caso das foliculites profundas, como as decalvantes, onde é comum a presença de crostas, bolhas de pus, vermelhidão, edemas, dor, queloides e alopécia (o cabelo cai no local), o tratamento envolve, geralmente, a limpeza local e o uso de antibióticos, que vai variar a depender da bactéria que causou a infecção.

Esse tipo de foliculite pode destruir o folículo piloso, por isso a alopécia, e deixar cicatrizes. Existem casos, quando os nódulos são maiores, de drenagem aspirativa da secreção e intervenção cirúrgica.

Foliculite Dissecante

Esse é um tipo mais raro de foliculite, é crônico e apresenta um processo inflamatório intenso. É comum aparecerem nódulos, abscessos e fístulas que ocasionam a queda dos fios e o surgimento de cicatrizes hipertróficas, o famoso queloide.

O tratamento é feito com antibióticos, que serão determinados pelo antibiograma, e em alguns casos a associação com a isotretinoína apresenta bons resultados. Em alguns casos, os mais graves, há a indicação de excisão cirúrgica, drenagem e radioterapia. Aqui, a cicatrização com alopecia definitiva é, infelizmente, a regra.

O importante, em qualquer dos casos de foliculite no couro cabeludo,  é procurar ajuda médica assim que os sintomas surgirem  para evitar problemas maiores.

Alguém já passou por isso? Divide aí com a gente!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Página 1 de 212
O que você acha do JV?
A primeira vez que li o blog, foi minha prima que me marcou numa postagem de resenha de algum produto de cabelo. O que chamou…
As leitoras mais incríveis da vida
  • Última  vez essa essa semana que vocês  verão meu nome no seu Feed #jurovalendo
  • Pra começar, caviar de ouriço do mar ao vinho e espuma de queijo grana padano aqui no Maria Bonita🙌🏻 Pra comer de joelhos!😋 #OBomDaBahia #MariaBonita #FeriasAntesDasFerias #Summer2018 #summer #Verão2018 #JuroValendo #taipudefora #barragrande #Bahia
Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
Poste no instagram uma foto com a hashtag
#JuroValendo