Vizcaya
08.05.2015

Aprendendo a Viver…

O post de hoje é  a “cópia” de uma parte da carta (sim, eu ainda escrevo cartas, tá?rs) que enviei pra Marcela, minha amiga de trinta e poucos anos que chegou aqui numa segunda calorenta e desabou no meu colo porque não se encaixava na vida incrível que tinha construído pra si e resolveu jogar tudo pro ar.
                                                                                ♥
aprendendo-a-viver

Vá Ma, vá e “pinte” uma nova vida, uma vida que seja muito maior do que você já sonhou. Uma vida onde você seja livre pra ser quem realmente é, sem rótulos nem julgamentos.

Viva tudo o que você sempre quis, tenha coragem. Coragem pra assumir o que quer e o que não quer, coragem pra viver o que você é.

E tenha força, minha amiga, força pra segurar a responsabilidade de ser livre e não ter mais a quem culpar.

Acabou a época de “se adequar”, você não é mais aquela pobre menina rica assustada, então vá, vá e não tenha medo de ser julgada por ter jogado tudo pro ar. Não olhe pra trás e, por favor, esqueça o que os outros vão pensar…

E pare, você também, de julgar. Cada um é o que é, o que quer ou, na maioria dos casos, o que der. E, afinal, quem é você pra julgar? Você não precisa estar certa o tempo todo, você não tem que tentar provar que os outros estão errados. Cada um, do seu jeito, só tenta fazer o melhor, e a verdade, ahhh a verdade, ela jamais será uma só.

Não tente mudar os outros, você não tem esse direito. Ao invés disso, olhe pra cada pessoa com os olhos da compreensão, inclusive pra seus pais, que foram cruéis sim, que tentaram te “moldar” de todas as formas, mas que só estavam reproduzindo o que aprenderam, fazendo o que acreditavam ser o melhor.

Faça isso amiga, perdoe, mas perdoe por você, porque esse é um peso que você não precisa (nem deve!) carregar.

aprendendo-a-viver

Vai amiga, vá e viva seus sonhos, todos eles, até a última gota. E não, você não precisa mais ter medo de falar sobre eles, muito menos de vivê-los. Você só precisa realizá-los, e você pode, e pode agora.

Não precisa ter medo, você tem todo o direito de pedir tudo o que quiser, de dizer “sim” ou “não” quando, onde e quantas vezes desejar.

E aprenda, sobretudo, a se respeitar. Respeite suas vontades, seus desejos, seus quereres. Respeite, inclusive, o que você acha que não merece respeito em você. Não rejeite nenhuma parte sua, se aceite, e não tenha mais medo de ser rejeitada… Porque se você se aceita, não há o que temer!

Você merece todo o amor do mundo, mas precisa, primeiro, aprender a se amar. E precisa dar o seu amor ao mundo, sem medo e sem vergonha.  Ame, e ame só por amar.

Ande sempre de coração aberto, assuma o risco e não se feche por medo de se machucar.  Vá Ma, saia da bolha, faça as pazes com a vida, sorria pro mundo, pinte cores lindas (não foi isso que você sempre quis?) e explore esse mundão que chama por você.

Vá amiga, existe uma vida incrível lá fora esperando por você, e ela te espera de braços (e coração!) abertos!

Beijos e uma uma vida incrível pra todas nós! ♥

P.S: Um dia, se vocês quiserem, posso contar a história da Ma… Uma menina que queria ser pintora, virou “empresária de sucesso” e que, no meio disso, foi abrindo mão de “sonho por sonho” pra viver o que achavam que era o certo. Até o momento em que resolveu jogar tudo pro ar…

O que você acha do JV?
Bom dia , eu não conhecia o blog mais entrei hoje e adorei , tem muitas dicas , orientações, e as explicações não são pela…