Vizcaya
01.02.2014

Viajando Com Ozzynho

Eu sempre viajo com Ozzynho, principalmente pra praia, que ele adora, e muita gente pede, desde o ano passado, um post sobre isso, pra saber como acomodar, o que levar e coisas do tipo.

Eu não sou veterinária, então o que posso falar é da minha experiência, do que vem funcionando comigo, certo?

viajar cachorro

Ozzy é um Staffordshire Bull Terrier, cachorro de médio porte, dócil, carinhoso e obediente, e não oferece perigo para as pessoas (embora a boca dele assuste meio mundo de gente), então sempre viajei com ele, desde pequeno, com tranquilidade.

Antes de viajar, levo ele na veterinária pra pegar um atestado de saúde, que é um documento exigido quando viajamos com o cachorro de carro, e também a “carteirinha” de vacinação. Nunca fui parada e nunca pediram documento nenhum, mas é bem melhor ser precavida, né?

Falando em precaução, eu sou neurótica, sério mesmo. Aqui em Jee não tem emergência animal e é altamente improvável encontrar um veterinário nos finais de semana, então tenho e carrego uma verdadeira farmácia, até porque aqui não é fácil encontrar farmacêutico nos finais de semana, por exemplo, então os remédios mais comuns e que eu possa precisar em emergências, faço questão de ter em casa e de levar nas viagens.

viajar cachorro

Levo, na malinha de mão,  remédio pro ouvido, um colírio, álcool iodado, Rifotrat e o Enterex, que é pra casos de intoxicação, e muitos outros na minha mala, porque nunca se sabe, né? Quem me indicou o Enterex foi a veterinária de Ozzynho, e tenho sempre em casa porque aqui é muito comum envenenamento de cães, e como não tem veterinário disponível 24 hs, é melhor prevenir.

Falei disso no Face e a Nath, que provavelmente é veterinária ou estudante, alertou que o Enterex não funciona em todos os casos, que é até arriscado dar porque pode ter alguma interação e coisas do tipo, e foi bom saber, porque eu jurava que estava segura, já que isso é uma coisa que me preocupa bastante. O melhor então é  conversar com o veterinário, que é quem está apto a  indicar medicamentos.

Na malinha de mão dele, que vai comigo, tem os remédios, um brinquedo, água, ração, biscoitinhos e uma vasilhinha.

viajar cão

Como Ozzy adora carro, ele entra, eu coloco o cinto de segurança próprio pra cachorros e pronto, ele vai tranquilo e tira bons cochilos, mas se o seu cachorro enjoar ou não gostar de carro, tem que ver um remedinho, senão o bichinho vai sofrer na viagem.

Se a viagem for mais longa, paro de duas em duas horas em algum posto pra que ele tome água, ande um pouquinho e faça xixi, e mesmo em viagens mais curtas prefiro parar pelo menos uma vez pra que ele se movimente um tiquinho, pra não ficar estressado, sabe?

viajar cão

Infelizmente o Brasil não tem estrutura pra receber cães na maioria dos hotéis, então prefiro alugar um chalé ou casa, até porque assim ele aproveita mais e eu não incomodo as demais pessoas, porque muita gente não se sente confortável com animais por perto, e eu tenho que respeitar isso.

Nessa última viagem fomos pra Itacaré, mas sempre fico em lugares desertos porque quero que ele aproveite, que tenha liberdade de correr e de brincar, e sei que isso pode amedrontar as pessoas, porque ele parece muito com o Pit Bull.

viajar cão

Já tenho aqui um sombreiro pra ele usar na praia, porque ele não gosta do sol, claro, e levo a malinha de mão dele com tudo o que ele possa precisar. Os cães sofrem muito com o calor, então tem que ter água fresquinha e tomar cuidado com a patinha.

Ele passa o dia todo na água brincando, adora, mas toda vez que sai coloco um colírio nos olhos, porque o sal acaba irritando, dou água e molho ele com água doce. E na praia dou banho todo dia, porque ele fica todo sujo de areia, fora a água do mar que pode dar coceira, né?

Ah, vale levar duas coleiras e duas guias, porque a que vai pra praia volta sempre molhada. Eu deixo Ozzy solto, mas compro uma corda de uns 10 metros, não muito grossa, e levo pra praia, porque caso apareça alguém eu amarro a corda na coleira e ele pode se movimentar sem incomodar ninguém, mas é raro que isso aconteça, levo pra prevenir mesmo, sabe?

Ozzynho2

Também levo pra viagem a caminha dele, shampoo, toalha e coisas de higiene. Brinquedo não levo muito porque ele adora brincar com coco e correr atrás dos siris, então nem liga pra outras coisas.

Uma coisa MUITO importante: praia é uma região que tem foco de calazar (leishmaniose), uma doença  que causa muito sofrimento e obriga, aqui no Brasil, o sacrifício do animal. Ozzy é vacinado contra essa doença (falei sobre isso aqui), porque ela é bem comum aqui em Jee, e se o seu cachorro ainda não é, compre a Scalibor, a coleira que ajuda a proteger, e vacine assim que possível.

Ozzynho3

Se vocês tiverem alguma dúvida (o post ficou giga!) deixem nos comentários, tá?

Beijos

Ju

 

 

Vizcaya
05.04.2013

Seu Cachorro Tem Medo De Fogos? Eis a Solução!

Quem me acompanha no Face sabe que  sou a feliz mamãe de um Staff Bull Terrier de três aninhos, o Ozzynho (depois mostro ele aqui!), que é um cão dócil, meigo, carinhoso,  tranquilo e corajoso, mas que MORRE de medo de fogos. Ele é assim desde pequenininho, e, aliás, qualquer barulho mais alto faz com que ele fique  assustado, mas quando se trata de fogos, comuns por aqui, sobretudo no mês de junho, por causa dos festejos juninos, ele se desespera, treme muito e tenta se esconder em qualquer local onde se sinta “protegido” do barulho.

Muita gente acha que é besteira, mas o fato é que o animal entra em pânico, podendo sofrer convulsões e paradas cardiorrespiratórias, por exemplo. Por isso, é muito importante, nesses momentos, manter o animal em local seguro, o mais longe do baralho possível e tranquilizá-lo.

Seu Cachorro Tem Medo De Fogos?

Já soube de um caso em que o dono deixou o animal, que estava apavorado, acorrentado (era um cachorro grande) do lado de fora da casa durante um campeonato de futebol (muita gente solta fogos!) e ele se enforcou com a corrente, tentando fugir. Sim, o cachorro entrou em pânico e se enforcou sem querer, claro, então todo cuidado é pouco!

Seu Cachorro Tem Medo De Fogos?

Florais, Uma Opção Viável

Como eu sempre tomei florais, acostumei Ozzy a tomar também, e já começo a dar o floral três meses antes dos festejos juninos, porque o floral não age de imediato, mas a recomendação é iniciar o tratamento cinco dias antes (ok, eu sou exagerada, já sei!).  Sempre alterno entre a fórmula dos Florais de Bach e a fórmula da Bio Florais, que postei essa semana no insta.

A fórmula  recomendada do sistema de Florais de Bach leva Rock Rose, Mimulus, Rescue, Aspen e Cherry Plum, e deve ser formulada sem álcool ou glicerina. Já o floral da Bio Florais já vem pronto, o nome dele é MEDO (uso veterinário) e vende em farmácias de manipulação. Vale lembrar que essas fórmulas servem tanto para cães quanto para gatos.

Acepran, Uma Opção Possível

Dr. Roberta Macêdo, a veterinária de Ozzynho, receitou pra ele o Acepran, que é um tranquilizante veterinário. Não usei ainda porque não vi necessidade, mas, segundo ela, esse remédio, que é em gotas, funciona muito bem. A única ressalva que eu faço é não sair medicando o animal aleatoriamente. Esse tipo de medicamento, apesar de não precisar de receita, deve ser indicado e ter o uso acompanhado por um veterinário, pra garantir a segurança do seu bichinho.

Nem ia postar sobre ele aqui, mas achei melhor fornecer a informação para que vocês possam conversar com o veterinário responsável pelo bichinho de vocês sobre a possibilidade (ou não) de administrar esse remédio em casos de medo exagerado.

Beijos

Ju

15.03.2013

O que saber antes de ter um cachorro

Ter um animalzinho em casa  é muito mais do que ter um animal de estimação. Os animais são, atualmente, verdadeiros membros das famílias, e, além de companheiros, exigem companhia, carinho e comprometimento.

Quando fiz 2 anos de casada, quis muito um cachorrinho e comprei uma filhote de Shih Tzu. Sim, isso mesmo, eu comprei. Eu sei que tem uma infinidade de cachorros para serem adotados, que raça não importa, que a compra de animais fomenta um comércio, mas eu queria uma Shih Tzu, pois, pesquisando na internet, verifiquei que era as características da raça eram as que mais se adequavam às limitações da minha casa. Moro em um condomínio de casas, então o cachorro não poderia ser barulhento, nem de porte grande, são exigências do condomínio.

Como sobraria apenas um pequeno quintal, tinha quer ser um cachorro que conseguisse viver dentro de casa e em pequenos ambientes. Na pesquisa do Google, aparecia o Shih Tzu.

Eu me apaixonei no mesmo instante em que vi a carinha da Una (de única)!

UNA

Mas além de alimentar, escovar, dar banhos semanais e água, os cães desta raça exigem grandes cuidados, assim como qualquer outro cão. Por isso, antes de adotar ou comprar um animal, tenha em mente que:

  • Ele deverá tomar, no mínimo, 3 doses de vacina que combatem várias doenças. A Una tomou 3 doses de V10. Alguns veterinários aplicam 4 doses;
  • Vermifugar e aplicar a vacina antirrábica anualmente é obrigatório;
  • Animais muito peludos (Shih Tzu, Lhasa Apso, dentre outros) necessitam ser escovados diariamente e tosados esporadicamente;
  • Limpar olhos e ouvidos é obrigatório;
  • Alimentar e trocar a água várias vezes ao dia também é obrigatório;
  • Os animais precisam passear todos os dias, caminhar com eles alivia o estresse;
  • Animais exigem diariamente muita atenção, amor, carinho, cuidado e dedicação.

UNA1

Caso você não consiga cumprir estes itens (que não únicos), é melhor esperar um pouco mais para ter o seu pet.

Beijos,

O que você acha do JV?
Eu simplesmente amo esse blog!!! Já perdi a conta de quantos produtos comprei depois de ver resenhas daqui, porque sei que são reais. Bioextratus foi…