26.03.2013

Ele Me Traiu! E Agora?

Lá venho eu novamente com posts sobre traição… Adoroooo uma polêmica! rsrs

Na verdade isso é algo que  todo mundo passa na vida, e sim, eu também já passei, claro, por isso acho legal falar sobre.

Sendo imensamente honesta,  já descobri duas traições (quem nunca?) e terminei nas duas vezes  porque não conseguiria olhar pra pessoa sem  sentir muita raiva (eu sou leonina…) e, cá entre nós, sem vontade de descer o tapa (e nem sou dessas…), porque né, além de de me trair, não sabe fazer as coisas direito? Burrice me mata, falta de lealdade também!

ele me traiu

Pra mim, o pior da traição é o tal do “ego”, da vaidade… Porque é fato que a gente fica destruída, mas, no meu caso, foi muito mais pela porrada no ego do que por qualquer outra coisa, sabe? Lembro que da primeira vez ficava com vergonha das pessoas, aí um amigo meu, Dinho, falou que eu tinha era muita sorte de ter descoberto e terminado, que quem “saiu ganhando” fui eu. Fiquei sem entender e ele explicou mais ou menos assim: olha, se ele te traiu gostando de você, ele é um babaca e não te merece, se ele te traiu porque não gostava mais de você, foi um presente você ter descoberto e terminado, porque o mínimo que você merece é alguém que te ame e te respeite. Quem saiu perdendo foi ele e ponto, e, além disso, sempre existem “outros”.

Achei a explicação dygna e virou meu leva de vida, porque, de verdade, sempre existem outros, e é só mudar o foco que as coisas acontecem. Parece “superficial”, mas é muito mais inteligente que ficar sofrendo e se remoendo.

948

Cada caso é um caso e só a pessoa sabe se ela deve ou não perdoar, se ela deve ou não seguir em frente, mas, durante o período de transição, que é quando você descobre e não sabe exatamente o que fazer ainda, é muito importante ter alguém por perto pra “segurar a onda” e impedir as loucuras que, com certeza, virão. É um tal de “passar recibo” que não acaba mais, e isso tudo é muito chato e desgastante. A gente tende a surtar mesmo, e, da primeira vez, como era muito novinha, surtei legal. Da segunda, mais experiente, juro que não senti nada e fiquei foi aliviada de terminar algo que já não tinha fundamento nenhum, mas que eu não queria enxergar.

735213_583903688289383_1960910349_n

Em casos de traição, sou plenamente a favor da vingança altruísta,  que é aquela em que, ao invés de ficar obcecada pelo outro e sofrendo pelos cantos, a gente simplesmente foca  na nossa vida e começa a, como dizia meu amigo Ênio (quanta saudade!), arregaçar em alta. Investe na carreira, investe na beleza, investe em tudo que nos faça bem, que nos bote pra cima, que nos faça crescer de alguma forma.  Funciona muito mais do que passar recibo, porque  nada dói mais no outro do que ver, com os próprios olhos, que você, sem ele, passa bem demais!

538066_492736047452931_553768900_n

Ou, parafraseando Chico, o “muso mor”:

 “Olhos nos olhos,
Quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais (…)

Olhos nos olhos,
Quero ver o que você diz.
Quero ver como suporta me ver tão feliz.”

Beijo enormeee

Ju

P.s: nunca casei, então não sei  o que se sente nessas situações, onde outras coisas estão envolvidas.

15.03.2013

Desejar Outro É Traição?

Falar sobre relacionamentos não é lá muito fácil, mas falar sobre traição é menos fácil ainda, porque o normal é que sejamos hipócritas, por puro resguardo.

E não é fácil por muitos motivos, inclusive porque ninguém sabe, ao certo, o que é traição… Tudo depende da pessoa, das intenções, e, sobretudo, dos “pactos” estabelecidos por cada casal, por isso, o que pra você é traição, pra mim pode não ter grande significado.

Seria a traição somente algo físico? Não… Traição é mais, muito mais que isso, e vai além. Traição é, sobretudo, não ser leal com o outro, e lealdade é muito diferente de fidelidade.

traicao_fidelidade

Mas, traição é também não ser leal consigo mesmo. Assim como é traição expor o outro ao que quer que seja, torcer contra, não “jogar” no mesmo time, fingir que está em uma relação por puro comodismo ou interesse. Tudo isso é traição.

Desejar outro, que não o seu namorado/marido, é traição? Pode ser. Ou não! Desejo e amor não são sinônimos e, sim, é normal amar uma pessoa e desejar outra, ou outras, quem sabe. Ninguém resiste ao belo, e não tem nada demais nisso. É querer negar o óbvio o fato de que você e o seu par desejam sim outras pessoas, afinal são tantas as pessoas desejáveis ao redor.

Mas desejar é uma coisa, e sucumbir ao desejo é outra, e outra completamente diferente. É o tal do sucumbir, ou a forma como você age ao sucumbir que vai determinar se aquilo é ou não uma traição.

O que você acha do JV?
Eu acho esse blog maravilhoso. A Ju fala de tudo com muita emoção, muito carinho e ao mesmo tempo muita verdade, muita seriedade. Isso é…