25.10.2015

#JuResponde: Tudo sobre Traição!

Traição? Traição é fingir amor!

E o vídeo desse domingo, feito com perguntas de vocês, é sobre uma daquelas coisas que todo mundo passa na vida, mas não gosta nem um pouco: traição!

É, é um tema difícil, eu sei, mas quis falar justamente porque esse é um daqueles assuntos em que mais vejo hipocrisia, sabe?As pessoas não só têm medo de falar sobre, mas de assumirem o que acham de verdade, o que fizeram, o que fariam, o que gostariam de fazer, e eu até entendo, porque, infelizmente, vivemos numa sociedade extremamente machista, onde mulher de verdade tem que, mais que ser, parecer santa.

tudo-sobre-traição-trair

Mas ó, tenho pudor nenhum de falar sobre isso e de contar as minhas experiências, inclusive as não tão corretas, porque eu sou humana, cometo erros e meto o pé pelas mãos, assim como todas vocês, e não vejo razão pra não dividir isso aqui, sabe?

E ó, vocês jogaram duro nas perguntas: perguntaram se eu já traí, se já fui traída, como reagi, se “perdoei” ou não, e muito mais! E eu, como sempre, falei, faleiii, faleiiiii! Falei tudo o que eu acho, contei histórias, coisas que vivi e senti, e tudo sem filtro nenhum, como acho que tem que ser.

Falando nisso, aliás, o vídeo ficou imenso, mas né, não tem como falar de traição, esse tema tãooooo legal (hahaha) em 5 minutos, ô! Me deixa falar, oxeeee!

Espero que vocês gostem do vídeo, que se inscrevam lá no canal e deixem mais sugestões de temas, e quanto mais “cavernosos”, melhor, porque acho é bom que a gente converse sobre tudo, né? E não esqueçam: toda quarta-feira e todo domingo às 20 hs tem vídeo novo lá no canal. Quero todo mundo assistindo, rai ai!

E já fiz alguns posts aqui sobre traição, quem quiser dar uma olhada é só clicar nos links abaixo:

Beijos e bom domingo! Ju♥

08.04.2014

Traição é Fingir Amor

traição

Traição é fingir amor… Quem disse isso foi o Paulo Coelho numa entrevista pra revista Cláudia dessa mês, e eu concordei tanto, tanto, tanto com essa afirmação que o post “brotou”.

Sempre tive dificuldade pra definir “traição” porque não acho que “traição física”, pura e simples, seja, necessariamente, traição.

Traição, pra mim, é falta de lealdade, é expor o outro, é, simplificando, estar numa história e jogar no time oposto. Traição é estar com uma pessoa que você não ama, seja por qual motivo for. Traição é fingir pra si mesma que você ama. Traição é expor uma pessoa que você diz que ama, é viver uma história paralela que envolva sentimento e não só desejo.

traicao1

Sempre que falo sobre isso com meus amigos homens é uma polêmica danada, porque eles concordam com o que eu digo, mas só pode ser válido para os meninos e não para as meninas… É, a gente vive numa sociedade tão machista que aceitar que uma mulher possa ter desejos, e, pior, “sucumbir” a eles, é o fim do mundo.

Mas temos sim, e é bom que tenhamos sempre, cada vez mais, porque quem não tem desejos não vive, não pulsa.E é bom que se saiba, aliás, que amor e desejo são coisas completamente diferentes, e que elas podem ou não andar de mãos dadas. Amar uma pessoa não significa que você é uma criminosa por desejar outra, porque nós somos humanos e os nossos sentimentos não são tão simples e “separados” como gostaríamos. A coisa, na maioria das vezes, é muito mais complicada do que previam os contos de fada.

traição

Muitas vezes não ceder a um desejo é trair a si mesmo, e isso é traição do mesmo jeito… Qual seria a pior? Pior, pra mim, é, como bem disse Paulo Coelho, fingir amor. E ninguém está imune a isso, de, por algum motivo, fingir pro outro, ou, o que é muito pior, fingir pra si mesma. Não existe, de verdade, traição maior que essa…

Parece absurdo né? Parece absurdo falar de traição de forma tão crua, eu sei… Mas absurdo, pra mim, é a hipocrisia de querer negar o óbvio, de querer fingir que não sente o que sente, porque seria muito simples se as coisas na vida fossem  “preto no branco”, se as pessoas fossem corretas ou canalhas, mas não é, é tudo misturado ao mesmo tempo, e tudo de uma vez só, porque a vida, ah, a vida é cheia de “talvez” e de “poréns”…

traição

Assunto indigesto pra uma quarta-feira, né? Mas é bom pra que a gente reflita um pouco, e reflita observando os nossos próprios sentimentos, os nossos quereres, as nossas vontades…

Beijos

Ju

 

26.03.2013

Ele Me Traiu! E Agora?

Lá venho eu novamente com posts sobre traição… Adoroooo uma polêmica! rsrs

Na verdade isso é algo que  todo mundo passa na vida, e sim, eu também já passei, claro, por isso acho legal falar sobre.

Sendo imensamente honesta,  já descobri duas traições (quem nunca?) e terminei nas duas vezes  porque não conseguiria olhar pra pessoa sem  sentir muita raiva (eu sou leonina…) e, cá entre nós, sem vontade de descer o tapa (e nem sou dessas…), porque né, além de de me trair, não sabe fazer as coisas direito? Burrice me mata, falta de lealdade também!

ele me traiu

Pra mim, o pior da traição é o tal do “ego”, da vaidade… Porque é fato que a gente fica destruída, mas, no meu caso, foi muito mais pela porrada no ego do que por qualquer outra coisa, sabe? Lembro que da primeira vez ficava com vergonha das pessoas, aí um amigo meu, Dinho, falou que eu tinha era muita sorte de ter descoberto e terminado, que quem “saiu ganhando” fui eu. Fiquei sem entender e ele explicou mais ou menos assim: olha, se ele te traiu gostando de você, ele é um babaca e não te merece, se ele te traiu porque não gostava mais de você, foi um presente você ter descoberto e terminado, porque o mínimo que você merece é alguém que te ame e te respeite. Quem saiu perdendo foi ele e ponto, e, além disso, sempre existem “outros”.

Achei a explicação dygna e virou meu leva de vida, porque, de verdade, sempre existem outros, e é só mudar o foco que as coisas acontecem. Parece “superficial”, mas é muito mais inteligente que ficar sofrendo e se remoendo.

948

Cada caso é um caso e só a pessoa sabe se ela deve ou não perdoar, se ela deve ou não seguir em frente, mas, durante o período de transição, que é quando você descobre e não sabe exatamente o que fazer ainda, é muito importante ter alguém por perto pra “segurar a onda” e impedir as loucuras que, com certeza, virão. É um tal de “passar recibo” que não acaba mais, e isso tudo é muito chato e desgastante. A gente tende a surtar mesmo, e, da primeira vez, como era muito novinha, surtei legal. Da segunda, mais experiente, juro que não senti nada e fiquei foi aliviada de terminar algo que já não tinha fundamento nenhum, mas que eu não queria enxergar.

735213_583903688289383_1960910349_n

Em casos de traição, sou plenamente a favor da vingança altruísta,  que é aquela em que, ao invés de ficar obcecada pelo outro e sofrendo pelos cantos, a gente simplesmente foca  na nossa vida e começa a, como dizia meu amigo Ênio (quanta saudade!), arregaçar em alta. Investe na carreira, investe na beleza, investe em tudo que nos faça bem, que nos bote pra cima, que nos faça crescer de alguma forma.  Funciona muito mais do que passar recibo, porque  nada dói mais no outro do que ver, com os próprios olhos, que você, sem ele, passa bem demais!

538066_492736047452931_553768900_n

Ou, parafraseando Chico, o “muso mor”:

 “Olhos nos olhos,
Quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais (…)

Olhos nos olhos,
Quero ver o que você diz.
Quero ver como suporta me ver tão feliz.”

Beijo enormeee

Ju

P.s: nunca casei, então não sei  o que se sente nessas situações, onde outras coisas estão envolvidas.

O que você acha do JV?
Eu acho esse blog maravilhoso. A Ju fala de tudo com muita emoção, muito carinho e ao mesmo tempo muita verdade, muita seriedade. Isso é…