07.11.2014

Livro da Semana: Cidades de Papel – John Green

Desde que li (e me apaixonei!) A Culpa é das Estrelas  fiquei louca pra ler todos os livros do Green porque achei a escrita impecável, mas leve e fácil, e sobretudo porque ele me “pegou” pelas entrelinhas, pelas reflexões implícitas, sabe?

Acontece que, ao contrário do primeiro, esse “segundo” livro tem uma história que não “me convenceu”, que não me empolgou, que não me fez querer devorar as páginas.

cidades de papel

O livro conta a história de Quentin, um garoto “certinho” e meio nerd que está no último ano do colégio e é apaixonado por sua vizinha, Margo, a garota mais popular da escola. Eles se conhecem desde quando eram pequenos e certa vez encontraram um homem morto em um parque, o que levou Margo a constatar que “os fios” dele haviam se arrebentado. Depois disso, mesmo sendo vizinhos e estudando na mesma escola, cada um segue um “caminho” diferente.

cidades de papel

Acontece que, anos depois, numa noite qualquer, Margo aparece na janela de Quentin convidando-o pra uma “vingança”, e essa foi a parte mais divertida do livro. Eu ri e me imaginei fazendo cada uma daquelas coisas… hahahaha Pra Quentin aquela foi a “melhor noite de todas”, só que no dia seguinte Margo some, e aí a coisa começa a ficar chata e arrastada.

É fato que o Green tem uma “fórmula”, um padrão, e parece repetir a mesma coisa em todos os livros, mas isso não é problema, o problema é que a história é chata mesmo, sabe?

cidades de papel

Contudo, as entrelinhas são bem interessantes. São, na verdade, a parte que “compensa” do livro. É fácil notar que ele quer mostrar que as pessoas, mesmo aquelas que colocamos em pedestais, são apenas pessoas, seres humanos iguais a todos os outros, que o que parece quase quase nunca é, que a vida do outro lado da “cerca”, aquela que julgamos perfeita, pode não ser nada do que imaginamos…

Nós somos meio que condicionados a olhar o outro como um reflexo de nós mesmos, e a julgá-lo de acordo com isso, mas a verdade é que cada pessoa é um universo imenso, e esse universo é, quase sempre, bem diferente do que a gente imagina.

cidades de papel

Enfim, o livro não me “emocionou”, não me “pegou de jeito”, não me deixou com vontade de “quero mais”, sabe como é? Mas, vi várias resenhas positivas, tem muita gente que gostou, então vai de  gosto mesmo.

Ele custa R$ 19,90 e é vendido em livrarias de todo país.

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Simplesmente o melhor blog! Única blogger que eu confio de olhos fechados, se Ju falou, tá falado, tem discussão não! maravilhosaaaaaa! Não compro nada sem…
3 Segredos Para Transformar a Energia da Sua Casa! Protetor solar para quem transpira muito: 3 dicas salvadoras! Azeite de oliva é tudo de bom pro cabelo! 4 Mitos sobre beleza da pele! Testamos: Perfume Shakira Dance Diamonds! Perfume Yes I Am Cacharel Perfume Idôle Lancôme: Elegância e Delicadeza! Pele madura: 3 Cuidados Essenciais!