26.09.2018

O Poder da Autorresponsabilidade, Paulo Vieira

Faz tempo que recebi do Paulo Vieira o livro O Poder da Autorresponsabilidade, e como tem exercícios e conceitos que acho bem interessantes, vou dividir aqui com vocês.

Estava com saudade de falar de livros por aqui! Vocês também?

Já tinha lido outros livros do Paulo, inclusive O Poder da Ação, que foi indicação da Rê, e o capítulo 3 fala justamente de autorresponsabilizar-se.

E isso é uma coisa que me desperta muito interesse, tanto que já escrevi um post sobre o assunto aqui, e vivo me observando pra não cair na confortável posição de culpar tudo e todos por coisas que aconteceram (ou não) por responsabilidade minha.

livro poder da autorresponsabilidade paulo vieira

E o fato de chamar a responsabilidade pra mim é uma libertação, porque se sou a responsável, está nas minhas mãos o poder de redirecionar as coisas e, assim, mudá-las.

Óbvio que não temos controle sobre uma quantidade imensa de situações que acontecem nas nossas vidas. Mas podemos decidir como lidar, como agir em relação a cada uma dessas coisas. Ou, ao menos, a grande maioria delas.

É fácil? Na grande maioria das vezes não, e bem sei disso. Só que é necessário.

O Poder da Autorresponsabilidade

E O Poder da Autorresponsabilidade trata justamente disso, de trazer pra si a responsabilidade das coisas que acontecem pra nos capacitar a mudar o que precisa e pode ser mudado.

É um livrinho pequeno, em formato de uma espécie de manual com o que o autor chama de “metodologia das 6 leis para a conquista da autorresponsabilidade”:

  1.  Calar-se em vez de criticar.
  2.  Dar sugestão em vez de reclamar.
  3. Buscar a solução em vez de buscar culpados.
  4.  Fazer-se de vencedor ao invés de vitimizar-se.
  5. Aprender com os erros em vez de justificá-los.
  6. Julgar as atitudes, e não as pessoas.

Essas 6 “leis” estão no capítulo 6, e acho muitoooo válidas, sabe?

livro poder da autorresponsabilidade paulo vieira

Em tempos onde criticamos tudo e todos, e apontamos o dedo com a mesma intensidade, é bom parar pra pensar, por exemplo, que ao invés de criticar a gente pode pontuar algo, sempre com delicadeza, ao tempo em que sugere uma forma diferente de fazer aquilo que iríamos criticar.

É tão mais produtivo, sabe? E focar em soluções é sempre mais inteligente que ficar “batendo” nos problemas.

A mesma coisa vale para as reclamações… E a gente reclama tanto, né? Mas porquê, ao invés de reclamar, o que não significa se calar diante das coisas, não apresentamos sugestões?

Porquê não usar o nosso poder de impactar o outro, porque sim, as palavras têm muito poder, para ajudá-lo a melhorar, para edificar?

Qual a razão de ficar procurando culpados quando podemos focar a nossa energia em resolver as coisas, que é o que realmente faz diferença?

livro-poder-da-autorresponsabilidade-paulo-vieira

Da mesma forma, porque ao invés de vestir a carapuça da vítima e negar os próprios erros, não podemos encará-los de frente e aprender com eles?

E, por fim, que tal descer do pedestal de semi-deus que não só julga, mas condena o outro como se não fôssemos todos humanos, passíveis de erros e falhas?

Todo mundo comete erros, gente. Pequenos, médios, gigantescos. E isso não pode definir uma pessoa. Então, uma coisa é julgar uma atitude que consideramos errada. Outra, bem diferente, é julgar (e condenar) uma pessoa com base nessa mesma atitude.

Enfim, é um livrinho interessante, que faz pensar e, pra mim, vale ser lido!

Alguém já leu? Ele custa R$9,90 nas livrarias de todo o país (compre aqui).

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa?Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

28.01.2018

Mindfulness Atenção Plena: Livro da Semana

O livro dessa semana é bem interessante e, acredito, pode ajudar muita gente! Mindfulness – Atenção Plena, de Padraig O´Morain, é recomendado pelo serviço nacional de saúde britânico e fala sobre o plano que libertou milhões de pessoas do stress e da ansiedade do dia a dia.

Confesso que quando me deparo com promessas desse tipo já fico cismada. Mas, fiquei curiosa e acabei comprando o livro, único sobre o tema que encontrei aqui em Jee.

Mas, o que é mindfulness, afinal?

Logo no comecinho do livro o autor explica que Mindfulness “resume-se a trazer repetidamente a atenção para o que acontece no momento, mas de um modo especial: sem brigar com a realidade.

Ao deixar de lado o descontentamento, você aprende a apreciar o que deve ser apreciado e melhora a habilidade de perceber o que precisa ser mudado, e isso proporciona muitos benefícios em todos os campos da nossa vida.”

livro mindfulness atenção plena resenha juro valendo

Quem já leu O Poder do Agora e, principalmente, os livros do Osho, saca logo que a coisa gira em torno de fazer tudo, absolutamente tudo, de forma consciente, estando no aqui e agora, alerta.

Lembro, inclusive, de uma citação do Osho que fala mais ou menos isso: “Qualquer coisa que você estiver fazendo, faça-a conscientemente. Assuma o controle do robô – com qualquer coisa ordinária. Quando comer, coma conscientemente. Não faça isto mecanicamente, como você tem feito todo dia. Quando fumar, fume conscientemente. Não permita sua mão mover-se para a carteira inconscientemente, não tire o cigarro inconscientemente. Esteja consciente, alerta – e aí há uma diferença.

Se você se move para a paixão, mova-se com consciência; e a paixão se torna oração, e a paixão tem uma qualidade totalmente diferente para ela. No Oriente nós chamamos essa qualidade de tantra.”

Em praticamente todos os seus livros esse conceito está presente, e como leio Osho há mais de 15 anos, a coisa me parece muito natural.

Como praticar Mindfulness

O difícil mesmo é colocar em prática, é estar alerta em cada ação, a todo momento,  o dia todo, todo dia, e de forma natural, sem forçar.

E é justamente nesse ponto que acho que esse livro pode ajudar, porque ele ensina muitas técnicas e sugestões extremamente simples de como praticar a atenção plena em cada momento sem precisar “arranjar tempo” ou mudar a nossa rotina pra isso, sabe?

livro mindfulness atenção plena resenha juro valendo

É um livro bem interessante (e didático) pra quem nunca teve contato com a atenção plena, bem como pra quem já leu muito sobre, entende bem como a coisa funciona mas, como eu, não pratica tanto quanto deveria.

E claro que fazendo as coisas de forma consciente muita coisa muda, o relaxamento vem e, com isso, a gente consegue, naturalmente, viver com mais inteligência emocional, leveza e foco, dentre outras coisas, e menos ansiedade e estresse.

Ao contrário do que já ouvi muito por aqui em grupo de meditação, concordo com a visão oriental de que a meditação não deve começar pelo relaxamento, e sim pela consciência. Dessa forma, estando consciente, o relaxamento vem por si só, não existe a tensão de forçá-lo, sabe?

O livro é dividido em 13 capítulos e mostra como praticar mindfulness em casa, nos relacionamentos, com a alimentação, com o nosso corpo, no trabalho, em casos de desgaste emocional, com os filhos, dentre outros, além de de abordar o papel essencial da respiração e listar 10 estratégias simples e eficazes para a prática diária de mindfulness.

Minha experiência com o livro Mindfulness Atenção Plena

Comprei  esse livro em setembro do ano passado e fui lendo aos poucos, procurando relacionar com coisas que já tinha lido no Osho, e aí fui reler O Poder do Agora, que li pela primeira vez há 9 anos atrás, e só agora em janeiro consegui começar a colocar em prática.

E o que percebo é que tudo é uma questão de se habituar a prestar atenção, a sair do piloto automático. Mas, tudo da forma mais espontânea e natural possível.

E falo da importância disso aqui mais uma vez citando Osho: “quando a espontaneidade esta lá e o fundo da consciência está consciente; quando a consciência está lá e entretanto você não interfere com o espontâneo… Você está tão disciplinado em sua consciência que você não cria qualquer disciplina não natural para si mesmo; sua consciência lhe ajuda a ser natural, ser espontâneo, não-interferente, não-repressor, mas ainda assim você está ciente.

livro mindfulness atenção plena resenha juro valendo

 Há pessoas que estão conscientes e se tornam não naturais; por causa de sua consciência elas começaram a interferir na vida natural delas.

É necessária uma nova combinação, uma síntese nova: consciência com espontaneidade. Isso é o que Kabir quer dizer quando ele diz sahaj samadhi. Sahaj significa espontaneidade, samadhi significa consciência: consciência espontânea. Se a consciência interfere com sua espontaneidade, você perdeu. Se sua espontaneidade vai contra a consciência, você perdeu.”

Então, tenho estado atenta a minha respiração, que sempre fui ruim, a minha forma acelerada de falar e fazer todas as coisas, e já consigo perceber quando não estou falando calma e pausadamente, quando estou reagindo ao invés de agir, quando minhas ações são uma resposta a um conjunto de coisas que já vivi e não a questão/momento em si e por aí vai.

Tô um pouco menos ansiosa e mais centrada, vivendo, em boa parte do tempo, no aqui e agora, mas plenamente consciente de que tem muito caminho pela frente.

Não é mágica, gente. Tudo é um processo, que leva tempo, e cada um tem o seu. Pra alguns a coisa é mais fácil e rápida, para outros não, e está tudo certo, não é uma competição.

Preço e onde comprar

Então, acredito que o livro, quando entendido e colocado em prática, seja bem valioso. Recomendo!

O meu comprei aqui em Jee, mas na vende nas grandes livrarias, inclusive na Cultura e na Saraiva por, em média, R$30,00.

Alguém já leu? Conta aí o que achou! E se quiser ver mais resenhas de livros é só clicar aqui.

Beijos, Ju♥

Bora papear mais? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

 

25.04.2015

Livro da Semana: O Quarto do Sonho, Renata Dias

Nunca mais fiz resenha de livros por aqui, mas voltei com um livro que as mocinhas maiores de 18 anos (hahaha) vão adorar: O Quarto do SonhoEntre Quatro Paredes, da Renata Dias.

Antes de começar a falar do livro, preciso falar da alegria que sinto de ver uma escritora baiana, que faz lindamente mais um monte de coisas na vida (é uma DJ incrível, uma empresária das boas, escreve um blog…), publicando um livro tão bacana e que foge totalmente do clichê, sabe?

Mas, vamos ao livro…

o-quarto-do-sonho-entre-quatro-paredes-renata-dias

O Quarto do Sonho é descrito como um soft porn, mas vai bem além disso. Tem história, e das boas. Tem uma narrativa envolvente, tem um romance quente e explícito, daqueles de tirar o fôlego.

O Gabe, personagem principal, foi muito bem escrito e é fácil se apaixonar por ele, principalmente na fase “pós transformação”. Foi legal acompanhar as mudanças dele, de quando deixou pra trás o conformismo e aquela vidinha monótona pra embarcar numa viagem que, na verdade, “revela” a sua real identidade, os seus desejos mais profundos.

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

E quando o Gabe se permite ser verdadeiro com ele mesmo, com os próprios quereres e deixa o racional de lado, ele passa a ser “o cara”, “aquele cara” que, além de lindo, é incrível, que sustenta os próprios sentimentos e vontades.

Claire é diferente do Gabe em todos os aspectos, e isso deixa tudo mais interessante. Amei e odiei a Claire em vários momentos. Amei odiar sua “vilania” seguida de doçura. E amei querer voar no pescoço dela por causa de tantas atitudes “duvidosas”.

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Mas amei, sobretudo, o fato de ver que os personagens eram humanos, cheios de defeitos e qualidades, do tipo que erram mesmo, que machucam o outro (querendo ou mesmo sem perceber), que têm muitas dúvidas e indecisões,  e que são imperfeitos, poque assim é mais fácil se identificar e “entrar na história”, sabe?

Falando em história, que foi muito bem escrita, a linguagem é simples, bastante descritiva e a leitura flui fácil. E sim, o livro é quente, bem quente, explicita e detalhadamente quente, se é que vocês me entendem…

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Mas, calma lá, é quente, mas sem ser clichê. E é instigante, do tipo que nos deixa “imaginando coisas”, sabe?

E o final me deixou com aquele gostinho de quero mais, doida pra saber o desfecho dos personagens, mas isso a gente só vai saber no próximo livro, porque sim, trata-se de uma trilogia!

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Quem gosta de “romances” que pegam fogo vai adorar o livro. E pra quem ainda tem receio desse tipo de leitura, por “vergonha” ou algo do tipo, recomendo mais ainda… É sempre bom descobrir coisas novas e quebrar paradigmas, viu?

E, vamos combinar, esse tipo de livro faz a imaginação “voar”, o que é sempre bom pra dar uma esquentada nas relações, né? E, falando nisso, já fiz um post aqui com vários livros desse tipo, clica pra conferir: 6 Livros Pra Esquentar a Relação.

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Onde Comprar: na Americanas tá saindo por R$21,90, no Amazon também está por R$21,90, na Saraiva tá por R$31,90 e na Cultura tá por R$39,90.

Vocês gostam desse tipo de livro? Já leram quais? Contem aí!

Beijos, Ju ♥

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…
As leitoras mais incríveis da vida
    Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
    Poste no instagram uma foto com a hashtag
    #JuroValendo