24.01.2019

Minha Sala Vermelha!

#JuDeCasa

E já que agora temos uma casa sendo decorada, vamos falar um pouco de decoração, né? E pra começar, vamos pra minha sala vermelha, que é o cômodo que está mais ou menos pronto.

Digo mais ou menos porque acredito que casa a gente monta como vive a vida. É aos poucos, com o passar dos anos, pra que cada canto tenha uma história.

E essa sala ainda precisa de muitas histórias pra contar, assim como eu tenho muitas coisas pra viver rs.

Mas, vamos pra história da sala vermelha, né?

sala vermelha parede vermelha

Sala Vermelha? Sim!

Nunca tinha pensado em uma sala vermelha, e estava muito em dúvida das cores de cada ambiente. Só sabia que queria muita cor, que cinza não entraria aqui e que ambientes totalmente brancos estavam fora de cogitação.

Paredes brancas me dão uma sensação de vazio enorme, falta vida, sabe?Paredes cinzas também, e sempre me lembram dias cinzentos, não gosto rs.

Por outro lado, amo cores fortes, mas sóbrias. Sou louca por aquele verde mais fechado, púrpura, amarelo ocre, laranja, preto e vermelho, aquele que é quase cor de ameixa.

A questão é que o forro de todos os cômodos é de madeira, o que escurece, e essa sala, que é a de jantar, fica exatamente no centro da casa, então não tem nenhuma janela.

Ou seja, o ideal era optar por tons mais claros pra deixar a coisa mais iluminada.

sala vermelha juro valendo

Mas, por algum motivo, cismei que ela teria paredes vermelhas, além de luzes quentes, branco, dourado e madeira.

Paredes vermelhas e feng shui

Ah, vale ressaltar que fiz uma consultoria de Feng Shui logo que mudei (já faço um post sobre), porque gosto muito da ideia de harmonizar a casa de acordo com os 5 elementos.

E, pela análise do Feng Shui, a parte de trás da sala, que é bem pequena, pega o Guá que é regido pelo elemento fogo, então seria legal colocar ali algo dourado, vermelho, laranja ou verde, que é a cor do elemento madeira, que alimenta o fogo.

Aí baixei o aplicativo da Coral e da Suvinil e fui testando as cores. Escolhi o Veludo Clássico, da Coral, um vermelho fechado lindo, que fica mais quente ou mais frio a depender da iluminação.

Pintei as duas paredes do fundo de vermelho, e no restante da sala usei o tom base da parte interna da casa, o Algodão Egípcio, da Suvinil, que é um bege bem clarinho.

As paredes parecem amarelinhas, mas não bege, é por causa das luzes, que são quentes!

No Feng Shui o bege representa o elemento terra, que traz uma maior sensação de aconchego e, dizem, estabilidade. Também tem a ver com novos começos, o que acho maravilhoso.

Antes de mandar fazer os móveis (e comprar outros), já tinha muito claro que, apesar de desejar um ambiente mais aconchegante, intimista e quente, não teria nada além do necessário, porque luz e espaço são essenciais pra mim.

E foi aí que começou a minha saga de desenhar móveis (tu reparaaaa hahaha) e descobrir formas de baratear as coisas, porque, meu povo, tudo de casa é caro!

Mesa planejada? Temos!

Queria uma mesa redonda, com tampo branco leitoso e a base triangular. Achei várias lindas, mas todas estavam fora do meu orçamento.

sala vermelha juro valendo

Sério, sem as cadeiras, a mesa mais em conta que achei, do jeito que eu queria, custava R$1800,00.

Aí fui na marcenaria ( a Moreira, foi Ney quem fez tudo aqui em casa, recomendo de olhos fechados!), fiz um desenho daqueles que menino de 3 anos faz melhor hahaha, e com o tampo branco lacca, que é aquele mais brilhoso, ela saia por R$600,00.

Mandei fazer e fui orçar o vidro branco leitoso, do mais fininho, só pra cobrir mesmo, e quase caí pra trás: mais de R$400,00! Resolvi “deixar de querer” o branco leitoso, né?

Quase 2 meses depois fiz um novo orçamento, junto com outras coisas, e ele saiu por R$200,00. Aí eu mandei fazer! rs

Na base da mesa usei o Larnaca, da Duratex, e o diâmetro é 1.18 (amo esse número rs).

As cadeiras comprei aqui em Jee, na Allure, e são da Pollus. O tom da madeira é lindo, o forro é linho, parecido com o meu sofá, e elas são bem confortáveis.

sala vermelha juro valendo

Buffet com base de metal dourada

Aproveitando minha “vocação” (muitos risos!) pra desenho, decidi, depois de olhar em todas as lojas da cidade, encomendar o buffet/aparador na marcenaria, porque, novamente, os preços não cabiam no meu orçamento.

A Mari, uma leitora e arquiteta maravilhosa, que fez o projeto do meu quarto (foi a única coisa aqui que teve projeto, gente, depois mostro tudo e explico direitinho), deu a ideia de fazer a base em metal dourado e eu amei!

Mandei fazer a base na serralheria e pintar com tinta automotiva num dourado mais fechado, e a parte de cima tem a frente ripadinha, todo em linhas retas, sem puxadores aparentes, com 3 portinhas.

Por dentro ele é todo naquele branco tradicional, que é o mais barato (mas a qualidade é a mesma), e por fora é Nogal Málaga. E sim, uso tons diferentes de “madeira” no mesmo ambiente, mas que “conversem”, porque não gosto de “conjuntinho”, de tudo combinado, me dá agonia rs.

Por dentro ele é dividido em prateleiras e é meu xodó, acho lindo de viver!

Espelho e luz, muita luz!

Acima dele tem um espelho bisotado, que vai até a altura da porta, porque apesar de amar espelhos enormes, sou louca por simetria e não queria, de jeito nenhum, que nada ficasse mais alto que a porta hahaha.

E não levei o espelho até o final da parede porque ele acabaria refletindo o muro que fica depois da cozinha, e não queria que ele refletisse isso, ué!

E no Feng Shui é ótimo que o espelho reflita a mesa de jantar, viu?

O pendente, que fica acima da mesa, comprei na liquida de uma loja aqui de Jee. Ele é de vidro branco leitoso e amei o “caimento” das bolinhas, achei delicado, apesar de “grande”.

Por último, a luminária de chão, que foi comprada para a sala de estar, mas que ficou muito melhor na sala de jantar!

Minha sala vermelha tem muita luz, claro, sempre tem alguma planta (quando é orquídea pequena que tá com flor, coloco o vaso na mesa, quando é da grande coloco na buffet), e a “árvore” que aparece em algumas fotos é o bambu mossô da da sala de estar, porque é óbvio que eu colocaria plantas em todos os lugares, né?

Falando em bambu, amoooo, e, olha que sorte, aqui no fundo tem uma plantação!

No fim, mesmo sem ter muita noção do que estava fazendo, ficou “muito eu”: é aconchegante, acolhedora, iluminada, quente e, mesmo pequena, espaçosa e ventilada, sabe?

Se vocês quiserem posso fazer posts com detalhes e coisas mais explicadinhas do Feng Shui e também de como baratear, sem perder a qualidade, nos móveis, sobretudo na marcenaria!

Pra quem se interessa por Feng Shui, aqui tem várias dicas. E vou postar muita coisa no Ju de Casa, combinado?

Cês gostaram? Várias meninas me disseram lá no Instagram que acharam que não daria muito certo essa parede vermelha, mas que depois de tudo “pronto” mudaram de ideia, e acho que tudo é a forma como a gente compõe, né?

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

08.10.2018

Sobre Morar Sozinha: O Primeiro Mês

Setembro foi um mês bem atípico aqui no blog, com poucas postagens, e isso tem muito a ver com o tal do morar sozinha, porque mudança, migas, pode ser um pouco, digamos, caótica.

E isso tem a ver não só com o fato de passar semanas com a vida em caixas, mas com questões internas mesmo, sabe? Ao menos no meu caso.

Já faz tempo que falo por aqui que queria mudar de cidade, e meus planos estavam todos direcionados para isso. Mas, do dia para a noite encontrei uma casa exatamente como queria aqui em Jee e a minha intuição dizia que precisava viver algumas coisas nela.

E eu só “segui”.

morar sozinha

Sobre morar sozinha: tudo fora do lugar!

Não pensei em móveis, reforma, bagunça, desorganização, nada. Nas duas primeiras semanas, além de malas, caixas e engradados cheios de coisas, só tinha em casa os armários da cozinha, as panelas elétricas (me salvaram!), a adega, minha cama, a bancada antiga de trabalho com a cadeira, uma esteira e uma cesta de almofadas.

Só que estava tão envolvida com as pequenas mudanças que estava fazendo aqui, com um entra e sai danado o dia todo, que não senti “falta” de nada.

Também imaginei que a bagunça duraria pouco e que seria tranquilo passar “alguns dias” (ô inocência hahaha) com tudo na base do improviso. Só que não foi exatamente isso o que aconteceu.

Como vocês sabem, tenho TDAH, sou extremamente metódica e dependo de organização pra viver. Simplesmente não consigo produzir no meio do caos, minha cabeça não funciona com bagunça, não dá.

Então sentar pra escrever era uma coisa que simplesmente não conseguia fazer. Eu olhava pra tela do computador e só enxergava minhas coisas espalhadas em caixas.

E isso me deixou muito angustiada, porque tinha muita coisa acontecendo aqui dentro e eu precisava escrever pra entender, pra me entender, sabe?

No meio desse caos, eu, que sempre gostei de ficar sozinha, comecei a me sentir só. Olhava para os lados, com salas e quartos “vazios”, e me sentia exatamente assim, porque além de não estar mais no meu porto seguro, a casa de minha mãe, não conseguia escrever, trabalhar, que foi o que fiz praticamente todos os dias nos últimos anos.

morar sozinha

E aí me dei conta de que precisava de mais do que somente trabalhar e cuidar de mim, que existiam outras “fatias” nessa “pizza” precisando de “recheio”.

Enxergar isso já é um passo enorme, e comecei, do meu jeito, a dar pequenos passinhos em outras direções.

No meio disso meu closet chegou e a bancada do escritório também. Ah, e também geladeira e fogão!

Com isso pude começar a organizar algumas coisas e ter uma sensação maior de “normalidade”, de que a vida já não estava tão bagunçada assim.

Essa semana, acho, chegam a minha mesa da sala, a estante e o gaveteiro do escritório. Com a mesa na sala, consigo escolher as cadeiras e começar a pensar em como deixar as coisas “com a minha cara”.

Nunca imaginei que fosse sentir falta de mesa e cadeiras, mas já vi que refeições na bancada da cozinha não são pra mim. Cresci com o hábito de sentar em volta da mesa com todo mundo junto pra me alimentar, e gosto disso.

Descobri que gosto também de sofá e, pra minha surpresa, de gente por perto. Silêncio é essencial, ter tempo pra mim também, mas ter pessoas especiais pra compartilhar as coisas é tão importante quanto.

No mais, tô colocando as coisas no lugar. Por dentro e por fora. Sentindo falta do colo mainha, mesmo estando lá  todo dia (é perto, gente!), sentindo medos que não sentia e me descobrindo mais forte e corajosa do que imaginava.

E sendo feliz.

Tenho milhões de outras coisas pra falar, e aos poucos vai saindo… Questão de tempo, eu sei.

Beijos, Ju♥

Bora papear mais? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

28.08.2018

* Cafeteira Philco Coffee Express: É Amor!

Todo mundo sabe que sou completamente viciada em café (êee vício bom!), que tenho máquinas de apetrechos de preparar café, mas nada supera a minha Cafeteira Philco Coffee Express . Ela é demaissss!

Sabe paixão à primeira vista? Então, foi isso. E quando usei pela primeira vez (tá salvo no storie, em Ju de Casa) garrei amor pra não largar mais nunca!

Nosso relacionamento (sim, é um relacionamento hahaha) ficou tão sério que comprei uma maquininha manual de moer café, porque ela merece um café moído na hora, sabe como é?

Cafeteira Philco Coffee Express

E olha que o café aqui de casa vem da fazenda de vó (fazendo é tão núcleo rycoh de novela das 8, né? Aqui a gente fala é roça mesmo! rs), é moído na usina de café de lá, mas mesmo assim quis a minha maquininha manual, que é linda e custou R$49,90.

Mas, vamos falar da minha máquina de café, porque essa vale muito!

Cafeteira Philco Coffee Express

A Cafeteira Philco  Coffee Express é um modelo de entrada, com 15 bar de pressão, ideal pra quem, como eu,  ama um café especial, quer prepará-lo em casa e não tem conhecimentos técnicos avançados como um barista.

Ela é compacta, tem 32 cm de altura, 31.5 cm de largura, 26 cm  de profundidade e pesa 3,74 kg.

É preta e prata, com acabamento em aço escovado, bem resistente, acompanha filtro removível em aço inox e filtro permanente em aço.

Cafeteira Philco Coffee Express

Vem com a colher dosadora, botões indicadores de vapor, água quente e liga/desliga, possui bico vaporizador, que deixa as bebidas mais espumantes (e gostosas!), e depósito de resíduo removível, o que facilita a limpeza após o preparo.

O reservatório de água possui graduação, que indica o nível da água,  tem capacidade para 1.6 litros e a máquina prepara até duas xícaras de café ao mesmo tempo.

Além de café expresso ( e ristrettos,  lungos, etc),  dá pra preparar cappuccino e latte macchiato, por exemplo, pois ela vem com o vaporizador de leite integrado. Fora isso, dá pra fazer chás e infusões na função água quente.

É fácil de limpar, já que as peças são removíveis, e a placa de aquecimento é um ótimo diferencial, pois as xícaras sempre ficam quentinhas enquanto a máquina estiver ligada.

Ela não aceita cápsulas, o que é ótimo, porque a gente já não gasta com isso, né?

Cafeteira Philco Coffee Express

Como a Coffee Express Philco funciona?

Ela é bem fácil de usar e o manual explica tudo direitinho.

Primeiro você  se certifica que a chave de funcionamento está na posição desligado, e aí conecta o plugue na tomada.

Feito isso, tem que retirar o reservatório de água e encher com água fria até, pelo menos, a marca mínima indicada, recolocando o reservatório na cafeteira em seguida.

Aí é só ligar e aguardar até que ela esteja quente o suficiente, que é quando a luz “Ok” acende.

Depois disso a gente coloca o café (moído, ela não aceita grãos) no porta-filtro, compacta o pó e encaixa o porta-filtro na máquina, travando.

Ela vem com 3 botões: um de ligar e desligar (chave para café), um para água quente e outro para produzir vapor. Além disso, possui o controle giratório que regula a saída do vapor.

Cafeteira Philco Coffee Express

Para fazer café expresso

Se a intenção for fazer um expresso, é só colocar 1 ou 2 xícaras nas saídas do porta filtro, apertar o botão de ligar e desligar que o café começa a “descer”.

Aqui vale ressaltar que ela não corta o fluxo sozinha, e  quanto maior o tempo de funcionamento, mais fraco fica o café, e quanto menor o tempo mais forte ele fica.

Então, quando terminar de preparar o seu café é só apertar o botão desligar.

Para fazer cappuccino e bebidas com leite

Para fazer cappuccinos ou qualquer outra bebida com leite  você vai precisar usar o vaporizador.

Primeiro você vai preparar o café, depois coloca leite em temperatura ambiente (ou frio) em uma xícara, até 2/3 de sua capacidade, e aí é só posicionar a xícara sob a saída de vapor e apertar o botão liga/desliga.

Cafeteira Philco Coffee Express

A luz laranja acenderá, e quando a luz indicadora de aquecimento (verde) apagar é só posicionar a saída de vapor dentro da xícara com leite, pra que ele fique submerso.

Feito isso, ligue a chave de vapor e gire o controle de saída de vapor. Aí, amiga, vai começar a fazer espuminha, e se mexer pra cima e pra baixo faz mais espuma ainda (amooo!), e ela fica bem consistente.

Depois é só misturar com o café expresso e pronto! Eu ainda coloco um pouco de canela, porque adoro.

Cafeteira Philco: Onde comprar com desconto

Pra mim compensa muito, e uso várias vezes ao dia, tanto para fazer meu cafezinho quanto para fazer cappuccino, e tudo isso de forma rápida, prática e sem gastar com cápsulas, né?

Cafeteira Philco Coffee Express

O café fica uma delícia, com uma cremosidade gostosa, quentinho e consigo dosar direitinho, deixando mais ou menos forte, a depender do que queira naquele momento.

A Cafeteira Philco  custa R$499,90 na loja virtual da Philco, mas tá saindo, pra vocês, por R$ 362,83 no  clube de compras Philco (clique aqui).

É só clicar no produto que deseja comprar que logo aparece a tela pra fazer login, aí você coloca o seu e-mail e, em seguida, o código de acesso ( B.JULOPES , tudo maiúsculo). Assim, o valor fica bem menor, e vocês podem comprar os produtos que quiserem!

O mesmo é válido para o Britânia em Casa, como mostrei nesse post aqui.

Cafeteira Philco Coffee Express

Já conheciam essa máquina de café? Me contem o que acharam!

E pra acompanhar os posts do #JuDeCasa é só clicar aqui! Acompanhem lá no instagram também (@jurovalendo), tá tudo salvo nos destaques, em Ju De Casa.

E não esqueçam de deixar sugestões aqui nos comentários sobre o que vocês gostariam de ver, tá?

Beijos, Ju♥

Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

*Publicidade

A Philco é uma das marcas que acredita e investe no #JuDeCasa, e mensalmente escolho produtos para testar com vocês no Instagram (tá salvo nos destaques do storie, no Instagram, em Ju De Casa) e resenhar por aqui.

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…
As leitoras mais incríveis da vida
    Quer ver a sua foto publicada aqui no blog?
    Poste no instagram uma foto com a hashtag
    #JuroValendo