27.06.2019

Festa Junina: O Primeiro São João da Jujuland

Amo festa junina e, até por isso, o mês de junho é, pra mim, o melhor dos meses!

Santo Antônio é o padroeiro da minha cidade, então de 1º a 13 de junho tem as barraquinhas de Sto Antônio, com comidas típicas, as ruas cheias de bandeirolas e o parque de diversões.

Ou seja, desde quando era criança o mês de junho era sinônimo de alegria e diversão.

festa junina decoração

O clima continua até o São João, com festas de todos os tipos, e só acaba no São Pedro, dia 29.

E aqui existe uma tradição muito forte, sobretudo no interior, e mais ainda “na roça”.

Digo isso porque cresci na roça de Vó Nete, e enquanto ela viveu a fogueira queimou do São João ao São Pedro, com direito a pau de sebo, quebra pote, muitas bandeirolas (que a gente fazia de papel e colava com goma), fogos, muito milho, licor, forró, todo mundo reunido e portas abertas pra todo quem quisesse entrar.

Depois que Vó foi pro céu, fui pra festas de São João no Nordeste todo, mas nunca mais senti a mesma alegria, sabe?

Então decidi que esse ano teria um São João “de verdade”, aquele das minhas lembranças mais felizes, e fiz aqui em casa.

O Fogueira de São João

Minha fogueira começou a queimar no solstício de inverno, dia 21 de Junho, pra celebrar a luz, e vai continuar queimando até o São Pedro.

É a noite mais longa e escura do ano aqui no hemisfério sul, o início do inverno, e nos tempos antigos, sobretudo nos lugares mais frios, celebrava-se esse como um dia de renascimento, de confiança no futuro, porque se essa é a noite mais longa, é o ápice, o que significa que daí pra frente, pouco a pouco, os dias se tornarão mais longos, haverá mais luz, que trará calor e fertilidade à terra.

fogueira de são joão

Então, é dia de fazer fogueira, dançar, cantar e celebrar com alegria, pedindo coragem pra enfrentar os obstáculos que porventura apareçam, confiando na primavera, que logo chega.

Minha fogueira ficou na área do fundo de casa, perto da piscina, e preparei tudo direitinho para que a “quentura” não estrague o piso.

E, bom, eu amo fogueira, amo!

Decoração de Festa Junina

Além da fogueira, item principal do São João, decorei tudo como fazia quando era criança.

Espalhei bandeirolas coloridas, balões, decorei com chita as cestinhas (que já tinha em casa) pro amendoim e pro milho, fiz toalhas de chita para as mesas, coloquei esteira com almofadas pra sentar perto da fogueira, preparei mudinhas de flores em garrafas pequenas de cerveja pra cada um levar pra casa, comprei muita chuvinha (amooo), amarrei fitas nas árvores e fiz as rodas das fadas.

Todo esse preparo virou um reality a parte lá nos stories (tá tudo salvo nos destaques São João), e fiquei tão surpresa quanto emocionada com a empolgação e alegria de vocês nas centenas de mensagens que recebi.

Uma coisa que chamou muita atenção de vocês foram as fitas e as rodas das fadas, coisa que era bem típica do São João lá na roça de Vó.

comidas de são joão

As “fitas” das árvores, na verdade, fiz cortando TNT colorido, que tava por R$0,85 o metro. Comprei de várias cores e fui cortando, com aquela mesma tesoura de criança que cortei a franja, inclusive hahaha .

As rodas das fadas fiz com fitas de cetim coloridas, das mais finas, e bastidores de bordado, que já tinha aqui em casa.

A gente faz de tamanhos diferentes e espalha nas plantas maiores e em lugares onde tenha vento. Fica lindo!

Na verdade, quase tudo que usei já tinha em casa, só comprei mesmo a chita, o TNT, balão, bandeirosas e fitas.

Comidas de Festa Junina

Comida de festa junina, aqui, é feita com milho, aipim, puba e amendoins, tudo simples, feito em casa. Inclusive, já fiz um post aqui com várias receitas, clica aqui pra ver.

Mainha fez o bolo de aipim maravilhoso dela e dois tipos de bolo de milho, o cremoso e o fofo (tem receita aqui!).

Cozinhamos amendoim e milho, deixamos outros pra assar na fogueira, e também assamos carne.

De bebida tinha cerveja, gin (amo!), vinho quente (só que gelado hahaha), água aromatizada e licor, que não tomo por motivos de… trauma de infância! hahaha

festa junina como fazer

Inclusive, festa junina aqui sempre tem docinhos e licor de jenipapo, mas aqui em casa não pode, passo mal de verdade.

É que minha avó fazia licor de jenipapo, e quando eu tinha, sei lá, uns 7/8 anos, tava vendo ela fazer, daí ela saiu e, como eu adorava jenipapo, peguei uma concha e coloquei na caneca.

Achei docinho e fui botando mais. Foi o primeiro porre da minha vida, fiquei mallll rs, e mais nunca cheguei perto de jenipapo. Deus me livre! hahaha

Um São João de Verdade

A festa aqui começou dia 23 de noite, foi até dia 24 de manhã, recomeçou no almoço, deu pausa no meio da tarde e voltou no início da noite, finalizando dia 25 de manhã.

Teve forró das antigas, como eu gosto, com sanfona, portas abertas, conversas e gargalhadas “na beira” da fogueira, muita chuvinha colorida, gente que eu amo e muita, muita alegria.

Tenho certeza que, lá de cima, minha avó viu tudo, feliz, e ficou orgulhosa por eu não ter esquecido…

E jamais esqueceria, porque, como ela sempre disse, aqui São João é uma festa que não diferencia ninguém: na mesa do rico e do pobre tinham as mesmas comidas (tudo de milho!), a mesma bebida (licor), a mesma fogueira, a mesma chita.

são joão na Bahia
Um pouquinho dos comentários de vocês <3

Aqui, pra gente, não tem a ver com essas festas enormes. Tem a ver com estar todo mundo junto, igual, celebrando a mesma coisa, da mesma forma, de portas abertas pra acolher todos que chegarem.

Sei que na imensa maioria dos lugares não é assim e que muito disso se perdeu no tempo, mas fiquei muito, mas muito feliz de comemorar meu São João como queria, e de ver tantas de vocês contando, com tanta alegria, as própria lembranças.

Minha fogueira continua queimando, e sábado tá todo mundo aqui de novo pro São Pedro.

E pode deixar que posto tudinho nos stories, tá? É @jurovalendo, segue lá!

Beijos, Ju♥

Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

17.04.2019

Transformando com Papel de Parede: A Área de Serviço

Já pensaram em usar papel de parede para dar uma cara nova aos ambientes sem gastar muito?

Pois foi a primeira coisa que veio na minha cabeça quando me mudei!

E decidi começar pelo fundo, em um dos quartos da área de serviço.

Essa parte da casa, que fica depois da área da piscina, tem 2 quartos, lavanderia, um banheiro e um pequeno jardim.

Pelo que soube, um era usado como depósito e o outro como dispensa, e ambos estavam destruídos, com muito cupim e ninhos de morcego no telado.

Minha prioridade não era reformar o fundo, porque né, a mega ainda não chegou (venhaaaaaaa hahaha), mas não dava pra conviver com aquilo.

Então, além de dedetizar várias vezes, lavar e limpar muitas vezes e remover tudo o que estava ruim, precisava deixar a área arrumada.

Só que foram meses até me livrar definitivamente dos cupins. E quando isso aconteceu, decidi que eu mesma ia ajeitar o primeiro quarto, porque sim, sou dessas.

Com a ajuda de Binho, removi o que sobrou da porta, dei massa, lixei e pintei tudo.

Decidi não investir numa porta pra ele agora, já que a de alumínio é cara e ainda não me sinto 100% segura pra colocar uma porta de madeira, sabe?

papel de parede

No mais, esse quarto tem pouquíssima ventilação e luminosidade, já que a janela dá pra lavanderia, que é coberta.

Então, ajeitei o vão da porta e deixei aberto.

Binho colocou o que estava faltando do forro, colocamos um suporte pra lâmpadas, que antes ficava pendurada em um fio, e optei por deixar tudo branco justamente por ser um ambiente escuro.

Como é um cômodo que fica na lavanderia, queria usar pra colocar material de limpeza, roupa pra lavar e coisas do tipo.

Escolhendo o papel de parede

E já que as paredes são brancas e não dá pra colocar plantinhas (tô tentando a Espada de São Jorge em água), escolhi um papel de parede com um degradê de folhas verdes e fundo bege claro.

papel de parede

Como esse ambiente está no guá regido pelo elemento madeira (plantas, cor verde, etc), e como sabia que não daria pra colocar nada de madeira no momento, esse papel de parede caiu como uma luva!

Escolhi lá na QCola (esse aqui), que tem muitas opções de papel de parede adesivo (autocolante), junto com outros, inclusive de folhagens (esse aqui, lindoo), e um preço excelente.

Já conheço a loja há anos, porque quando coloquei aquele papel de parede preto e branco no meu quarto, lá na casa de Mainha, escolhi lá e veio tudo certinho.

O preço dos rolos depende da altura da parede, sendo que os de 0,60 x 1,50m custam R$19,90, e os de 0,60 x 3m, que foram os que escolhi, saem por R$39,90.

Usei 5 rolos, e pra colocar é tranquilo, porque já vem com a espátulo de plástico, e aí é preciso um estilete pra cortar as sobras e fita crepe pra pregar tudo direitinho antes de colocar.

Ah, e escada! rs

Nesse dia só tinha subido essa estante pequena, que é verde escura.

Ele ficou enrugadinho em alguns pontos, porque a parece não é muito regular, mas ficou bem discreto.

Decorando a área de serviço gastando pouco

Minha grande dúvida era que tipo de armários ou prateleiras colocar ali.

Madeira não era uma opção, não queria usar nada de plástico, porque é frágil demais e não queria gastar muito.

Aí lembrei daquelas estantes de aço usada em repartições públicas, umas cinzas, sabe qual é?

Sabia que tinha as abertas e as que pareciam armários mesmo, de tamanhos diversos, pesquisei direitinho e decidi que seriam elas.

Fui em uma loja de material para escritório e achei de várias cores, todas bem fortes. A princípio queria branca, mas não tinha, então resolvi pegar duas verdes, uma média e uma grande.

Fiquei com dúvida sobre a segunda estante, a grande. Não sabia se deixava na parede que tem papel de parede ou na parede branca…

Elas têm um preço super bom ( a maior sai por R$139,00), são fáceis de limpar, resistentes e imunes ao cupim. Ou seja, são puro amorrr! rs

Pela internet vi muitas na Mobly (veja aqui), de vários tamanhos e cores. É uma loja que adoro e tem um mundo de coisas legais por ótimos preços!

Além das duas estantes, coloquei uma arara que tinha aqui de quando me mudei, e 3 espadas de São Jorge em vasos de vidro, na água mesmo.

Gastei super pouco e, por hora, acho que o ambiente ficou ótimo pro que precisava! Só quero trocar as lâmpadas por outras mais potentes, porque aí fica mais claro, sabe?

Cês gostaram? Tô terminando de ajeitar o segundo quarto de lá, e vou ver como faço com a lavanderia, o pequeno jardim e o banheiro… Se tiverem ideias, mandem aí!

E aguardem os próximos posts! rs

papel de parede
No fim acabei colocando as duas na mesma parede e a arara na parede branca!

Ah, se quiser ver mais posts como esse é só clicar aqui e acompanhar o Ju De Casa também no Instagram (@jurovalendo, segue lá!)!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

09.04.2019

Banheiro Pequeno: Como Reformar Gastando Pouco

Vamos falar sobre banheiros? Ou, mais especificamente, banheiro pequeno: como deixar visualmente maior e reformar gastando pouco.

Além de, é claro, deixar o ambiente equilibrado, levando em conta, também, algumas coisas do Feng Shui.

Uma das minhas prioridades quando mudei eram os banheiros, que realmente me incomodavam.

Além de escuros, com tudo bem antigo (a casa tem quase 20 anos…), eles são pequenos, e o do meu quarto tinha pouquíssima ventilação, mas sobre ele a gente fala em um outro post.

Nesse, vamos falar do banheiro social, tá?

Queria clarear, modernizar, iluminar, deixá-lo mais funcional, só que gastando pouco.

Revestimento para Banheiro Pequeno

Pra começar, queria trocar o revestimento dele todo, mas não queria colocar revestimento em todas as paredes.

Queria a opção de mudar de cor se tivesse vontade, de colocar um papel de parede, essas coisas, sabe?

Achava que isso só funcionaria em lavabos, mas pesquisando na internet vi que não. E aí conversei com a Mari, minha leitora e arquiteta maravilhosa, que fez o projeto do meu quarto, e ela me explicou várias coisas.

O importante era que a área molhada (chuveiro) fosse toda revestida. Na parte seca, tomando os devidos cuidados, com o tipo de massa, tinta e produtos adequados, dava pra manter as paredes sem revestimento.

Isso me deixou feliz por 3 motivos: menos gastos, manutenção mais fácil e pouco “rejunte”.

Revestimento, a gente sabe, custa caro (gastei R$690, e foi pouquíssimo revestimento).

banheiro pequeno

Manutenção em parede com revestimento é muito mais trabalhoso que em parede sem revestimento, e se um cano estourar ou tiver um vazamento é bem mais fácil e barato pra ajeitar quando não tem revestimento.

No mais, rejunte é um troço que suja e acumula sujeira muito facilmente.

Pensando em tudo isso, escolhi um porcelanato retificado branco e sem brilho para toda a área molhada (ou seja, dentro do box todo) e o chão.

Branco é ótimo pra ambientes pequenos e escuros, e também é neutro, então poderia colocar a cor que quisesse nas paredes da área seca.

O Box

Os vidros do box eram escuros, o que pesa e diminui o ambiente, e já estavam bem desgastados.

Troquei por vidros transparentes e mais resistentes, e usei o kit de montagem mais simples e básico. Gastei R$660,00 aí.

Troquei o chuveiro por um da Lorenzetti que saiu por R$59,00 na promoção, e pedi pro pedreiro fazer um nicho para colocar produtos com o próprio porcelanato.

Depois de pronto, pedi pra marmoraria fazer a moldura com o mármore bege Bahia, o mesmo usado na bancada da pia, e paguei R$66,00.

Achei ótimo, porque o nicho completo nesse mesmo mármore saia por R$250,00.

banheiro pequeno

Coloquei daqueles ralos maiores e retangulares pra não ter problemas com o escoamento da água (tinha antes, mesmo com a inclinação correta).

As paredes da área seca

Me deram a opção de cobrir os azulejos da área seca com massa acrílica, um outro produto que é específico pra isso (vou pegar o nome e passo pra vocês quando falar da parede da cozinha!) e depois pintar.

Mas, optei por remover tudo, até porque tinha cupim nesse banheiro e eu não sabia se era só na porta ou se eram subterrâneos, como tinha na parte de trás da casa.

Então removeram tudo, fizeram toda a preparação e depois pintaram com um bege bem clarinho, o Algodão Egípcio, da Suvinil, que é a cor “base” da casa.

Troquei o vaso sanitário por um branco (R$199,00, já com o assento e tampa) e mudei de lugar, deixando ele, a pia e o chuveiro em uma só parede.

Isso dá a impressão de que o ambiente é maior. Fora que é mais funcional, né?

banheiro pequeno

Pia e Bancada de banheiro pequeno

Reaproveitei a pia, branquinha, pequena e em ótimo estado, e achei ótimo porque ô trem caro é pia!

Troquei o “ralo” da pia, que estava enferrujado, por um com vedação, porque né, moro “no meio do mato” e é bem comum que saiam bichos pelos ralos.

Também troquei a torneira (comprei da Lorenzetti, R$150,87) e os acessórios (pra toalhas, papel higiênico, etc). Escolhi um kit básico, mas bonito e bem resistente da Celite, com 5 peças, que saiu por R$214,00.

Não consegui aproveitar o mármore porque ele estava rachado, e aí aproveitei pra mudar do branco pro Bege Bahia, que adoro, harmonizava bem com o tom das paredes e tem um preço ótimo.

Como é pequeno, o preço também foi razoável: R$360,00.

Marcenaria para banheiro pequeno

Com a pia instalada, encomendei na marcenaria (a Moreira, não tem melhor aqui!) um móvel branco com um gavetão na parte de baixo pra colocar toalhas e a parte de cima aberta, sem fundo, tipo um nicho, onde coloquei cestinhas brancas de vime que comprei no mercado.

Aqui usei o MDF branco simples, que é o mais barato (guardem essa informação!), mas tem a mesma resistência que os outros.

Com ele também foi feito um nicho pequeno que fica acima do vaso sanitário e abaixo da janela, que foi mantida, onde tem cestinhas (comprei na feira, R$4,00 cada) com miniaturas de produtos.

banheiro pequeno

Gastei R$350,00 na marcenaria, e ainda faço um post explicando como realizar o milagre da marcenaria barata (e de excelente qualidade!), porque nisso, migas, tô mestra! hahaha

Iluminar e Ampliar banheiros pequenos

Para iluminar e ampliar ambientes usamos cores claras, luzes e espelhos, não tem erro.

Então, o revestimento branco e as paredes clarinhas já ajudaram bastante. Mas a janela continuava pequena e não tinha como aumentar. Além disso, o teto é de madeira, o que escurece, e eu queria manter, adoro madeira.

Minha solução foi colocar um espelho da base da pia até o topo da janela (encomendei na vidraçaria, custou R$99,00) com dois spots de luz fria acima do espelho, mas afastadas o bastante da parede para serem refletidas por ele.

Coloquei 3 outros spots, também de luz fria, na parede oposta, do lado oposto, pra equilibrar a iluminação.

No centro do banheiro coloquei um plafon branco redondo (R$29,90) com duas lâmpadas quentes.

Funcionou super bem e ele, inclusive, ficou mais claro que o banheiro do meu quarto, que tem uma janela bem maior e é branco (ainda vou melhorar essa iluminação!).

banheiro pequeno

Outros detalhes e valores

Usei rodapé de poliestireno branco da Arquitech, o mesmo da casa toda, que é bom, bonito, barato e fácil de colocar.

A encanação foi toda substituída, já que era antiga, e também gastei com materiais de construção, como cimento, rolos, fios e coisas do tipo, mas esse foi o menor gasto.

Precisei trocar a porta, que estava infestada de cupim. Comprei o kit na madeireira por R$129,00 e pintamos de branco, também ficou ótimo!

Com mão de obra gastei 1600 reais: 10 diárias do ajudante (R$500,00), que passou 4 dias quebrando e removendo tudo; 6 diárias do pedreiro (R$600,00), 2 diárias do pintor (R$200,00), 2 semanas de acompanhamento do mestre de obras, que daria R$600,00, mas como outras coisas na casa estavam sendo feitas ao mesmo tempo, dividi o valor por 2, daí dá R$300,00.

Além de fazer o acompanhamento de tudo, foi quem fez, também, toda a parte elétrica e hidráulica.

Meu orçamento era de R$5.000,00, e gastei uns 25% a mais que isso. Não consigo contabilizar com exatidão porque muitas coisas foram usadas no outro banheiro, na parede da cozinha e no restante da casa.

As economias

Se tivesse usado revestimento no banheiro todo, teria gastado o triplo do valor.

Como esse é um banheiro pouco usado, sobretudo pra banho, e como aqui é uma região quente e com baixa umidade, não tive problemas em não revestir a área seca.

Espelho básico e sem moldura é muito mais barato.

banheiro pequeno

Pesquisar muito e escolher peças boas e básicas faz muita diferença, porque vaso sanitário branco, por exemplo, achei de até R$1.700 reais.

Com os kits de banheiro é a mesma coisa, e pra mim compensou muito mais o kit do que as peças individuais, que sairia bem mais caro.

Box com ferragem básica e mármore branco é muito mais barato. Nicho pronto é lindo, mas, pro meu orçamento, caro. As molduras saíram bem mais baratas.

O mármore da pia pode deixar tudo muito mais caro (o metro pode chegar a R$2.000,00). O Bege Bahia ficou uma graça e tem um preço ótimo aqui.

Pia também pode custar caro, e foi mara poder reaproveitar a que já tinha.

Comprar o kit da porta na madeireira e pintar também fez diferença, porque em loja de material de construção a mais barata que achei custava quase R$600,00.

Marcenaria funcional, sem detalhes que encareçam (tem puxador que custa mais que o móvel…), é outra coisa que também faz diferença.

Claro que se você quiser um banheiro dos sonhos, e tem todo direito de querer, você pode optar por peças incríveis.

Eu queria mesmo um banheiro iluminado, visualmente maior, funcional, com materiais duráveis e de qualidade, mas que não fossem luxuosos (porque, óbvio, seriam mais caros), e gastando o mínimo possível.

Então, pra mim tá maravilhoso: agradou meus olhos e meu bolso!

No próximo post a gente fala sobre a parte do Feng Shui nos banheiros, tá? E pra ver mais posts do Ju de Casa é só clicar aqui!

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Siga nossas Redes Sociais ⇒ Instagram ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒ @jurovalendo

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…