19.10.2014

O Que Pode, Não Pode e Deve – Por Danuza Leão

Não sei bem ao certo como, mas alguns anos atrás me bati com um livro da Danuza Leão, o Quase Tudo, e fiquei meio que hipnotizada pela trajetória dela, de uma pessoa que viveu, entre erros e acertos, de forma intensa e verdadeira.

De lá pra cá passei a acompanhar os textos dela, li seus livros e semana passada voltei a ler o É Tudo Tão Simples, um livro dela que adoro e que tem várias coisas interessantes sobre moda, beleza e comportamento, inclusive algumas listinhas do que pode, não pode e  deve.

danuza leão

As listas são grandes, então peguei só alguns fragmentos de cada uma, olhem só:

Pode

  • Use, às vezes, um sapato rosa-shoking, só pra perturbar o ambiente.
  • O sapato tem que ser sempre de excelente qualidade; Já com a bolsa dá pra brincar. Tem melhor do que encontrar uma linda, numa butique desconhecida, que ninguém vai saber se é da C&A ou da Hermès? Ficar na lista pra ter a bolsa da moda é de uma total falta de imaginação!
  • Usar uma bijuteria exagerada, mas um tipo só, ou colar, ou brincos (antigos, de preferência), ou muitas pulseiras, ou muitos anéis, mas não precisa ser uma  Elke Maravilha.

danuza leão

Não Pode

  • Colar e brincos de pérolas combinando, muito careta.
  • Maquiagem demais, porque envelhece.
  • Sapato caro, vestido caro, bolsa cara e joias caras. Coisas caras, só uma de cada vez. Chique demais pode ser fatal, e parecer rica – tem mais brega?
  • Sair de casa horrenda; e se encontrar o ex com a atual? Aliás, ficar em casa horrenda também não pode. Esteja sempre impecável pra você mesma, a pessoa mais importante de sua vida.
  • Ter atitudes autoritárias e masculinizadas, mesmo que seja presidente de uma metalúrgica; não se esqueça, nunca, de que você é uma mulher.

danuza leão

 Deve

  • Na hora de comprar, esteja segura; na dúvida, não compre, e tendo certeza, ainda assim, duvide. O grande segredo é conhecer seus limites.
  • No primeiro encontro, escolha: ou decote, ou barriga de fora, ou perna de fora. E nos outros também.
  • As extremidades devem estar sempre impecáveis; por extremidades compreendem-se pés, mãos e cabelos – por fora e, se possível, por dentro!

danuza leão

Regra geral: “Alguma maquiagem é fundamental, todos os dias, mesmo nos finais de semana, mesmo que esteja sozinha em casa. Mas maquiagem não pode brilhar, nem você ficar com cara de tijolo.”

Ah, já fiz um post aqui com dicas de maquiagem da Danuza, e é um post que eu adoro, já viram? É só clicar aqui.

Esse livro é muito legal, recomendo muito ter em casa pra ler e reler várias vezes, porque garante, além de algum “conhecimento” e várias discordâncias, muitas risadas!

Beijos e bom domingo!

Ju

17.06.2014

6 Conselhos de Maquiagem de Danuza Leão

Cês sabem que eu adoro Danuza Leão, né?  É divertida, é culta e é de uma autenticidade que me encanta.

Tenho todos os livros dela, e ontem tava relendo “ É Tudo Tão Simples” e parei no capítulo em que ela fala de beleza, e tem algumas coisas bem legais que quero dividir com vocês, começando pela maquiagem.

1. Cuidado Com o Exagero!

Danuza diz assim: “Nunca exagere na maquiagem, a não ser que ainda não tenha chegado aos vinte, pra brincar; nessa idade pode tudo!”

Concordo com cada palavrinha, embora ache que cada um deve usar o que quiser, porque o importante é se sentir bem. Contudo, eu, Ju, não gosto de make carregada, não gosto de me sentir uma drag queen (mas já gostei!).

Quanto mais “velha” fico, mais gosto da maquiagem que camufla, com suavidade, o que tenho de pior e ressalta, delicadamente, o que tenho de melhor.

danuza leão

2. Atenção!

Essa é outra dica dica simples mas que muita gente esquece (e eu também já esqueci! rs): “Por falar em exagero, cuidado com o excesso de pó, de blush, de batom…”

Sério, quem nunca saiu por aí com o rosto tão rosa de blush que mais parecia uma chinelada na cara? E o batom que acaba sujando os dentes? E o pó que deixa o rosto branco e super carregado, parecendo argamassa?

Não basta ter, não basta usar, é preciso saber usar!

3. Maquiagem sempre!

Tá aí uma coisa que concordo: “Alguma maquiagem é fundamental, todos os dias, mesmo nos fins de semana, mesmo que esteja sozinha em casa”.

Já falei aqui várias vezes que nem gosto de me olhar no espelho sem rímel, sem blush e sem ajeitar a sobrancelha, né? Faço isso logo que acordo e faço pra mim mesma. Parece besteira, muita gente diz que é frescura, mas pra mim é um cuidado essencial.

4. O Poder da sobrancelha

Dizem que o nariz é que dá “o tom” o rosto, mas sempre achei que é a sobrancelha que faz a maior diferença, sabia? Olhem essa foto minha (post aqui) e digam se não é verdade!

Por isso tem que ter muito cuidado quando for mexer, porque, como bem diz Danuza, “se você fizer qualquer coisa de errado nelas, acaba com seu rosto!”

5. Não se vive sem rímel!

Uma vez li lá no blog da Marina uma citação da Veveta que era mais ou menos assim: ” não existe mulher triste, existe mulher sem rímel”. E ó, essa é uma verdade porque rímel é vida minha gente!

E Danuza, uma sábia, disse o seguinte sobre ele: “se o seu rímel acabou, sumiu ou foi roubado, peça pra uma amiga comprar e mandar por um motoboy, amigos são pra essas coisas. Nunca saia de casa sem ele, em nenhuma hipótese”.

Apoiada!

6. Tem que remover!

Acredita que ainda tem gente que diz que não precisa remover a maquiagem? Precisa sim e isso é essencial pra beleza da pele!

É um cuidado importante e simples, então faça o que a Danuza manda: “antes de se deitar tire toda a maquiagem e depois passe um bom hidratante no rosto e no pescoço”.

Não demora, não dá trabalho e vai te ajudar a ter uma pele mais bonita!

Esse livro tem muitas dicas legais daquelas coisas que a gente gosta, tipo viagens, roupas, educação e coisas do tipo, e vocês encontram nas livrarias por 25 Dinheiros, em média.

Beijos

Ju

23.04.2014

5 Livros Que Não Saem da Minha Cabeceira

Eu não consigo dormir sem ler algo antes, parece “canção de ninar”, sabe? Daí sempre ficam alguns livros do lado da cama, e são livros que já li e reli algumas vezes, mas que gosto de ter por perto pra ler mais um pouquinho todos os dias.

Até pouco tempo atrás eram só 4, mas aí comprei um livro com as crônicas da Danuza (amo!) e quero ler o tempo todo, daí coloquei ele do ladinho da cama. Olhem só meus 5 “companheiros”:

livros

1. O Livro de Mirdad

Esse é, com certeza, o livro mais importante da minha vida. Sério!

Tenho esse livro faz muitos anos, já li algumas vezes e não consigo tirá-lo de perto, porque volta e meia tô dando uma “pescadinha”. É um livro espiritual, mas no sentido amplo da palavra, e não está relacionado com nenhuma religião, mas transmite uma religiosidade profunda porque mostra, de forma muito clara, que a “verdade”, que a “fé” tem muitas “casas”, e o que realmente importa  são os seus atos, é o que está no seu coração.

Um trecho que gosto muito é esse:

livro

“Para orardes não precisais de língua nem de lábios. Mas antes necessitais  de um coração silencioso e vigilante (…). Não precisais de templos para neles  orardes. Quem não pode encontrar um templo no coração, jamais encontrará seu coração em qualquer templo.”

É um livro que me toca profundamente e me “guia” de diversas formas. Indico muito e já fiz “resenha” dele aqui.

2. Autobiografia de Um Místico Espiritualmente Incorreto

Eu amo o Osho e esse livro é muito bom! O Osho foi retratado de muitas formas, foi condenado por muitos e acho tudo isso uma grande bobagem, sabe? A mídia pinta o que ela quer, o que for interessante naquele momento, e o que me importa de verdade é o que eu sinto quando leio o que ele “escreveu”, aliás, falou, porque todos os seus livros são, na verdade, “palestras” suas.

Os livros do Osho despertaram o meu senso crítico numa idade em que a gente tende a ser facilmente manipulado, e o fato dele nunca tentar convencer ninguém de nada, nunca tentar impor nada, me dá uma confiança enorme, porque não confio em quem tem o intuito de me doutrinar. Acho uma invasão, sabe? As pessoas precisam ter liberdade pra acreditarem no que quiserem, de acordo com suas experiências… Mas o que me conquistou mesmo no Osho, e nesse livro, foi o humor!

livros

A vida dele  é retratada desde a infância até a morte, e são muitos os fatos curiosos, engraçados e divertidos. No mais, ele era uma pessoa profundamente inteligente e lógica, e lutou de muitas formas pra que as pessoas pudesses ser mais conscientes.

É bem saber mais sobre a infância, a iluminação, as dificuldades e tudo o que ele passou e viveu. Indico muito!

3. Danuza e Sua Visão de Mundo Sem Juízo

Vocês acompanham as crônicas da Danuza? Eu adoro, acho-a divertidíssima e fiquei super feliz em ter achado esse livro, que é uma coletânea de crônicas.

Já falei mais sobre ele aqui ó.

livros

4. O Poder do Agora

Li esse livro pela primeira vez em 2006 e desde então vou lendo e relendo um pouquinho por semana, sabe? É, basicamente, uma manual da consciência, de como se tornar consciente, de como chegar a iluminação, de como viver no presente, coisa que quase ninguém vive, porque é fato que passamos grande parte da vida preocupados com o futuro e remoendo o passado!

Pra quem tem interesse no “acordar”, é um livro essencial.

5. Osho Todos os Dias: 365 Meditações Diárias

livros

Ei, isso parece um livro, mas é uma caixa de doces! rs E é, eu tenho uma “leve” obsessão com Paris, cidade que mais amo no mundo!

O livro conta com 365 pequenos textos sobre inúmeros assuntos, de amor a trabalho, passando por iluminação, sentimentos (bons e ruins) e por aí vai. Esse é um livro que leio todos os dias de manhã, porque os textos são curtinhos, mas nunca leio  “na ordem”, sabe? Abro numa página qualquer e vejo qual é a “mensagem” do dia.

Tem muitos insights legais do Osho e é um bom ponto de partida pra quem quiser conhecer um pouco do que ele falava, pensava e acreditava.

Vocês têm algum livro de cabeceira? Contem aí!

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Eu acho esse blog maravilhoso. A Ju fala de tudo com muita emoção, muito carinho e ao mesmo tempo muita verdade, muita seriedade. Isso é…