Vizcaya
27.04.2015

Produtos Baratos X Produtos Caros: Faz Diferença?

Sempre dei muitas dicas por aqui de produtos de todos os preços, e hoje uma leitora (a Lívia) questionou se eu uso no dia a dia produtos de mercado no meu cabelo, porque ela, desde que começou a fazer luzes e progressiva, ficou com medo de usar e queria saber se eu acho diferença neles. Ou seja, a pergunta é se existe diferença entre produtos baratos e produtos caros para cabelos.

Produtos Baratos X Produtos Caros: Faz Diferença?

A resposta pra essa pergunta, como pra quase tudo na vida, é “depende”. Depende do produto, depende do estado do seu cabelo, depende do resultado que você espera do produto.

produtos-baratos-x-produtos-caros-tem-diferença

O preço de um produto, e já falei isso aqui, não tem a ver apenas com qualidade, mas com muitas outras coisas, como o tanto que foi gasto com a modelo/atriz que está estrelando aquela campanha, a embalagem, a tecnologia por trás daquele produto, quanto tempo (tempo = dinheiro) foi gasto pra desenvolver aquele ativo/tecnologia e muito mais coisas.

Ou seja, preço alto nem sempre é sinônimo de qualidade, e já vi muito produto baratinho que dá de 10 em muitos produtos caros, assim como já vi também muitos produtos caros que são incríveis e que fazem toda a diferença.

O que será determinante na qualidade de um produto são, via de regra, os ativos, a concentração desses ativos e a tecnologia envolvida.

Só pra dar um exemplo: queratina não é tudo igual, e um produto que tenha queratina de baixo peso molecular é muito melhor, porque significa que ela vai conseguir penetrar mais facilmente no cabelo e tratar melhor do que uma queratina que não tenha baixo peso molecular, entende?

Mas não é só isso: não basta o produto ser bom, ele tem que ser bom pro seu cabelo, e é por isso que eu bato tanto na tecla de que você “ouvir” o que seu cabelo diz, porque ele não fala, mas diz muita coisa (sim, essa frase é minha, desse post aqui, mas um “insta” bem grande andou copiando como se fosse próprio…), e um post que pode ajudar nisso é esse aqui: O Produto Que Vai Salvar o Seu Cabelo!

produtos-baratos-x-produtos-caros-tem-diferença

E aqui vale fazer uma ressalva, porque o que é bom pro seu cabelo hoje pode não ser amanhã, já que a medida que você vai tratando (ou não) as necessidades do cabelo vão mudando, então tem que ficar atenta sempre aos sinais que o cabelo manda, sabe?

Melhor Qualidade Pelo Menor Preço Possível

Anotem esse mantra e levem pra vida: “eu quero o produto que tenha a melhor qualidade pelo menor preço possível!”

Isso significa o quê? Significa que você vai pesquisar dentre os produtos indicados pro seu cabelo naquele momento qual é o que tem o melhor custo-benefício, porque dinheiro, pelo menos o meu, não aceita desaforo!

O preço de um produto deve ser proporcional ao bem que ele proporciona ao seu cabelo, e aí existe o que chamo de “escala valorativa”, onde as reconstruções UTI, que são pra corte químico e cabelos muito elásticos, estão no topo e precisam de um investimento maior, e a hidratação simples, que só vai repor água, está na base e pode ser baratinha.

Mas Ju, qual a lógica disso aí? É que casos drásticos pedem soluções mais potentes e, via de regra, as reconstruções de mercado não dão conta de tratar um cabelo com corte químico, por exemplo, que precisa de um efeito imediato. Elas são mais para manutenção do que pra “emergências”, entende?

produtos-baratos-x-produtos-caros-tem-diferença

O raciocínio é esse: se você está com uma dor muito forte, o lógico é correr pra uma emergência, que tem atendimento imediato, e não pro consultório médico com hora marcada. O produto super potente, que geralmente é mais caro (Extreme-Up, por exemplo), é a emergência, e os produtos de mercado são o “consultório com hora marcada”.

Simplificando: dá sim pra encontrar muitos produtos bons e baratos pra cuidar dos cabelos, só é pesquisar direitinho, e em casos drásticos opte sempre pelos produtos top, de resultado imediato!

Listinha de produtos bons e baratos

Além desses posts, passeiem pela tag “Pechincha” (clique aqui), que tem todo tipo de produto bom e barato pra tratar cabelos e pele!

Beijos, Ju ♥

Vizcaya
13.01.2015

Cauterização Capilar: O Guia Completo!

Uma coisa que venho notando com frequência e que ainda existe muita “confusão” em relação a alguns procedimentos realizados nos cabelos, inclusive a cauterização capilar, então resolvi fazer posts mais explicativos sobre isso pra que a gente saiba exatamente o que esperar de cada coisa, sabe?

Vou marcar esses posts na Tag “Por um fio”, assim fica mais fácil vocês acharem!

cauterização capilar

O Que É Cauterização Capilar

Já expliquei o que é cauterização nesse post aqui, quando a comparei  com a reconstrução, mas, simplificando, a cauterização capilar  é uma espécie de reconstrução, no sentido de repor o “cimento capilar”.  Ou seja, aminoácidos e/ou proteínas, o que é essencial para a reestruturação da fibra capilar.

Ela tende a ser mais potente que a reconstrução ou, como chamam por aqui, ela pode ser entendida como uma reconstrução capilar profunda que usa fonte de calor para “cicatrizar” a cutícula dos fios, fazendo com que os ativos depositados permaneçam no cabelo por mais tempo.

Cauterização a frio

Já vi algumas cauterizações capilares sem fonte de calor, inclusive da L´Oréal, e a minha opinião é a seguinte: com ou sem fonte de calor, se vai repor aminoácidos ou proteínas, é uma reconstrução, podendo ser mais ou menos profunda a depender da composição.

Só que, pra mim, cauterização tem que ter fonte de calor, até porque se você olhar o sentido da palavra (queimar com cautério) vai ver que tem a ver com fonte de calor, sabe? É tipo um “queimar” pra reter, pra estancar a coisa.

cauterização capilar

No mais, após qualquer tratamento no cabelo, inclusive hidratações, prefiro usar fonte de calor e passar 48 hs sem lavar os fios pra reter os ativos ali por mais tempo, o que garante um resultado melhor.

O que a cauterização faz?

Como uma reconstrução profunda (com fonte de calor!rs), o que a cauterização capilar faz é agir no interior do fio para recuperá-lo, devolvendo os nutrientes perdidos e “cicatrizando” o cabelo em seguida, como que pra reter os ativos ali dentro e restaurar os cabelos.

Então, cauterize esperando que o cabelo seja, aos poucos, restaurado, que a elasticidade seja recuperada, que o cabelo fique mais saudável, com menos frizz.  Em muitos casos, ela ajuda a alinhar os fios, mas que fique claro que cauterização não alisa cabelo. Quem alisa cabelo é alisante, cauterização trata.

cauterização capilar

Quando cauterizar?

Já fiz um post aqui explicando direitinho quando cauterizar, e eu indico que se tenha muito cuidado pra evitar que o cabelo fique ainda pior, porque esse não é um tratamento pra qualquer cabelo, mas sim pra cabelos que precisam de uma dose mais que extra de cuidados.

Quais cabelos são esses? Cabelos muito danificados, cabelos com alisamento, relaxamento e escova progressiva, cabelos descoloridos frequentemente e cabelos elásticos.

Aqui vale lembrar que quando o cabelo está muito danificado ou elástico, como em caso de corte químico, não se deve começar a tratar pela cauterização.

É preciso, primeiro, reconstruir pra fortalecer de alguma os fios, já que tanto o calor da chapinha quanto a tração da escova pioram o estado dos fios, levando, muitas vezes, a quebra.

cauterização-capilar

Dicas extras sobre cauterização 

  1. Quem vai “dizer” de quanto em quanto tempo fazer a cauterização é o seu cabelo, e isso vai depender do estado dele.
  2. O Depois! Após a cauterização,  deixe o cabelo sem lavar por 48 hs pra que as proteínas e aminoácidos fixe no interior dos fios e o resultado seja melhor.
  3. Após as 48 hs, quando for lavar os fios, use uma máscara mais emoliente, mais nutritiva, já que a cauterização faz reposição de proteínas, o que pode deixar os fios um pouco duros.
  4. Nada de exagerar! O excesso de nutrientes é tão prejudicial (e causa os mesmos “sintomas”) quanto a sua falta.
  5. O ideal é que a cauterização seja feita no salão, sobretudo se o cabelo estiver muito estragado. Mas, nada impede que você faça em casa. Existem muitas cauterizações boas no mercado (prefiram as de marcas conhecidas), e já dei por aqui a receita de uma cauterização caseira que é sucesso, é só clicar aqui.

Cauterização capilar passo a passo

Para fazer a cauterização capilar você vai precisar basicamente de um shampoo de limpeza profunda, queratina ou blend de aminoácidos e protetor térmico. Na cauterização caseira uso Bepantol, que é opcional, e existem algumas variações na forma de fazer, mas o básico é isso:

1. Lave o cabelo com um shampoo de limpeza profunda (antirresíduos ou shampoo para cabelos oleosos.  Remova o excesso de umidade com uma toalha e penteie os fios.

2. Misture, em um borrifador, 20 ml de queratina com 5 ml de protetor térmico, aplique em todo o cabelo, mecha por mecha, e deixe agir por 15 minutos.

3. Em seguida, sem enxaguar, seque todo o cabelo, fazendo uma “escova”. Gosto de usar Bepantol (ou genéricos) na mistura porque ele deixa o cabelo mais emoliente nessa fase, mas quem não tiver em casa não tem problema.

4. Quando os fios estiverem completamente secos, pranche todo o cabelo. Os fios devem ficar sem lavar por 48 hs para melhores resultados, e é comum que, enquanto a cauterização permanecer no cabelo, ele fique mais rígido.

Já postei por aqui 3 tipos de cauterizações caseiras diferentes, é só clicar pra conferir o passo a passo: cauterização caseira com Bepantol, Cauterização de Aminoácidos e Cauterização de cistina.

Para conferir mais dicas atualizadas sobre cauterização, é só seguir o blog no instagram! Lá sempre tem dicas e novidades fresquinhas!

Se tiverem alguma dúvida deixem aí nos comentários, tá?

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essas? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

27.08.2014

Luzes Super Claras: A Preparação

Na semana do meu aniversário resolvi clarear bem o cabelo e voltar pro “meu loiro”, que é bem clarinho, e desde que postei no insta (segue lá: @JuroValendo) um monte de gente pergunta o que fiz antes, como fiz as luzes e o que tô usando pra manter, então vou explicar tudinho, começando pelo antes, certo?

Meu cabelo é castanho escuro, mas sempre descolori, daí no final do ano passado resolvi escurecer pra dar uma recuperada (post aqui). Adorei, mas fui usando a Biondina pra ganhar uns reflexos mais “iluminados” (falei dela aqui), e em maio fui testar uma máscara da Biocale, a Intense Red, e fiquei com o cabelo completamente vermelho (post aqui).

luzes

Tirar esse vermelho foi um problema, porque o pigmento vermelho é o pior pra sair, mas em junho quis ficar loira de novo. Fiquei, mas não tanto, e apesar de ter gostado queria o “meu loiro” de volta (mostrei aqui)

Meu cabelo recuperou bem, só que com isso de “tirar” o vermelho e descolorir, o “estrago” logo deu as caras, e quando veio a vontade de clarear mais comecei a reconstruir semanalmente com a Repair Rescue (post aqui) e a cauterizar com a Cistina, da Biocale (post aqui).

Selecionei alguns produtos que já tinha em casa pra dar uma “turbinada” no tratamento e me joguei no Shampoo K-Pak, da Joico (post aqui), na Moisture Recovery pra hidratar/nutrir (post aqui), no SP Luxe Oil, da Wella (post aqui), e no Brush Thermo Reconstructive, da Truss (post aqui), que usava toda vez que escovava os fios.

luzes

Todos esses produtos são ótimos, mas o que mais fez diferença foi a Cistina e a Repair Rescue, com certeza, porque são reconstruções, são fortes, ajudam a fortalecer e a realmente recuperar o cabelo.

Isso não significa que você vai precisar das duas, nada disso. Significa que antes de fazer as luzes você vai precisar tratar o cabelo até que ele fique forte pra “aguentar o tranco”, e pra isso é essencial investir em um bom produto reconstrutor, sobretudo pra quem já faz algum tipo de química.

Outra coisa que eu aviso sempre: se o cabelo estiver fraco, não faça luzes/descoloração. Primeiro tem que recuperar, senão o cabelo acaba detonado  e feio, e você vai precisar gastar muito mais depois, sabe?

Pra quem quiser aqui tem várias sugestões de reconstruções, de todos os preços:

luzes

Também estava tomando o Pill Food com silício e enxofre (post aqui), que ajuda a fortalecer e encorpar, além de estimular o crescimento.

Não tem segredo, na verdade, tanto que já falei disso por aqui algumas vezes, e é o que sempre funcionou comigo: reconstruir antes! A quantidade ou frequência vai depender sempre da necessidade de cada cabelo, mas eu, Ju, jamais faço uma descoloração sem reconstruir previamente.

No próximo post explico direitinho como foi feito e o que usei pra clarear sem detonar, tá? Cês gostaram da cor?

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Bom dia , eu não conhecia o blog mais entrei hoje e adorei , tem muitas dicas , orientações, e as explicações não são pela…