Vizcaya
13.10.2015

Marie Kondo: 5 Coisas que aprendi com A Mágica da Arrumação

Pra colocar em ordem sua casa e sua vida!

Costumo dizer que sou a desorganizada mais organizada do mundo, e que na minha casa mora um batalhão de duendes da bagunça, porque quanto mais eu arrumo e organizo as coisas, mais elas “saem do lugar”, e foi por isso que A Mágica da Arrumação, da Marie Kondo, me chamou a atenção, porque ela promete ensinar um método pra colocar ordem “na casa e na vida”.

Achei a coisa promissora, tratei de procurar o livro na internet e “devorei” o bichinho em poucas horas, decidida a colocar a coisa em prática.

Pra quem não conhece, a Marie Kondo é a “guru” japonesa da arrumação que tem feito um sucesso enorme com suas dicas certeiras e, para alguns, controversa. Mas, pra mim a coisa caiu como uma luva, e aqui vão as 5 coisas mais legais que aprendi no livro:

marie kondo a mágica da arrumação pdf

1. Descartar é abrir espaço para o novo

Não é novidade pra ninguém que adoro o feng shui, né? Aliás, tem vários posts sobre o assunto aqui no blog, basta clicar aqui! Mas, voltando pra nossa conversa, o feng shui diz que quando a gente guarda o que não serve, quando a gente acumula coisas, a energia fica estagnada e a vida “emperra“, porque sim, o lugar onde a gente mora interfere nas nossas vidas, e muito mais do que a gente imagina.

Eu sou uma leonina apegada, e mesmo fazendo faxinas periódicas consegui tirar, só do meu quarto, 8 sacos daqueles de 50 litros de coisas pra jogar fora e pra doar, e dois deles eram basicamente papéis sem nenhuma utilidade.

Tirei um dia inteiro pra reavaliar tudo o que eu tinha, tudo o que eu realmente precisava ter, tudo o que me trazia alegria, e descartei todo o resto, de roupas a acessórios, de fotos a papéis, de livros a cartas de amiguinhas da 4ª série.

Levei um dia inteiro fazendo isso, e no fim me senti leve, como se tivesse tirado uma tonelada de peso das costas. E não foi só, porque a atmosfera do quarto mudou, já que todo o excesso foi removido e ficou só o que era realmente necessário e me trazia alegria.

Portanto, a primeira coisa que aprendi é que antes de organizar é preciso descartar, pois só assim a energia vai fluir!

2. Só tenha o que te faz feliz

Sempre defendi a ideia de que é preciso viver rodeado do que nos faz feliz e nos trás alegria, mas como tinha muita coisa e tinha apego por elas, deixava a vista o que me fazia bem e guardava todo o resto em caixas nos maleiros.

marie kondo a mágica da arrumação pdf

Depois que descartei tudo o que não era necessário, resolvi seguir o “conselho” da Marie e só ficar com o que me proporcionava alegria, um conselho, aliás, que vou levar pra vida, porque é muito bom olhar pros lados e só ter coisas que tragam boas lembranças. Dá uma sensação de bem-estar enorme, sabe?

E, afinal, qual o sentido de ter em casa (e na vida) o que não nos faz bem, o que não nos trás alegria e felicidade? Nenhum!

3. Faça tudo de uma vez!

Sabe aquela história de arrumar um pouco a cada dia? Fiz isso a vida toda, e quando resolvi aproveitar o feriado pra, seguindo as orientações da Marie Kondo,  “fazer tudo de uma vez”, em dois dias, sendo um pra descartar e outro pra organizar, senti que a coisa funcionou muito melhor!

Como já tinha retirado “os excessos”, consegui ver tudo o que realmente tinha, consegui reavaliar os espaços e organizar tudo de uma forma que nunca tinha conseguido, e isso funcionou pra mim como um detox, sabe? A medida que fui arrumando o quarto, tive a sensação de estar organizando as coisas dentro de mim, e ao invés de terminar o dia cansada pelo tanto de coisa que fiz, me senti revigorada, como se, com tudo no lugar, eu pudesse “começar” tudo o que queria.

Pois é, acho que isso de fazer tudo de uma vez tem um efeito psicológico bem bom, sobretudo para quem, como eu, tem a tendência de procrastinar!

4. E faça sozinho!

Toda vez que tentava organizar as coisas, chamava Deide pra me ajudar na limpeza e arrumação. Além disso, minha mãe, que é super apegada a tudo, sempre vinha e ficava por perto dizendo que não deveria jogar isso ou aquilo fora, e só depois desse final de semana, onde fiz tudo sozinha e de uma só vez, vi como é importante fazer o descarte e a organização sozinha.

marie kondo a mágica da arrumação pdf

É que a coisa é muito mais psicológica do que parece, e tudo isso funciona como um exercício de revisão interna, entende? Só você sabe o que é essencial pra você, o que te proporciona alegria e boas lembranças, o que deve ou não ser descartado, assim como só você sabe o que usa mais, o que precisa ter mais ou menos visibilidade, o que garante que as coisas permaneçam arrumadas sempre, e não só no dia da faxina.

5. O espaço onde você mora afeta sua vida

Quem me acompanha há mais tempo e me segue nas redes sociais sabe que super acredito em energia,  que acredito  todas as coisas ao nosso redor, de pessoas a ambientes e objetos,  afetam, de alguma forma, a nossa vida, e depois de ler esse livro tive ainda mais certeza disso!

É como se, ao arrumar o “nosso espaço”, a gente organizasse também os nossos pensamentos, e isso faz toda diferença na vida. No mais, uma casa limpa e organizada, com objetos que nos tragam alegria, com cores, cheiros e flores, afeta o nosso estado de espírito de forma positiva e garante muito mais bem-estar, coisa que já falei, aliás, nesse post aqui, onde dei 5 dicas pra deixar sua casa mais feliz!

Marie Kondo PDF : a Mágica da Arrumação

Assim que soube do livro da Marie Kondo procurei na livraria aqui de Jee e não encontrei, daí baixei o PDF na internet, mas quero comprar a versão “impressa”, porque gosto mesmo é de “livro de papel”! Achei na Saraiva por R$14,80 (compre aqui) e quem quiser baixar o PDF (gratuito, lógico) é só clicar aqui.

Alguém já leu o livro? O que achou? Eu amei, e depois volto pra contar como a coisa funciona a longo prazo, porque isso só o tempo vai dizer, né?

Beijos, Ju♥

Quer mais dicas como essa? Vamos papear nas redes sociais⇒ Instagram ♥ Snapchat ♥ Twitter ♥ Pinterest ♥Facebook⇒   @jurovalendo

Vizcaya
25.04.2015

Livro da Semana: O Quarto do Sonho, Renata Dias

Nunca mais fiz resenha de livros por aqui, mas voltei com um livro que as mocinhas maiores de 18 anos (hahaha) vão adorar: O Quarto do SonhoEntre Quatro Paredes, da Renata Dias.

Antes de começar a falar do livro, preciso falar da alegria que sinto de ver uma escritora baiana, que faz lindamente mais um monte de coisas na vida (é uma DJ incrível, uma empresária das boas, escreve um blog…), publicando um livro tão bacana e que foge totalmente do clichê, sabe?

Mas, vamos ao livro…

o-quarto-do-sonho-entre-quatro-paredes-renata-dias

O Quarto do Sonho é descrito como um soft porn, mas vai bem além disso. Tem história, e das boas. Tem uma narrativa envolvente, tem um romance quente e explícito, daqueles de tirar o fôlego.

O Gabe, personagem principal, foi muito bem escrito e é fácil se apaixonar por ele, principalmente na fase “pós transformação”. Foi legal acompanhar as mudanças dele, de quando deixou pra trás o conformismo e aquela vidinha monótona pra embarcar numa viagem que, na verdade, “revela” a sua real identidade, os seus desejos mais profundos.

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

E quando o Gabe se permite ser verdadeiro com ele mesmo, com os próprios quereres e deixa o racional de lado, ele passa a ser “o cara”, “aquele cara” que, além de lindo, é incrível, que sustenta os próprios sentimentos e vontades.

Claire é diferente do Gabe em todos os aspectos, e isso deixa tudo mais interessante. Amei e odiei a Claire em vários momentos. Amei odiar sua “vilania” seguida de doçura. E amei querer voar no pescoço dela por causa de tantas atitudes “duvidosas”.

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Mas amei, sobretudo, o fato de ver que os personagens eram humanos, cheios de defeitos e qualidades, do tipo que erram mesmo, que machucam o outro (querendo ou mesmo sem perceber), que têm muitas dúvidas e indecisões,  e que são imperfeitos, poque assim é mais fácil se identificar e “entrar na história”, sabe?

Falando em história, que foi muito bem escrita, a linguagem é simples, bastante descritiva e a leitura flui fácil. E sim, o livro é quente, bem quente, explicita e detalhadamente quente, se é que vocês me entendem…

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Mas, calma lá, é quente, mas sem ser clichê. E é instigante, do tipo que nos deixa “imaginando coisas”, sabe?

E o final me deixou com aquele gostinho de quero mais, doida pra saber o desfecho dos personagens, mas isso a gente só vai saber no próximo livro, porque sim, trata-se de uma trilogia!

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Quem gosta de “romances” que pegam fogo vai adorar o livro. E pra quem ainda tem receio desse tipo de leitura, por “vergonha” ou algo do tipo, recomendo mais ainda… É sempre bom descobrir coisas novas e quebrar paradigmas, viu?

E, vamos combinar, esse tipo de livro faz a imaginação “voar”, o que é sempre bom pra dar uma esquentada nas relações, né? E, falando nisso, já fiz um post aqui com vários livros desse tipo, clica pra conferir: 6 Livros Pra Esquentar a Relação.

O-Quarto-do-Sonho---Entre-Quatro-Paredes,-da-Renata-Dias.

Onde Comprar: na Americanas tá saindo por R$21,90, no Amazon também está por R$21,90, na Saraiva tá por R$31,90 e na Cultura tá por R$39,90.

Vocês gostam desse tipo de livro? Já leram quais? Contem aí!

Beijos, Ju ♥

28.03.2015

Livro: A Garota que Você Deixou para Trás – Jojo Moyes

a--garota-que-você-deixou-para-trás

A livro dessa semana é de uma autora que eu amo, a Jojo Moyes, que escreveu “Como eu era antes de você”. Tinha ido comprar Anexos, da Rainbow, mas acabei trazendo “O Livro do bem” e “A Garota que você deixou para trás” porque é impossível não desejar um livro com esse título, né? rs

a  garota que você deixou para trás

O livro é dividido em duas partes, e a primeira é apaixonante. Pra começar, é narrado em primeira pessoa, coisa que eu amo, pela Sophie, uma francesa que mora com os irmãos e sobrinhos numa pequena cidade ocupada pelos alemães durante a primeira guerra mundial.

a--garota-que-você-deixou-para-trás

Sophie não é uma mocinha de contos de fada. É humana, é forte, comete erros, se engana, e por isso mesmo me identifiquei tanto, sabe? É fácil “se enxergar” na personagem, sentir suas dores, comprar suas brigas. É fácil mergulhar na história e quase impossível não se apaixonar.

A narrativa é muito bem escrita, a história é bem conduzida e os personagens são bem construídos, são reais.

a--garota-que-você-deixou-para-trás

Já a segunda parte do livro, já em 2006,  é narrada em terceira pessoa e conta a história da Liv, uma viúva que ganhou do marido falecido o quadro ” A garota que você deixou para trás”, que é Sophie pintada pelo marido. Essa segunda parte gira em torno da disputa por esse quadro e, sinceramente, não me empolguei tanto, e demorei pra “entrar” na história.

De qualquer forma, é um livro lindo, principalmente pela primeira parte e pelo finalzinho da segunda, onde a gente fica sabendo um pouco mais do que aconteceu com Sophie e seu Édouard.

a

Tem 379 páginas, que são lidas “num tapa”, é da editora Intrínseca e custa R$20,71.

Alguém já leu? Tô querendo ler A Última Carta de Amor, da Jojo, avisem aí se é bom! Ah, e clicando nesse link aqui dá pra ver todos os livros que já foram resenhados aqui no blog!

Beijos

Ju

O que você acha do JV?
Ju, amo seu blog!!! suas dicas!!! vc é maravilhosa com sua opinião honesta!!! Sempre quando quero comprar algum produto venho aqui pra ver o que…