24.07.2015

Spray de Brilho Sparkle – Clairol

Mês passado recebi vários produtos de styling da Clairol pra testar, e um dos que me joguei primeiro foi o Spray de Brilho Sparkle, porque manter o brilho do cabelo loiro é trabalho pra gigante, né?

Diz no rótulo que trata-se de um spray de brilho com micropolímeros 3D SculptTM que cria um efeito vivo e brilhante, sem exageros. Protege a cor e não possui fixação.

Spray de Brilho Sparkle

Spray de Brilho Sparkle Clairol

A embalagem é tipo “aerossol”, grande (vem com 200 ml) e resistente, a textura do produto é um líquido oleoso bem leve e sequinho, e o cheiro é um pouco forte no início, mas suaviza após alguns segundos, deixando um cheirinho bom nos fios.

O produto deve ser aplicado no cabelo seco, pra finalização, e da seguinte forma: dê leves borrifadas a uma distância de 30 cm de cabelo.

Spray de Brilho Sparkle Clairol

É muito importante seguir certinho a forma de aplicação e não pesar na mão, senão ao invés de cabelo brilhoso, você vai ganhar um cabelo oleoso, mas isso acontece com qualquer spray de brilho.

Demorei uns dias pra “pegar” o jeito e dosar a quantidade certinha, mas agora já aplico a medida certa pro meu cabelo, e sempre do comprimento para as pontas, preservando a raiz.

Spray de Brilho Sparkle Clairol

Como a textura dele é bem sequinha, não pesa no meu cabelo, não deixa os fios murchos, melecados nem nada do tipo, e vi que a Cinthia, lá do Make Up Atelier, que tem cabelo liso e mais fino, também teve a mesma impressão, então ele funciona não só nos cabelos mais grossos, como os meus, mas também nos lisos e mais finos.

Ele deixa um brilho discreto nos fios, nada de exagerado, mas que a gente consegue ver a diferença. Achei o efeito bem legal, sobretudo porque é um daqueles produtos que dá pra usar no dia a dia sem ficar over, justamente por que é mais suave.

Spray de Brilho Sparkle Clairol

Ainda prefiro o da Victoria´s Secret, que mostrei nesse post aqui e que é super difícil de achar aqui no Brasil, mas esse da Clairol faz sim um ótimo trabalho, e pela metade do preço, já que custa, em média, R$49,00. O rendimento é bem bom e ele deve durar horrores!

Ele é vendido em salões de beleza e lojas especializadas em produtos capilares. Não encontrei em nenhuma das lojas virtuais que costumo comprar produtos, mas vocês podem se informar no Facebook (clique aqui) ou no Sac da marca (0800-7029966).

Spray de Brilho Sparkle Clairol

Quando fiz essas fotos, lavei os fios antes com uma linha desamareladora que mostrei lá no insta (@jurovalendo), e que também dá uma iluminada no cabelo.

Alguém já testou? Usa algum outro spray de brilho que seja tudo de bom? Conta aí!

+ Brilho para os cabelos

Beijos, Ju♥


Deprecated: related_posts está obsoleto desde a versão 5.12.0! Use yarpp_related em seu lugar. in /usr/share/nginx/www/jurovalendo.com.br/wp-includes/functions.php on line 4861
23.07.2015

Como saber se uma máscara é nutritiva?

No post de ontem expliquei como identificar se o cabelo precisa de nutrição, qual o tipo de cabelo que mais precisa desse tipo de tratamento, a frequência de uso e algumas coisinhas mais (veja aqui), e hoje vou mostrar como saber se uma máscara é nutritiva.

O que a nutrição faz é a repor lipídeos e pra fazer isso isso os produtos precisam ter ativos que façam a reposição lipídica, que, via de regra, são ceramidas, óleos e manteigas vegetais.

Como expliquei no post sobre como identificar uma máscara hidratante, pra identificar em qual “categoria” se enquadra um produto, é preciso fazer basicamente 4 coisas: analisar o rótulo, analisar a composição, analisar a textura e observar o resultado do produto no seu cabelo.

como saber se uma máscara é nutritiva

Analisando o rótulo

Tudo seria lindo se as máscaras fizessem o favor de informar especificamente qual é a sua função, mas isso quase nunca acontece e não são poucos os produtos que dizem ser uma coisa quando, na verdade, são outra.

Mas, se no rótulo vocês encontrarem algo como  nutritiva/de nutrição, “nutrition” ou “butter treat”, já é indício de que o produto pode ser nutritivo. Digo “indício” porque tem muito produto de nutrição que no rótulo vem especificando que é de hidratação e por aí vai. Ou seja, observe isso, mas não fique “preso” nessas especificações.

Analisando a composição

Esse é um costume que a maioria não tem, mas que é essencial, porque o rótulo pode mentir, mas a composição não!

Claro que é impossível listar todas as substâncias nutritivas, porque são muitas, mas, no geral, os óleos e manteigas vegetais (oil/butter), e também as ceramidas, são nutritivos, e são também os ativos de nutrição que mais estão presentes em produtos desse tipo: as ceramidas, a manteiga de karité (Shea Butter), a manteiga de abacate (Avocato Butter), a manteiga de murumuru (Murmuru Butter), a manteiga de cacau (Theobroma Cacao Butter),  a manteiga de tutano (Marrow Butter), a manteiga de cupuaçu (Cocoa Butter), manteiga de bacuri, manteiga de manga, manteiga de tucumã, manteiga de macadâmia, óleo de coco (Coconut Oil), óleo de abacate (Avocato Oil), óleo de argan (Argania Spinosa Oil), óleo de oliva, óleo de pracaxi e muitos outros.

como-saber-se-uma-máscara-é-nutritiva

Aqui vale lembrar que nem todo óleo é somente nutritivo, como o óleo de jojoba e o de rícino, por exemplo, que têm uma ótima ação hidratante. Ah, e não pode esquecer que a grande maioria das máscaras, inclusive as altamente nutritivas, não contém apenas substâncias nutritivas, mas também hidratantes e, em muitos casos, reconstrutoras pra balancear a coisa toda e fazer com que essas substâncias trabalhem em conjunto pra melhorar o efeito da máscara e o resultado no seu cabelo.

É comum vocês encontrarem nos produtos nutritivos as expressões “oil” (óleo) e “butter” (manteiga) após o nome do extrato, como “avocato butter” (manteiga de abacate) e “avocato oil” (óleo de abacate), então fiquem atentas a isso.

No mais, é de fundamental importância observar a ordem em que os ativos estão no rótulo, já que os que aparecem primeiro são os que, comumente, estão em maior concentração, e se os ativos nutritivos aparecem no início da composição, é altamente provável que seu efeito seja mais nutritivo.

 Analisando a textura

A análise da textura dos produtos nutritivos, sobretudo das máscaras, é a mais fácil porque elas geralmente são mais grossas, pesadas e, principalmente, oleosas. Existem exceções? Aos montes, mas esse é mais um aspecto pra que a gente possa analisar, né?

como-saber-se-uma-máscara-é-nutritiva

Analisando o resultado

Analisar o resultado no seu cabelo é uma das coisas mais importantes, porque, como já expliquei por aqui, “uma mesma máscara, a depender dos ativos, pode proporcionar resultados bem diferentes. Assim, por exemplo, se a máscara for, ao mesmo tempo, hidratante e reconstrutora, ela pode, em um cabelo, ter um efeito mais reconstrutor , e no outro ter um efeito mais hidratante, pois isso depende do estado do cabelo.”

As máscaras de nutrição tendem a deixar o cabelo mais sedoso, com mais “peso”, enquanto as máscaras mais hidratantes deixam os fios sedosos e bem leves. Os produtos nutritivos tendem a “domar” melhor o cabelo, a ajudar mais no controle do frizz e a deixar os fios mais suaves ao toque, mais “molinhos”.

Mas, uma mesma máscara pode, por exemplo, deixar o cabelo com mais peso, sedoso, soltinho ou encorpado, por exemplo, o que significa que a sinergia dos ativos presentes nelas garantiram, também, um resultado nutritivo e hidratante ou nutritivo e reconstrutor (amo!).

Pra quem quiser opções de produtos nutritivos, mostrei nesse post aqui as minhas máscaras preferidas, e nesse aqui as preferidas baratinhas, e quero saber quais as preferidas de vocês!

Beijos, Ju♥


Deprecated: related_posts está obsoleto desde a versão 5.12.0! Use yarpp_related em seu lugar. in /usr/share/nginx/www/jurovalendo.com.br/wp-includes/functions.php on line 4861
23.07.2015

Mulher de 30: Quero o meu Botox!

Publiquei uma foto no insta (@JuroValendo, segue lá!) e no Face ontem falando que queria colocar botox e foi um Deus nos acuda, com um monte de gente me dando esporro (mas tudo de forma carinhosa e fofa, porque as minhas leitoras são demais!♥ ) por me achar nova demais pra isso, e resolvi fazer um post sobre o assunto, porque já vi que tem muita informação equivocada por aí.

Pra quem não conhece muito bem, o botox é um procedimento de ação localizada que provoca a paralisia muscular temporária, sendo que seu efeito dura de 2 a 6 meses, e, de acordo com a dermatologista Denise Steiner (veja aqui),  ele pode ser usado pra várias coisas, como pra rugas, levantamento das sobrancelhas, levantamento do nariz ou do canto da boca, redução do sorriso gengival, redução da flacidez e rugas do pescoço, redução das rugas do colo, hiper-hidrose e, como algumas leitoras relataram ontem, pro tratamento da enxaqueca (gostei mais ainda!).

botox preventivo de rugas

Conheço inúmeros dermatologistas que indicam o botox de forma preventiva, geralmente a partir dos 30 anos, desde que seja feito usando quantidades menores, justamente pra evitar aquele efeito “plastificado”, e com uma frequência de, no máximo, 2 vezes ao ano, mas isso varia de médico pra médico.

O importante, claro, é procurar um profissional de confiança, que seja realmente capacitado e que, principalmente, trabalhe de acordo com o seu objetivo, já que tem profissionais que, como a Bruna Silva explicou lá no Face, trabalham com um resultado mais plastificado e outros que trabalham com um resultado mais natural.

O que eu quero, claro, é um resultado bastante natural, que suavize um pouco as minhas marquinhas, mas não suma com elas, e que atue de forma preventiva, porque envelhecer é bom e eu sou tranquila com isso, mas não preciso ficar parecendo um maracujá seco, né?

E não, eu já não sou mais uma mocinha de 20 anos com o colágeno trabalhando a todo vapor. Daqui a pouco mais de 20 dias faço 33 anos, e quero cada vez mais cuidar da minha pele pra envelhecer bem, sabe? Não quero precisar, daqui a 30 anos, fazer uma plástica, quero sempre o que for menos invasivo (e menos doloroso, claro! rs).

botox preventivo

A minha dermato já tinha comentado sobre o assunto uns 2 anos atrás, e agora em agosto vou conversar direitinho com ela sobre isso, porque acho sim que é uma ideia interessante, desde que seja feito da forma adequada e sem excessos, porque o grande problema do botox é o excesso, é isso que “muda a expressão”, que deixa o rosto plastificado e totalmente artificial. Quando, ao contrário, a coisa é bem dosada, o resultado é bem natural, o efeito fica bonito e ninguém percebe.

Ontem mesmo a Carol, minha amiga desde o colégio, que é médica, comentou lá no insta que tinha feito na testa e adorou porque o resultado foi super natural. Melhor ainda: ela disse que só ela percebeu, que quando contou ninguém acreditou!

A Agata e a Laisa, duas leitoras, também comentaram a mesma coisa lá no insta, que tinham feito e que o resultado foi tão natural que ninguém notou. Então, acredito que tudo seja uma questão de saber dosar, sabe?

Dito isso, vamos ao que interessa: tá tudo muito lindo, tudo muito claro, mas o que resta saber é se eu, que sou super covarde pra dor, vou aguentar tomar injeção na testa, né? Só quero ver!rsrs

E agora quero saber quem já fez, o que achou, se gostou, se não gostou e tudo mais… Solta o verbo aí, menina!

Beijos, Ju♥


Deprecated: related_posts está obsoleto desde a versão 5.12.0! Use yarpp_related em seu lugar. in /usr/share/nginx/www/jurovalendo.com.br/wp-includes/functions.php on line 4861
O que você acha do JV?
Eu acho esse blog maravilhoso. A Ju fala de tudo com muita emoção, muito carinho e ao mesmo tempo muita verdade, muita seriedade. Isso é…